Sertânia realiza programação alusiva ao Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa

Para marcar o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, o Governo Municipal de Sertânia terá uma programação especial na próxima semana.  A data é celebrada oficialmente no dia 15 de junho.  A ação tem o papel de sensibilizar a sociedade em prol do combate à violência contra o idoso.

No dia 17, segunda-feira, às 7h30, será realizada uma roda de conversa no Centro de Convivência do Idoso, com a participação da equipe de técnicos do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). O intuito é discutir os direitos e problemáticas dessa população. Serão abordadas as diversas formas de violência como a física, verbal, psicológica, financeira e patrimonial.   O momento também será aproveitado para orientar esse público quais locais eles devem procurar em casos de violação de direitos.

Na sexta-feira (21) acontecerá uma reunião do Conselho Municipal do Idoso com o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS).  A finalidade é que esses órgãos prestem contas de suas ações para combater a violência contra o idoso em Sertânia.

Para atender a população idosa vítima de violência, o Governo Municipal disponibiliza atendimento com psicólogo e assistente social, além de realizar visitas domiciliares para investigação do caso, mediação de conflito e encaminhar a vítima para serviços de saúde. Em último caso, a prefeitura recorre à intervenção judicial.

Qualquer cidadão que estiver ciente de algum caso de violência contra a pessoa idosa deve denunciar pelo Disque 100 ou entrar em contato com o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e Conselho Municipal dos Direitos do Idoso.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a violência contra a pessoa idosa consiste em ações ou omissões cometidas contra integridade física e emocional de pessoas de 60 anos ou mais.  A data comemorativa foi instituída em 2006 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa (INPES).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *