“Nova lei do gás vai estimular investimentos e garantir oportunidades”, diz Silvio

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (02), a Nova Lei do Gás, proposta que tem como objetivo instituir normas para a exploração das atividades econômicas de transporte de gás. Entre os pontos da PL 6.407/2013, estão a promoção da concorrência baseada na desverticalização do setor, mudança no regime de exploração econômica do transporte e da garantia de acesso às infraestruturas essenciais para permitir o desenvolvimento de um mercado competitivo. Para o deputado Silvio Costa Filho (Republicanos), a pauta é fundamental, pois vai diminuir o preço do gás e estimular o investimento privado, gerando emprego e renda.

“A aprovação do projeto é um avanço importante para a economia do Brasil. Vamos ter investimentos na ordem de R$150 bilhões nos próximos dez anos, além de mais de 4 milhões de empregos nos próximos anos. Precisamos, mais do que nunca, de uma estratégia de curto e médio prazo para ampliar a infraestrutura de transporte do gás no País. Para se ter uma ideia, enquanto países como a Argentina e Estados Unidos têm 16 mil quilômetros e 497 mil quilômetros de dutos, respectivamente, o Brasil conta com apenas 9,4 mil quilômetros. Por isso, é fundamental aprovar o projeto, incentivamento a concorrência para reduzir o preço e aumentar os investimentos.

O novo marco possibilita a construção de gasodutos pelo regime de autorização e não mais de concessão. Com isso,  a empresa interessada em construir um gasoduto precisa apenas da permissão da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Além disso, o projeto tira da Petrobrás o monopólio do transporte do produto, com objetivo de baratear o gás natural, que tem como maiores consumidores a indústria e os geradores de energia elétrica.

A mudança é avaliada pelo setor como essencial para o aumento da oferta de gás natural no país. O texto permite ainda a livre concorrência no setor, abrindo o mercado para o investimento estrangeiro. O Executivo estima que, com a abertura do mercado, o preço do gás natural poderá cair e, consequentemente, o preço da energia elétrica. Isso porque parte das usinas térmicas usam o combustível para gerar eletricidade. “O consumidor final será beneficiado pela perda do monopólio da Petrobras. Naturalmente, a competição pela venda do gás vai baratear o preço desse produto e gerar uma economia nas empresas, residências e nos comércios. O lucro do pequeno comerciante que trabalha cozinhando vai ter um acréscimo”, finalizou

Novo boletim: Vítimas da Covid-19 vão de bebê de 2 meses a idoso de 95 anos em Pernambuco

Foto: AFP
De acordo com o boletim divulgado nesta terça-feira pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), foram confirmados laboratorialmente 21 óbitos causados pela Covid-19. Das vítimas, 14 eram do sexo masculino e 7 do sexo feminino. As mortes registradas ocorreram entre 24 de abril e 31 de agosto. Nove delas (43%) ocorreram nos últimos três dias, sendo 2 óbitos registrados nesta segunda-feira (31), 2 no domingo (30) e 5 no sábado (29). Os outros 12 registros (57%) ocorreram entre os dias 24/04 e 28/08.
Os pacientes tinham idades entre 42 e 95 anos, além de um bebê de 2 meses. As faixas etárias são: 0 a 9 (1), 40 a 49 (1) 50 a 59 (4), 60 a 69 (4), 70 a 79 (6), 80 anos ou mais (5). Com isso, o Estado totaliza 7.614 mortes pela doença. Dos 21 pacientes que vieram a óbito, 16 apresentavam comorbidades confirmadas: diabetes (10), doença cardiovascular (9), hipertensão (8), doença respiratória (2), câncer (2), histórico de AVC (2), doença pulmonar (1), histórico de tabagismo (1), imunossupressão (1), doença de Alzheimer (1), doença renal (1) e obesidade (1)   – um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Um não tinha comorbidades e os demais estão em investigação.

Outros 1.748 novos casos da Covid-19 foram registrados. Entre os confirmados hoje, 29 (2%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e os outros 1.719 (98%) são leves, ou seja, pacientes que não demandaram internamento hospitalar e que já estavam curados, ou na fase final da doença. Agora, Pernambuco totaliza 127.287 casos já confirmados, sendo 25.562 graves e 101.725 leves.

Além disso, o boletim registra um total de 110.583 pacientes recuperados da doença. Destas, 14.904 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 95.679 eram casos leves.
Os casos graves confirmados da doença estão distribuídos por 184 municípios pernambucanos (tabela 2), além do arquipélago de Fernando de Noronha e da  ocorrência de pacientes e outros Estados e países.
Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 20.807 casos foram confirmados e 32.792 descartados.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Paulo Câmara parabeniza o Salgueiro pela conquista inédita do Campeonato Pernambucano 2020

Governador recebeu representantes do time, comissão técnica e diretoria no Palácio do Campo das Princesas

O governador Paulo Câmara recebeu, na tarde desta terça-feira (01.09), no Palácio do Campo das Princesas, parte da delegação do Salgueiro Atlético Clube — time vencedor do Campeonato Pernambucano de Futebol 2020. O Carcará do Sertão não só cravou seu nome na história do futebol local, como quebrou a hegemonia dos times da capital ao tornar-se a primeira equipe do interior a vencer o torneio centenário.

“Aqui em Pernambuco, a retomada do futebol trouxe também um fato inédito, que foi a conquista do Salgueiro, primeiro time do interior a ganhar um campeonato estadual de futebol. Esse feito traz uma mensagem para os jovens que querem seguir a atividade futebolística. Pernambuco não tem apenas os clubes da capital, tem também clubes do interior que estão formando jogadores, conquistando títulos e, com certeza, ainda vão dar muitas alegrias ao povo pernambucano”, destacou Paulo Câmara.

Para o presidente do clube sertanejo, José Guilherme, a vitória representa o resgate da alegria do torcedor salgueirense. “Vivemos hoje uma pandemia em que o povo está emocionalmente abalado, e esse título levou uma alegria para a cidade de Salgueiro e todo interior de Pernambuco. Essa conquista foi importantíssima, por todo o trabalho feito há 15 anos”, declarou. Com a conquista, o Salgueiro garantiu vaga na Copa do Nordeste 2021 e na Copa do Brasil da próxima temporada. O time ainda tentará fazer mais história neste ano, disputando a Série D do Campeonato Brasileiro em busca do acesso à Série C.

Estiveram presentes ao encontro com o governador os secretários Fred Amâncio (Educação e Esportes), Rodrigo Novaes (Turismo e Lazer) e José Neto (Casa Civil), o secretário executivo de Esportes, Diego Pérez, além do presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro Carvalho. Representando o Carcará, estiveram presentes o presidente do clube, José Guilherme da Luz Alencar Ferreira, o treinador Daniel Jorge Neri Marinho e o atleta e capitão do Salgueiro Raniere da Silva Rodrigues.

PREVENIR É A MELHOR OPÇÃO

O índice de vacinação das crianças brasileiras despencaram em 2020 por causa da Pandemia, o medo de sair de casa é o principal fator desse indicativo.

A meta entre janeiro e Junho era vacinar 90 a 95% porém a vacinação só conseguiu atingir 61% da população.
Isso é extremamente preocupante pois com a abertura econômica, social e retorno as aulas,a cobertura vacinal estando baixa há o risco grande da volta de doenças já erradicadas como coqueluche, sarampo, poliomielite que também podem levar a sequelas sérias e morte.

Um exemplo disso é que no Ano passado já tivemos um grande aumento dos casos de sarampo foram 10.000 durante todo o ano, e este ano de 2020 está ainda maior pois já foram registrados em 6 meses cerca de 8.000 casos
Consulte a INOVACINAS para atualizar a carteira dos seus filhos.

Durante esse período de pandemia atendemos a domicílio

Vacinar é um ato de Amor

Renda Brasil estuda tirar dinheiro do andar de cima, diz Guedes

Ministro da Economia, Paulo Guedes (Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil )

Por: Agência Brasil

A prorrogação do auxílio emergencial anunciada hoje (1º) dará tempo para aprofundar os estudos para a criação do programa Renda Brasil. A afirmação é do ministro da Economia, Paulo Guedes, em audiência pública virtual da Comissão Mista destinada a acompanhar a situação fiscal e a execução orçamentária e financeira das medidas relacionadas ao coronavírus (covid-19), hoje (1º).

O presidente Jair Bolsonaro anunciou hoje (1º) que o auxílio emergencial será prorrogado em mais quatro parcelas de R$ 300. O auxílio é destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados, como forma de dar proteção emergencial durante a crise causada pela pandemia da covid-19.

Em junho, o ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou que o governo federal criará um programa de renda mínima permanente, após a pandemia do novo coronavírus (covid-19), batizado de Renda Brasil. De acordo com o ministro, haverá a unificação de vários programas sociais para a criação do programa, que deve incluir os beneficiários do auxílio emergencial.

Mas na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que a criação do Renda Brasil estava suspensa porque não aceitaria eliminar, em troca, o abono salarial, espécie de 14º salário pago aos trabalhadores com carteira assinada que recebem até dois salários mínimos. Nas últimas semanas, a equipe econômica e o Palácio do Planalto têm discutido a fonte de recursos para financiar o novo programa social.

Na audiência pública hoje, Guedes afirmou que o Renda Brasil vai consolidar 26 ou 27 programas sociais “Estão sendo consolidados e vão cada vez mais fundo, porque o problema não é só o assistencialismo – o conteúdo assistencialista que é necessário e tem que atender realmente os mais frágeis – mas também o trabalho de remoção de pobreza futura, que é justamente o foco na primeira infância”, disse Guedes.

O ministro disse que o presidente achou melhor aprimorar a proposta. “O presidente falou que seria melhor estudar isso um pouco mais: ‘Eu estou sentindo que estou pegando dinheiro do abono salarial, que é da faixa de um a dois salários mínimos, e transferindo para os mais pobres ainda’. Eu disse: ‘Não, Presidente, nós estamos só consolidando os programas todos’. Mas nós vamos pegar também dinheiro do andar de cima, vamos pegar do andar do lado”, disse.

O ministro acrescentou que o programa reduzirá a desigualdade social, enquanto a desoneração da folha de pagamento ajudará a criar empregos. “Se o grande problema brasileiro é a desigualdade social, vamos enfrentar esse problema. Se o segundo grande problema brasileiro é o desemprego em massa, com 38 milhões de brasileiros que não conseguem trabalhar no mercado formal, que estão desassistidos, não têm capital, tecnologia, não têm nada, são vítimas de baixa produtividade, e nós temos que enfrentar isso, a resposta ousada é: desoneração da folha”, afirmou.

Guedes acrescentou que a “resposta ousada para desigualdade é o Renda Brasil robusto”. “A resposta ousada para o desemprego em massa é desonerar as folhas de pagamento. A resposta ousada para trazer o crescimento, melhorar o ambiente de negócios, é uma reforma tributária que simplifique e reduza os impostos para quem cria emprego, para quem traz inovação, para quem investe, e um aumento para quem distribui os dividendos, que hoje não pagam e que na verdade estão tirando recursos que podiam gerar emprego, gerar renda, gerar crescimento, gerar inovações, e a pessoa está tirando da empresa para levar para o seu consumo pessoal”, acrescentou.

Imposto de Renda Negativo

Na audiência, o ministro defendeu a criação do que chama de “imposto de renda negativo de pessoa física”. “E nós estamos estudando até uma forma de criar o imposto de renda negativo, porque, se ele [um trabalhador informal], ao invés de ficar no auxílio social de R$ 200, que é o Bolsa Família hoje, trabalhar por conta própria e ganhar R$ 500, vamos dar um imposto de renda negativo para ele de 20%: ele ganha mais R$ 100. É melhor dar mais R$ 100 para ele se manter do que eu dar R$ 200 para ele ficar passivamente esperando pelo programa social”, disse o ministro.

Segundo Guedes, os recursos para pagar esses trabalhadores podem vir das empresas que não forem privatizadas. “Se o governo quiser manter a Petrobras, a Caixa Econômica Federal, etc, tudo bem, mantenha. Agora, nós podemos dar um imposto de renda negativo. Quer dizer, com a mão esquerda eu estou dando recurso, com a mão direita eu estou recolhendo aquilo de volta, subscrevendo cotas do Fundo Brasil”, acrescentou.

Para o ministro, desta forma as empresas estatais serão “realmente do povo brasileiro”. “Em vez de a União receber R$ 25 bilhões, no fim do ano, de dividendos, vai receber R$ 24 bilhões; R$ 1 bilhão vai para os brasileiros mais frágeis. Nós vamos fazer o maior programa de transferência de riqueza – não é só de renda”, destacou.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Coronavírus: Amupe e UFPE prorrogam convênio que gera testes aos municípios

A Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) e a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) assinaram na manhã desta terça-feira, 01/09, na reitoria da Universidade, um termo aditivo que prorroga o convênio com os municípios pernambucanos, responsável por gerar testes do tipo RT-PCR, “padrão ouro”, segundo a OMS, de baixo custo para as prefeituras.

A novidade do termo aditivo é a disponibilização de 160 testes deste convênio para comunidades indígenas com maior incidência de covid-19 em Pernambuco, providenciado pelo projeto Gestão Cidadã, iniciativa da Amupe, financiada pela União Europeia. Além do aumento no número de municípios participantes, que anteriormente era de 106, agora passa a ser de 122 cidades.

Para o presidente da Amupe e prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota, que participou da assinatura junto ao reitor da UFPE, professor Alfredo Macedo Gomes, “nós estamos aumentando a capacidade para 15 mil testes por mês.

Queremos agradecer a UFPE pela ampliação do laboratório e dos recursos humanos para ter mais agilidade no resultado. Testar é salvar vidas, esse esforço conjunto dos municípios com a UFPE é muito importante, vai além do resultado, são estudos e pesquisas para ajudar nas políticas públicas do presente e do futuro”, completou.

 

ASCOM Amupe – 3455-5131 ramal 207

Convenção homologa candidaturas de Márcia Conrado e Márcio Oliveira em Serra Talhada

   Aconteceu na noite desta segunda-feira (31), no Pátio de Eventos, a convenção ‘drive-in’ do Partido dos Trabalhadores (PT) que homologou a candidatura de Márcia Conrado à Prefeitura de Serra Talhada. Márcio Oliveira, do PSD, teve o nome confirmado como candidato a vice-prefeito.

Seguindo todos os protocolos de segurança e normas sanitárias, Márcia Conrado e Márcio Oliveira chegaram ao evento acompanhados do prefeito Luciano Duque e da primeira-dama Karina Rodrigues; da presidenta municipal do PT, Cleonice Maria; do presidente estadual do PT, Doriel Barros; dos deputados federais Marília Arraes e Fernando Monteiro; do deputado estadual licenciado e secretário estadual de Turismo, Rodrigo Novaes; e do presidente da ALEPE, Eriberto Medeiros.

Muito emocionada, Márcia Conrado destacou as inúmeras conquistas alcançadas em todas as áreas na gestão do Prefeito Luciano Duque, especialmente a revolução vivida na saúde, com a ampliação da rede de equipamentos e oferta de serviços de qualidade à população. Ela agradeceu aos familiares pelo apoio, ao prefeito Luciano Duque e ao vice Márcio Oliveira; ao grupo político que está unido nessa jornada, incluindo todos os pré-candidatos a vereadores; à Gleisi Hoffmann, Tereza Leitão, Fernando Haddad e Lula, que enviaram mensagens de apoio, e agradeceu principalmente ao povo de Serra Talhada que compareceu ao drive-in respeitando todos os protocolos de segurança estabelecidos.

Ao lado de Márcio Oliveira, ela falou do presente e do futuro que começa a ser desenhado. “Hoje é um dia de analisarmos o passado e percebermos que fomos capazes, tivemos coragem e força para juntos com o povo derrubarmos o atraso. Fomos capazes de superar muitos políticos que aqui em Serra Talhada usurparam nossos sonhos e sugam nosso sangue. Vamos olhar o passado, ficarmos felizes com o presente e, principalmente, vamos falar de futuro, e esse futuro a gente começa a construir aqui e agora”, disse.

FOTOS: WELLINGTON JÚNIOR

Setembro Amarelo adverte para cuidados com a saúde mental

Foto: Pixabay

Por: Diario de Pernambuco

Apesar da capacidade humana de se adaptar com facilidade a mudanças, a população em geral vem sofrendo com a abrupta quebra de rotina promovida pela pandemia do novo coronavírus. O isolamento social vem provocando sobrecargas emocionais nas pessoas e já é um tema que preocupa profissionais de saúde mental do mundo inteiro.
Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e o Conselho Federal de Medicina (CFM) promovem no âmbito nacional o Setembro Amarelo, uma campanha voltada a salvar vidas, fortalecendo a prevenção ao suicídio. De acordo com dados de 2019 da Organização Mundial da Saúde (OMS), 9,3% da população brasileira sofre de ansiedade e 5,8%, de depressão, segundo a ABP, principal causa relacionada aos suicídios no Brasil.
 “Uma das principais características dos seres humanos é a necessidade de viver em grupos e por isso somos considerados seres sociais. Portanto, em períodos de isolamento, o mal estar psicológico pode acontecer e podemos nos sentir mais frágeis ou agressivos, o que prejudica nosso sistema imunológico, pois já é comprovado que o excesso de tristeza ou estresse compromete nossas defesas biológicas”, é o que afirma o psicanalista e professor universitário Glauco Guedes.
Em tempos de reclusão, os números de pessoas com comprometimento da saúde mental podem aumentar espantosamente. Considerada o mal do século, na quarta posição entre as principais causas de incapacitação laboral, a depressão, em casos mais graves, pode levar ao suicídio. No Brasil, anualmente, o número de pessoas que atentam contra a própria vida passa dos 13 mil, de acordo com o último levantamento do Ministério da Saúde. Destes, segundo a ABP, quase 97% dos casos tinham ligação com transtornos mentais que poderiam ter sido tratados.
O especialista orienta que as pessoas tentem se fazer presentes, ainda que fisicamente longe, pelos meios possíveis, um telefonema, mensagens de texto ou vídeochamadas, por exemplo. “Aproveite a solitude para fazer o que você mais gosta: ver um bom filme, praticar meditações e boas leituras, organizar a casa ou ouvir uma boa música”, aconselha.
De acordo com Glauco, a busca pela prática de exercícios físicos e a conexão mesmo que virtual com os entes e amigos podem ser determinantes para manter o equilíbrio psíquico. “Não adianta limpar as mãos a todo instante e não dormir bem, não se alimentar de maneira saudável e ficar em pânico com pensamentos de que tudo vai ser pior do que já está acontecendo”, completa.
Buscar ajuda profissional diante de qualquer sinal de instabilidade emocional é primordial. “Ao perceber sua angústia ou algum outro sintoma que cause desconforto mental é importante iniciar um tratamento de psicanálise para que alguém possa lhe ouvir com atenção e sem julgamentos”, finaliza o psicanalista.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

OMS: autorização emergencial para vacinas contra Covid-19 requer muito cuidado

Foto: Tania Rego/AFP

Por: Agência Brasil

As autorizações para uso emergencial de vacinas contra a Covid-19 precisam de “uma grande dose de seriedade e reflexão”, afirmou a Organização Mundial da Saúde (OMS) , após os Estados Unidos anunciarem que estão avaliando acelerar o processo para algumas candidatas.

Embora todos os países tenham o direito de aprovar os medicamentos sem concluir os testes completos, “não é algo que se faz de maneira leviana”, disse ontem (31), em Genebra, a cientista-chefe da OMS, Soumya Swaminathan, em um pronunciamento à imprensa.

O chefe da Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA) disse que estaria disposto a contornar o processo normal de aprovação para autorizar uma vacina da Covid-19, assim que as autoridades estiverem convencidas de que os benefícios superam os riscos.

A Rússia já concedeu aprovação regulatória para uma vacina contra o novo coronavírus neste mês, após menos de dois meses de testes em seres humanos, levando alguns especialistas do Ocidente a questionarem a segurança e a eficácia do medicamento.

Conjunto de dados

A abordagem preferencial da OMS seria através da obtenção de um conjunto de dados completos que poderiam ser utilizados para uma pré-classificação das vacinas, disse Swaminathan.

A OMS então consideraria a eficácia e segurança de cada um dos medicamentos com base em cada caso, acrescentou a cientista.

A OMS já utilizou remédios experimentais para combater o Ebola na África, uma medida que se mostrou bem sucedida, afirmou Mike Ryan, diretor do programa de emergências da entidade.

Mas ele ressaltou que a abordagem para acelerar o processo sem os testes completos necessita de monitoramento intensivo e trabalho de acompanhamento de segurança, e deve ser suspensa imediatamente caso ocorram problemas.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.