Monthly Archives: março 2020

PE: Dez novas confirmações de coronavírus nas últimas 24 horas; Noronha tem segundo caso

Foto: Teresa Maia/Arquivo DP

Por: Anamaria Nascimento

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou, nesta terça-feira (31), mais 10 casos da Covid-19 em Pernambuco. Com a atualização, o Estado contabiliza 87 ocorrências pelo novo coronavírus. Não houve nenhuma nova morte confirmada nas últimas 24 horas, sendo seis o número de óbitos registrados até agora no estado.

De acordo com o novo boletim epidemiológico, dos 10 novos casos confirmados, sete são do sexo masculino, com idades entre 30 e 69 anos; e três do sexo feminino, na faixa etária entre 30 e 70 anos. Dos pacientes, seis são residentes do Recife; dois de São Lourenço da Mata; um de Ipubi, no Sertão do Araripe, além de um novo caso registrado em Fernando de Noronha. Este é o segundo caso confirmado na ilha. O paciente teve contato com o primeiro caso do arquipélago, confirmado na última sexta-feira (27).

Até agora, os casos estão distribuídos por 11 municípios pernambucanos: Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Camaragibe, São Lourenço da Mata, Palmares, Belo Jardim, Caruaru, Petrolina, Ipubi e Goiana. Há ainda casos de Fernando de Noronha e ocorrências de pacientes em outros estados e países.

No momento, de acordo com a SES-PE, 23 pacientes estão internados, sendo 12 em UTI/UCI e 11 em leitos de isolamento. Outros 44 estão em isolamento domiciliar e 14 já se recuperaram da Covid-19.

Recuperados

Subiu para 14 a quantidade de pacientes considerados recuperados da doença. A paciente, que teve cura clínica, é do sexo feminino, tem 97 anos e mora no Recife.

Noronha

Na última sexta-feira (27), foi confirmada a primeira ocorrência no arquipélago Fernando de Noronha. Trata-se de um homem de 48 anos, funcionário de uma empresa terceirizada, que permanece em isolamento domiciliar.Para evitar a propagação do vírus, todos os contactantes do homem foram monitorados e colocados em quarentena, em quartos isolados e diferentes, além de serem testados. Apenas um deles testou positivo para a doença e permanece em isolamento.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Amupe e CNM pleiteiam junto ao TJPE pedido de suspensão dos pagamentos dos precatórios 

A Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) e a Confederação Nacional dos Municípios – CNM, enviaram ofício ao Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) solicitando a suspensão do pagamento de precatórios dos Municípios de Pernambuco, considerando a pandemia mundial e a calamidade pública federal decorrentes do novo coronavírus (Covid-19).

As instituições justificam que os recursos poupados com essa suspensão serão indispensáveis para reforçar as ações emergenciais no enfrentamento aos mais diversos efeitos de ordem social e econômica advindos dessa pandemia.

Nessa concentração de esforços a Amupe e CNM estão preocupadas com ações para o enfrentamento da pandemia e na expectativa de contar com o apoio de todos quanto ao pleito. A Associação tem seguido todas as recomendações dadas pelas autoridades sanitárias do brasil e do mundo, e buscando providências junto aos governos estadual e nacional para combater o coronavírus em todos os municípios do estado.

Governo Municipal de Sertânia trabalha na recuperação de ruas danificadas pelas chuvas

O Governo Municipal de Sertânia, por meio da Secretaria de Serviços Públicos, está intensificando o trabalho de recuperação das ruas danificadas pelas fortes chuvas que caíram na Princesa do Moxotó. A ação começou pelos bairros Alto do Rio Branco e Mário Melo e deve chegar ainda nesta terça-feira (31) à Nova Sertânia.

A equipe da Secretaria vistoriou os pontos mais danificados e após o cessamento das chuvas os trabalhos foram iniciados para melhorar as condições das vias prejudicadas. Está sendo feito serviço de reabertura, patrolamento e limpeza. Para a ação estão sendo usadas pá carregadeira, quatro retroescavadeiras e cinco caçambas.

Segundo o Secretário Renato Remígio, os trabalhos chegarão aos demais bairros da cidade nos próximos dias. A meta é recuperar todos os trechos afetados. O objetivo é garantir a mobilidade, já que as fortes chuvas que atingiram o município causaram alagamentos e atoleiros em várias ruas, dificultando a circulação de pedestres, motoristas e motociclistas.

Além da recuperação dos trechos mais danificados pelas chuvas, a Prefeitura de Sertânia tem prestado todo o apoio às pessoas que foram prejudicadas pelas fortes chuvas. A gestão já distribuiu cestas básicas, colchões, água mineral, medicamentos e outros insumos.

Ao todo, 60 famílias ficaram desalojadas, 32 delas solicitaram Aluguel Social, que serão pagos pela prefeitura no valor de até R$ 250,00. Algumas já conseguiram voltar para suas residências e 10, conforme recadastramento feito neste domingo (29), estão em abrigo público, na Escola Agrícola Municipal Marcelo Lafayette.

Pernambuco amplia testes para detectar o novo Coronavírus

 
Em parceria com o Instituto Aggeu Magalhães, Governo do Estado vai triplicar a capacidade de testagem
 
O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), anunciou nesta terça-feira (31.03), a ampliação da capacidade de testagem para a Covid-19 no Estado, possibilitando a realização de exames nos profissionais de Saúde, da rede pública e privada, que estão trabalhando diretamente com os pacientes suspeitos e confirmados para a doença, além das forças de Segurança. A ampliação vai ser possível graças à parceria entre a SES-PE e o Instituto Aggeu Magalhães (Fiocruz/PE), que possibilitará triplicar a capacidade atual, saindo de  770 para 2.170 exames por semana, a depender do envio dos kits pelo Ministério da Saúde (MS).
 
“Estamos tendo a oportunidade de ampliar a parceria com o Instituto Aggeu Magalhães, que anteriormente já se dava no âmbito das pesquisas na área de saúde. Atualmente, a Secretaria Estadual de Saúde tem a capacidade de realizar em média 770 testes do Coronavírus por semana, a partir dessa cooperação a gente vai poder triplicar o público que está testando”, ressaltou a secretária executiva de Vigilância em Saúde, Luciana Albuquerque.
 
Os testes serão os mesmos já realizados atualmente pelo Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE), por meio da técnica RT-PCR, indicada para pacientes no início dos sintomas (até 7 dias) e que analisa a presença do vírus ou parte dele na amostra coletada. Os kits de testagem, nesta parceria, serão os encaminhados pelo Ministério da Saúde, que anunciou a ampliação do envio dos kits. Além disso, nesta semana, a empresa Genômika, especializada em testes genéticos e imunológicos, passa também a compor os esforços do Estado para ampliar a realização de exames pela técnica RT-PCR. Por dia, o laboratório privado vai processar 300 exames. Essa contratualização está sendo feito em parceria com o Laboratório de Imunopatologia Keizo Asami (LIKA) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). 
 
A vice-diretora de pesquisa da Fiocruz-PE, Constância Ayres, destacou que o Instituto fará pesquisas para identificar medicamentos para o tratamento desses enfermos. “Iremos começar a testar produtos potencialmente antivirais, para termos uma possibilidade de tratamento e medicação dos pacientes mais graves. Além disso, também faremos toda parte epidemiológica.”
 
TESTAGEM RÁPIDA – O secretário André Longo ainda informou que os kits de testagem rápida do Ministério da Saúde (MS) não devem chegar mais esta semana, pela necessidade do órgão federal realizar testes centralizados para garantir a eficácia do insumo e, posteriormente, encaminhar aos Estados. “Se eu tenho um teste que não é de confiança e ele dá um falso negativo, poderá gerar um grande fator de confusão entre toda a comunidade, dando uma falsa sensação de permissividade aquele indivíduo que foi testado. Isso poderá atrapalhar nas medidas de controle”, afirma Longo. O gestor ainda lembra que está em curso uma compra de mais de 350 mil testes rápidos pelo Consórcio Nordeste, que também está analisando a eficácia do que está sendo disponibilizado no mercado. 
 
ORIENTAÇÕES – O secretário André Longo também reforçou, nesta terça-feira, as orientações à população. “Neste momento, se estiver com sintomas de gripe, procure fazer o auto-isolamento. Só vá a uma unidade de saúde se você tiver algum dos sintais de alerta, como o desconforto respiratório, dor torácica ou uma febre que se prolongue por mais de três dias mesmo usando antitérmico. Mas se você tem sintomas gripais leves, procure ficar em casa, evite contato, em especial com idosos e pessoas que já tenham problemas de saúde. Procure restringir o contato social em nome da solidariedade necessária com as demais pessoas. Isso é muito importante para que você não se torne um agente de transmissão da Covid-19”, frisa André Longo.

VIGILÂNCIA SANITÁRIA DE SERRA TALHADA REALIZA AÇÃO DE DESINFECÇÃO NA FEIRA LIVRE, RODOVIÁRIA E UNIDADES DE SAÚDE

A Prefeitura de Serra Talhada intensificou o trabalho de prevenção e combate ao Coronavírus (Covid-19) e outras doenças, realizando um trabalho de desinfecção na Feira Livre do município, inundada pela enchente da última quarta-feira, (25). A ação foi desenvolvida pela Secretaria de Saúde, através da Vigilância Sanitária do município.

“É uma ação muito importante, sobretudo neste momento pós-enchente, que alagou toda essa área da Feira Livre. Os feirantes e lojistas precisam desse espaço limpo e desinfetado para poder trabalhar, por isso estivemos aqui nos últimos dias ajudando na limpeza, conversando com todos e tomando providencias no tocante a importância deles conseguirem crédito financeiro, para se recuperarem dos prejuízos”, disse a Secretária de Saúde, Márcia Conrado.

Aron Lourenço, secretário-executivo de saúde, afirmou que “a ação visa eliminar qualquer tipo de agente etiológico que tenha na área, para deixar o ambiente mais saudável para o trânsito e circulação de pessoas e dos alimentos comercializados na feira”.

Além da Feira Livre, os agentes da Vigilância Sanitária do município estiveram no Terminal Rodoviário de Passageiros da cidade e nas Unidades de Saúde da Família (USFs). “Esse trabalho também é importante tanto na Rodoviária quanto nas unidades de saúde, porque são locais onde circula muita gente, e nas unidades a movimentação aumentou bastante nesse período de vacinação contra a gripe”, avaliou Márcia Conrado.

Governo Municipal de Sertânia anuncia liberação de 468 novos benefícios do Bolsa Família

Confira o calendário de pagamento do Bolsa Família para 2020; em ...

O município de Sertânia foi contemplado com a liberação de novos benefícios do Bolsa Família, ao todo 468 pessoas da Princesa do Moxotó vão receber a assistência financeira do Governo Federal. O programa, criado em 2004, tem como proposta diminuir as desigualdades sociais e trata-se de um complemento de renda.

Os 468 novos beneficiários vão receber o primeiro pagamento neste mês de abril, a partir do dia 16. Os valores variam de acordo com as condições socioeconômicas dos contemplados. Em Sertânia, a renda média é de R$ 199,04. O menor valor é de R$ 89.

Atualmente 5.504 pessoas recebem o Bolsa Família na Princesa do Moxotó, com o novo acréscimo o número vai para 5.972, o que representará uma injeção de R$ 1.188.670,72/mês na economia municipal.

Para o prefeito Ângelo Ferreira, o Bolsa Família é uma forma de proteger os mais vulneráveis, “Neste momento em que o sistema econômico do país está sendo extremamente impactado por causa da pandemia do novo coronavírus, essa liberação de novos benefícios do Bolsa Família garante uma segurança financeira aos que foram contemplados. Uma ação que vai permitir tranquilidade aos que estão em situações menos favorecidas monetariamente e proporcionar um desafogo ao comércio local”.

Para serem contempladas com o Bolsa Família, essas pessoas precisaram cumprir alguns requisitos necessários, como critérios de renda, por exemplo. Para manter o benefício, elas devem obedecer compromissos nas áreas da educação, saúde e assistência social.

Prefeitura de Petrolina oferece abrigo noturno para pessoas em situação de rua 

Durante a quarentena contra a covid-19, pessoas em situação de rua passaram a ter outra alternativa para não dormirem mais em locais que possam oferecer riscos de contaminação. A Prefeitura de Petrolina transformou o Ginásio Osvaldo de Carvalho em abrigo, de domingo a domingo, para aqueles que não têm para onde ir.

O abrigo deverá funcionar com horário de entrada das 18h às 19h, com saída a partir das 6h. Inicialmente, o equipamento foi preparado para receber 50 pessoas, podendo aumentar de acordo com a necessidade.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Jorge Assunção, foram tomadas diversas providências para que fosse garantida a segurança de todos que optarem pelo local. “O Prefeito de Petrolina não se preocupa apenas com quem está em casa. Este projeto foi pensado e orientado pelo prefeito Miguel Coelho. Além das medidas de higiene pessoal, cada pessoa que chegar ao Osvaldo Flamengo será avaliada pela pela Secretaria de Saúde para verificar a temperatura, sem sintomas da covid-19. Além disso, estamos  dispondo de um lanche para reforçar o jantar; espaço com televisão e local para que, os que possuem animais, possam ficar com eles” reitera o gestor.

Além da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDESDH), o projeto conta com a parceria da Secretaria de Saúde e da Guarda Municipal, que garantirá a segurança do local.

As refeições como café da manhã, almoço e jantar permanecem sendo distribuídas no Restaurante Popular. A Sedesdh já vinha promovendo ações de informação sobre a coronavírus e as normas de higiene para prevenir o contágio. O abrigo irá permanecer enquanto durar a quarentena no município.

Coronavírus: Senado aprova projeto que prevê R$ 600 mensais a trabalhadores informais

G1 e TV Globo — Brasília

O Senado aprovou nesta segunda-feira (30) em sessão virtual, por 79 votos votos a zero, o projeto que prevê o repasse de R$ 600 mensais a trabalhadores informais. A aprovação foi motivada pela pandemia do novo coronavírus, e o texto prevê o pagamento por três meses.

A proposta foi aprovada pela Câmara dos Deputados na semana passada segue para a sanção do presidente Jair Bolsonaro. Segundo o projeto, o pagamento do auxílio será limitado a duas pessoas da mesma família.

O projeto do governo previa R$ 200 por mês. No Congresso, os parlamentares aumentaram o valor para R$ 600.

Pelo texto, a trabalhadora informal que for mãe e chefe de família terá direito a duas cotas, ou seja, receberá R$ 1,2 mil por mês, durante três meses.

A proposta estabelece uma série de requisitos para que o autônomo tenha direito ao auxílio, apelidado por alguns parlamentares de “coronavoucher”.

Segundo o projeto, o trabalhador precisa ter mais de 18 anos, cumprir critérios de renda familiar e não pode receber benefícios previdenciários, seguro desemprego nem participar de programas de transferência de renda do governo federal, com exceção do Bolsa Família

De acordo com a Instituição Fiscal Independente (IFI), ligada ao Senado, o auxílio emergencial, nos três meses de pagamento, representará cerca de R$ 59,8 bilhões. A IFI aponta que 30,8 milhões de trabalhadores informais poderão ser beneficiados.

O relator da proposta no Senado, Alessandro Vieira (Cidadania-SE), propôs algumas mudanças na redação da proposta que não forçaram o reenvio do texto para a Câmara dos Deputados.

Uma das mudanças prevê que o benefício será recebido pelo trabalhador em três prestações mensais, para garantir que a ajuda seja concedida ainda que haja atraso no cadastro dos beneficiários.

Entenda a proposta
O projeto altera uma lei de 1993, que trata da organização da assistência social no país.

De acordo com o texto, durante o período de três meses, será concedido auxílio emergencial de R$ 600 ao trabalhador que cumpra, ao mesmo tempo, os seguintes requisitos:

ser maior de 18 anos de idade;

não ter emprego formal;

não ser titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, à exceção do Bolsa Família;

ter renda familiar mensal por pessoa de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos;

que, no ano de 2018, não tiver recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

O auxílio será cortado caso seja constatado o descumprimento de desses requisitos.

O texto diz também que o trabalhador deve exercer atividade na condição de:

microempreendedor individual (MEI);

contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social que trabalhe por conta própria;

trabalhador informal empregado, autônomo ou desempregado, intermitente inativo, inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), até 20 de março de 2020, ou que se encaixe nos critérios de renda familiar mensal mencionados acima, desde que faça uma autodeclaração pelo site do governo.

A proposta estabelece ainda que somente duas pessoas da mesma família poderão receber o auxílio emergencial. Para quem recebe o Bolsa Família, o programa poderá ser substituído temporariamente pelo auxílio emergencial, caso o valor da ajuda seja mais vantajosa.

As condições de renda familiar mensal per capita e total serão verificadas por meio do CadÚnico, para os trabalhadores inscritos. No caso dos não inscritos, as condições serão verificadas por meio de autodeclaração, através de plataforma digital.

O projeto também define que o auxílio emergencial será operacionalizado por bancos públicos federais, que ficam autorizados a efetuar o pagamento por meio de conta do tipo poupança social digital, de abertura automática em nome dos beneficiários.

A proposta estabelece que o Executivo regulamentará o auxílio emergencial e que o período de três meses de concessão da ajuda poderá ser prorrogado por ato do governo durante o período de enfrentamento da pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Antecipação
O projeto também autoriza o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) a antecipar R$ 600 para as pessoas na fila do Benefício de Prestação Continuada (BPC), durante o período de três meses.

Também autoriza o INSS a antecipar um salário mínimo para as pessoas que estejam na fila do auxílio-doença, durante o período de três meses, desde que sejam cumpridos alguns requisitos.

Sobe para seis o número de mortes por coronavírus em Pernambuco; estado tem 77 casos confirmados

Morte registrada no boletim desta segunda aconteceu no Hospital dos Servidores do Estado. (Foto: Controladoria-Geral do Estado/Divulgação)

Por: Anamaria Nascimento

Mais uma morte por coronavírus foi confirmada em Pernambuco. Nesta segunda-feira (30), o estado contabiliza seis óbitos relacionados à Covid-19. De acordo com o novo boletim epidemiológico, Pernambuco tem 77 casos confirmados da doença, quatro a mais do que o número divulgado no último balanço, nesse domingo (29). Também foram registrados dois novos casos de cura clínica, chegando a 13 recuperações.

No Brasil, o Ministério da Saúde informou, nesta segunda, que são 4.579 casos confirmados e 159 mortes. O boletim do órgão federal contabiliza 78 casos em Pernambuco, um a mais do que o número divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE). Em relação aos casos confirmados, Pernambuco é o 11º estado brasileiro com o maior número de registros, atrás de São Paulo (1.517 casos confirmados);Rio de Janeiro (657); Ceará (372); Distrito Federal (312); Minas Gerais (261); Rio Grande do Sul (241); Santa Catarina (197); Bahia (176); Paraná (155) e Amazonas (151). Em relação à quantidade de mortes, porém, Pernambuco aparece como o terceiro estado, atrás apenas de São Paulo (113 óbitos) e Rio de Janeiro (18).

A mais recente morte relacionada à Covid-19 em Pernambuco foi a de um homem de 62 anos, com quadro de hipertensão e diabetes. Ele deu entrada no Hospital dos Servidores do Estado (HSE), no bairro do Espinheiro, Zona Norte do Recife, no dia 25 de março, depois de ser encaminhado por uma unidade de saúde do município de Goiana, com quadro de infecção no trato respiratório.

No HSE, o homem recebeu tratamento intensivo, foi entubado em ventilação mecânica e teve as amostras colhidas para os exames laboratoriais. A confirmação para a Covid-19 saiu nessa sexta-feira (27). O paciente evoluiu com piora do quadro clínico e morreu na tarde desse domingo. As mortes registradas no estado são de cinco homens e uma mulher, todos acima dos 60 anos.

Boletim

Dos casos confirmados da doença nas últimas 24 horas em Pernambuco, três são do sexo masculino e um do feminino. Todos estão na faixa etária entre os 30 e 80 anos. Dos pacientes, dois são residentes do Recife, um de Olinda e um de Palmares, na Mata Sul do estado. Dois estão em isolamento domiciliar e dois em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Veja onde estão os casos confirmados de Pernambuco:

Os registros estão distribuídos por 10 municípios pernambucanos: Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Camaragibe, São Lourenço da Mata, Palmares, Belo Jardim, Caruaru, Petrolina e Goiana, além do arquipélago de Fernando de Noronha e de ocorrências de pacientes de outros estados e países. No momento, 19 pacientes estão internados, sendo 12 em UTI/UCI e sete em leitos de isolamento. Outros 39 estão em isolamento domiciliar e 13 já se recuperaram da Covid-19.

Restrições

Os secretários de Saúde do estado e do Recife, André Longo e Jailson Correia, respectivamente, ressaltaram nesta segunda que as medidas de restrição para incentivar o distanciamento social, como suspensão das aulas nas escolas e faculdades, deverão ser mantidas ao longo do mês de abril.

“Estamos fazendo análises diárias das curvas de projeção e, se as medidas que adotamos não tivessem sido tomadas, teríamos uma situação muito pior hoje. Estamos dialogando, por videoconferência, com todos os secretários estaduais de Saúde. Há uma previsão para que a curva de contaminação se acentue ainda nos primeiros dias de abril”, disse André Longo.

Noronha

Teve início nesse sábado (28) em Fernando de Noronha o trabalho de montagem de um hospital de campanha para receber possíveis pacientes com a Covid-19. A estrutura está sendo levantada na Escola Arquipélago e ocupará uma área de 132 m². “O objetivo é fazer o atendimento inicial nesse pequeno hospital de campanha para que não sejam levados ao Hospital São Lucas (o único do arquipélago). Casos mais graves, eventualmente, serão transferidos para a capital”, afirmou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

O hospital de campanha de Noronha terá seis leitos e capacidade para receber até 12 pessoas em tratamento. O arquipélago teve o primeiro caso confirmado nessa sexta-feira (27). O paciente é um homem de 48 anos, funcionário da empresa que administra o aeroporto da ilha. Ele está em isolamento no alojamento. Ao todo, 11 pessoas que trabalham na mesma empresa também foram isoladas e fizeram testes para identificar se eles foram infestados com o novo coronavírus.

Vacina

Desde o início do ano, Pernambuco registrou 231 casos confirmados para outros vírus de transmissão respiratória. Foram 120 casos de Influenza A; 55 de Influenza B; 42 de Influenza A(H1N1); seis casos de rinovírus; quatro testes positivos para outros tipos de coronavírus e quatro para outros vírus.

De janeiro a 30 de março, o estado registrou 53 mortes por Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), sendo 10 óbitos decorrentes de casos confirmados de Influenza A, cinco de Influenza B e seis positivos para Covid-19. Um teste deu negativo para Covid-19 e ainda aguarda resultado para Influenza. Além desses, 31 testes deram negativo tanto para Covid-19 quanto para Influenza e ainda estão em investigação.

Ainda não existe uma vacina para o novo coronavírus, mas há imunização para evitar outras formas de Síndrome Respiratória Aguda Grave. Desde o dia 23 deste mês, idosos e profissionais de saúde começaram a receber a vacina contra gripe. Eles são o público-alvo da primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra Gripe, que foi antecipada em um mês.

Na primeira fase, Pernambuco tem uma população a vacinar de 1.148.115. O objetivo da antecipação é proteger os pernambucanos contra três vírus da influenza – A(H1N1), A(H3N2) e B -, evitando adoecimentos e, consequentemente, o impacto nos serviços de saúde neste momento da ocorrência de casos do novo coronavírus.

Mortes

A primeira morte de um paciente com coronavírus no estado foi a de um homem de 85 anos que estava internado no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), na área central do Recife. Ele tinha histórico de diabetes, hipertensão e cardiopatia isquêmica. Também foi confirmado o óbito de um homem de 69 anos que morava no Recife. Ele era hipertenso e tinha histórico de viagem para Portugal e Itália. Um turista canadense de 79 anos que estava no navio retido por 14 dias no Porto do Recife também morreu em decorrência da Covid-19.

Outra morte registrada no estado foi a de um homem de 82 anos que morava no bairro do Vasco da Gama, Zona Norte do Recife. Ele era diabético, hipertenso e tinha histórico de infecção do trato respiratório. Uma mulher de 69 anos que estava em hospital privado no Recife morreu após contrair o novo coronavírus. Ela tinha leucemia.

Evolução dos casos do novo coronavírus em Pernambuco:

Paulo Câmara dá continuidade ao ciclo de reuniões com representantes do setor produtivo sobre os efeitos da Covid-19

Por meio de videoconferência, governador ouviu pleitos das entidades e debateu ações conjuntas para reduzir impactos da doença na economia do Estado

Dando continuidade ao diálogo com o setor produtivo do Estado, o governador Paulo Câmara promoveu, nesta segunda-feira (30.03), um encontro por videoconferência com representantes de entidades empresariais, para discutir o panorama atual da Covid-19 e os próximos passos a serem dados no sentido de minimizar seus impactos na economia. A iniciativa faz parte do Comitê de Articulação Estratégica de Enfrentamento ao Coronavírus, coordenado pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico.

O secretário Bruno Schwambach, titular da pasta, destacou que o Governo de Pernambuco está buscando alternativas para manter a atividade econômica e os empregos, mas sempre levando em consideração as recomendações para evitar um maior número de contaminações. “É o momento de atualizar o setor sobre tudo o que está sendo feito e pensar em soluções conjuntas. Queremos ouvir sobre as ações que eles estão tomando e sugestões para eventuais flexibilizações e ações que podemos vir a executar”, explicou.

Entre os pleitos apresentados pelos empresários, o principal diz respeito à flexibilização tributária, além de meios para mitigar os efeitos negativos da doença sobre o setor. O governador informou aos participantes que o assunto será discutido na próxima sexta-feira (03/04) em âmbito nacional, durante a reunião do Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Fazenda (Consefaz). O secretário estadual de Planejamento e Gestão, Alexandre Rebêlo, também participou da reunião.