Com cuidados redobrados com a higiene, pele precisa de atenção especial

A pandemia do novo coronavírus transformou os hábitos de higiene da população. Se antes da disseminação do vírus a higienização das mãos não era uma prioridade, hoje os cuidados foram redobrados e ganharam ainda mais valor. Lavar as mãos com água e sabão ou álcool em gel 70% antes, durante e depois de qualquer atividade virou a rotina de pessoas no mundo inteiro, sem contar na higienização dos alimentos e superfícies que precisam ser feitas com produtos que, muitas vezes, têm alta concentração química.

Se por um lado, a higienização ajuda a prevenir a contaminação do vírus, por outro, a frequência do uso de produtos químicos pode prejudicar a saúde da pele, sobretudo, das mãos. Para manter os cuidados com a higienização das mãos e não prejudicar a saúde da pele, a médica com residência em pediatria e especialização em dermatologia Michelle Moreno, do Sistema Hapvida, alerta sobre os cuidados e ensina como deve ser feita a hidratação das áreas mais expostas.

Em tempos de prevenção o contato com produtos de limpeza se tornou mais frequente, esse contato pode causa problemas à pele?

“O contato frequente com os produtos de limpeza gera o ressecamento das mãos. Isso por que nossa pele possui glândulas sebáceas que realizam a lubrificação da pele através da produção do sebo. No uso constante de substâncias abrasivas, como água sanitária, detergentes e álcool em gel, fator 70%, que é o que está se preconizando muito por conta da higienização necessária para combater a COVID-19, pode ocorrer uma perda excessiva dessa proteção de oleosidade pela própria agressão direta dos produtos. Por não está preparada, o contato acaba rompendo essa proteção inicial da pele, deixando a barreira cutânea mais exposta e mais propensa a essa ruptura, o que facilita a infecção dos microorganismos presentes na nossa pele. Além de gerar desconforto, dores, aspecto ressecado, facilidade de descamação por conta da esfoliação dos queratinosos”, explica.

Como recuperar a pele ressecada?

“A hidratação é fundamental. Depois de tantos dias de confinamento, as mãos já começam a dar sinais de ressecamento. Para prevenir ou reduzir esses efeitos, o ideal é passar um creme hidratante pelos menos 3 ou 4 vezes ao dia depois de lavar as mãos. Além disso, muitas pessoas não tinham o hábito de lavar louça e fazer a limpeza da casa, o que também vai contribuir para o ressecamento das mãos. Então, hidrate bastante”, orienta.

 O contato frequente com esses produtos pode desenvolver alergias? Nesse caso, o que fazer?

“A dermatite de contato é uma reação inflamatória na pele decorrente da exposição a um agente capaz de causar irritação ou alergia. Ela pode se apresentar de duas formas. Irritativa, causada por substâncias ácidas ou alcalinas, como sabonetes, detergentes, solventes ou outras substâncias químicas. Pode aparecer na primeira vez em que entramos em contato com o agente causador, o que ocorre com um grande número de pessoas. E,  alérgica, que surge após repetidas exposições a um produto ou substância. Depende de ações do sistema de defesa do organismo, e por esse motivo pode demorar de meses a anos para ocorrer, após o contato inicial. Em ambos os casos, o ideal é buscar um dermatologista para avaliar a dermatite e prescrever o medicamento correto”, aconselha.

Em casos de pessoas alérgicas, os cuidados precisam ser redobrados?

“As pessoas alérgicas são as que mais sofrem nesse momento. No geral, elas já sabem o que as causam alergias e o aconselhável é evitar esses produtos e usar produtos hipoalergênicos e lavar as mãos após a exposição a substâncias que podem provocar a irritação também ajuda na prevenção. Esses também já costumam ter suas pomadas específicas para o seu nível de alergia, o indicado é usá-las sempre que perceber qualquer irritação”, alerta.

Ao lavar as mãos é aconselhado fazer a lavagem do rosto também?

“O rosto precisa ser higienizado apenas duas vezes ao dias, caso seja necessária a higienização mais frequente por uso de maquiagem, por excesso de oleosidade ou sujeira, o aconselhado é usar outras substâncias mais adequadas, a exemplo das soluções de limpeza que não são sabonetes e consegue remover toda a sujeira preservando a barreira cutânea. Outro produto que pode ser usado na limpeza do rosto, é a água micelar”, ensina.

Como manter a saúde da pele?

“Aumentar a quantidade de água, sendo até 3 litros por dia, evitar exposição excessiva ao sol, manter uma dieta rica em frutas e verduras, que contenham muitas fibras, evitar o uso excessivo de sabonetes, buchas, banhos muito quentes e prolongados são algumas práticas importantes para manter a saúde da pele”, encerra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *