Além de Lula: veja outros 31 condenados da Lava Jato que podem ser beneficiados por decisão do STF

Fotos: Antônio Cruz/Ag. Brasil; Evaristo Sá/AFP; Carl de Souza/AFP

Além do ex-presidente Lula (PT), outros 31 presos da Lava-Jato podem conseguir liberdade com base na decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que proíbe prisões após condenação em segunda instância. Entre os possíveis beneficiados, estão políticos, doleiros, ex-executivos de empreiteiras e ex-dirigentes da Petrobrás.

O STF definiu, por seis votos a cinco, que réus condenados só podem ser presos depois do trânsito em julgado, quando todos os recursos se esgotarem, incluindo as apelações ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ao próprio Supremo. A liberdade não é automática e depende de cada juiz analisar individualmente os casos. Segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), 4.895 pessoas podem ser beneficiadas pela decisão.

Nessa lista de 32 beneficiados, são considerados presos em regimes fechado, semiaberto e diferenciado com tornozeleira eletrônica. Inicialmente, a força-tarefa da Lava Jato havia divulgado um número de 38. Porém, seis deles não podem receber benefício algum, uma vez que são alvo de decretos de prisão preventiva: os empresários Salim Taufic Schahin e Flávio Henrique de Oliveira Macedo, o ex-senador Gim Argello, o ex-deputado federal Eduardo Cunha, o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral e o ex-gerente da Petrobras Roberto Gonçalves.

A seguir, veja a lista completa, com base em levantamento da Gazeta do Povo

Lula – ex-presidente
José Dirceu – ex-ministro da Casa Civil
João Vaccari Neto – ex-tesoureiro do PT
Delúbio Soares – ex-tesoureiro do PT
André Vargas – ex-deputado federal pelo PT
João Cláudio de Carvalho Genu – ex-assessor do PT
José Carlos Costa Marques Bumlai – pecuarista
Dário Teixeira Alves Júnior – economista
Renato Duque – ex-diretor de Serviços da Petrobras
Gérson de Mello Almada – ex-sócio da Engevix
Ronan Maria Pinto – empresário dono do Diário do Grande ABC
Jorge Luiz Zelada – ex-diretor da Petrobras
Sérgio Cunha Mendes – ex-vice-presidente da Mendes Júnior
Márcio de Andrade Bonilho – empresário
Eduardo Aparecido de Meira – sócio da construtora Credencial
Roberto Marques – ex-assessor de José Dirceu
Ivan Vernon Gomes Torres Júnior – Ex-assessor de Pedro Corrêa (PP)
Ricardo Hoffmann – publicitário
Fernando Antônio Guimarães Horneaux de Moura – empresário
Luiz Eduardo de Oliveira e Silva – irmão de José Dirceu
Natalino Bertin – ex-dono do frigorífico Bertin
João Procópio Junqueira Pacheco de Almeida Prado – ex-executivo da GFD Investimentos
Luiz Carlos Casante – economista
Sônia Mariza Branco – empresária
Júlio César dos Santos – ex-sócio de José Dirceu
Pedro Augusto Cortes Xavier – ex-gerente da área internacional da Petrobras
Enivaldo Quadrado – dono da corretora Bônus Banval
João Augusto Rezende Henriques – lobista
Alberto Elísio Vilaça Gomes – ex-executivo da Mendes Júnior
León Denis Vargas Ilario – irmão de André Vargas
Raul Henrique Srour – doleiro
Wilson Carlos Cordeiro da Silva Carvalho – ex-secretário de governo do Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *