GARANHUNS RECEBERÁ AUDIÊNCIA PÚBLICA DA COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DA ALEPE

Proposta do Deputado Sivaldo Albino foi aprovada pelos parlamentares e data será marcada na próxima audiência
A pedido de Sivaldo Albino, o Presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa do Estado, Deputado Erick Lessa, confirmou, em reunião realizada nesta quarta-feira (12/03), a realização de uma audiência pública, em Garanhuns, com os membros desta Comissão e de autoridades convidadas – entre elas o Secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico, o Presidente da Agência de Desenvolvimento de Pernambuco (AD/DIPER) e o Secretário Estadual de Desenvolvimento Rural para tratarem do tema ALTERNATIVAS DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO PARA O AGRESTE MERIDIONAL DE PERNAMBUCO.O interesse dos membros da comissão e das autoridades do governo estadual, em realizar tal audiência, é uma decorrência da iniciativa do Deputado Sivaldo Albino de propor a criação de um grupo de estudos, junto às universidades sediadas em Garanhuns, para reunir a sociedade, discutir e apresentar uma proposta de desenvolvimento para a região.

Segundo Sivaldo, não é justo que 82% do PIB pernambucano esteja concentrado no trecho situado entre Recife e Caruaru. A desigualdade territorial, em termos de desenvolvimento econômico, é flagrante, de modo que se a instalação de novas indústrias no interior do estado é tarefa difícil, é preciso então criar novos arranjos institucionais que sejam capazes de identificar e promover os pequenos arranjos produtivos locais, ou seja, os micro e pequenos fabricantes e prestadores de serviços existentes em cada região do estado.

Afinal de contas, o próprio Ministério do Trabalho divulgou pesquisa recente que demonstra que as micro e pequenas empresas são responsáveis por 70% dos empregos existentes no setor privado do país.

Educação, turismo de eventos, turismo de negócios, cultura, comércio, agricultura familiar, tecnologia da informação, produção artesanal de alimentos, bebidas e derivados do leite, artesanato, enfim, somente o estudo e a discussão aprofundada de cada um destes segmentos é que poderá dar um rumo ao desenvolvimento e à geração de renda em Garanhuns e região.

Através do polo têxtil, Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe e Toritama estão conseguindo alavancar o desenvolvimento e a geração de empregos em cerca de 40 municípios do agreste central e do agreste setentrional. São mais de 150 mil empregos gerados.

Para Sivaldo, precisamos descobrir qual a atividade ou quais as atividades serão  capazes de alavancar o desenvolvimento da nossa região, de forma sustentável, tal como a indústria têxtil alavanca hoje a economia de Caruaru e seu entorno?”

A data da audiência pública em Garanhuns deverá ser divulgada na próxima reunião da Comissão.

(Ascom)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *