De 7 aeroportos fora do eixo Recife/Petrolina, só Fernando de Noronha recebe voo comercial. Caruaru e Serra Talhada estão na lista

https://i.ytimg.com/vi/LOj5SYMS7aQ/maxresdefault.jpg

Pernambuco conta com sete aeroportos administrados pelo governo do Estado: Araripina, Arcoverde, Caruaru, Fernando de Noronha, Garanhuns, Salgueiro e Serra Talhada. Desses, apenas o da Ilha de Fernando de Noronha recebe voos comerciais, os demais contam com fluxo de pequenas aeronaves que transportam passageiros e cargas.

A expectativa do governo estadual é de que Caruaru e Serra Talhada estejam aptos a receber voos comerciais ainda em 2020. Para isso, os dois terminais precisam de obras e, após a conclusão das melhorias, será solicitada a certificação junto à Anac – cada uma custará R$ 500 mil ao Estado. “Existe um convênio com o governo federal de R$ 20 milhões para o desenvolvimento do aeródromo de Serra Talhada. A pista está pronta, mas precisa de uma cerca operacional e terraplenagem, além de melhoria da drenagem”, explicou a secretária estadual de Infraestrutura, Fernandha Batista.

Após sete meses parado, o aeroporto de Caruaru voltou a operar no mês passado. Uma reforma do terminal de passageiros e instalação de iluminação noturna na pista são os próximos passos para que a certificação seja solicitada. Em Noronha, também não há voos noturnos, mas o governo de Pernambuco publicou na primeira semana de maio o edital de licitação para contratar a empresa que executará as obras de iluminação necessárias para a liberação da pista à noite. O investimento será de R$ 4,6 milhões e os voos noturnos, por enquanto, serão apenas para casos de emergência.

“Tirando Noronha, que é um caso a parte, hoje nós temos a cabeça e os pés do Estado atendidos por voos comerciais, que são Recife e Petrolina. A ideia é trazer voos comerciais para Caruaru e Serra Talhada o mais rápido possível. Isso faria com que o centro do Estado também fosse atendido, atraindo negócios e turismo, o que geraria emprego e renda, diminuindo as desigualdades no Estado”, avaliou o secretário estadual de Turismo, Rodrigo Novaes.

Com a campanha turística “Um rio, três destinos”, que será lançada oficialmente no fim deste mês, o governo pernambucano espera explorar essa interiorização e a ligação com os Estados vizinhos. “Temos a cidade de Petrolândia, que fica próxima a destinos como Piranhas (AL) e Paulo Afonso (BA). A ideia é propor um turismo integrado entre os três Estados e as cidades que ficam no interior. O voo Recife/Paulo Afonso da Azul é um facilitador disso”, explicou Novaes.

Apesar de, inicialmente, centrar esforços nos aeroportos de Noronha, Caruaru e Serra Talhada, o governo do Estado diz que tem projetos a médio e longo prazo para os demais aeródromos administrados pela gestão estadual.

“A estratégia de centrar esforços em três aeroportos é para garantir que, dentro do orçamento, conseguiremos trazer esses voos comerciais. Mas os demais aeródromos estão nos nossos planos de longo prazo”, garantiu a secretária de Infraestrutura de Pernambuco.

CERTIFICAÇÃO

O Governo estima que, após obras de infraestrutura, aeroportos de Serra Talhada e Caruaru sejam liberados pela Anac para receber voos comerciais; a Azul já demonstrou interesse em operar nos dois destinos do interior de Pernambuco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *