Monthly Archives: outubro 2020

Com Covid-19, ministro da Saúde segue internado em Brasília

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Por: Agência Brasil

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, segue internado pelo menos até amanhã (1º) no hospital DF Star, em Brasília, onde se submeteu a uma avaliação clínica. Ele apresentou um quadro de desidratação.
“Não houve necessidade de medidas de suporte como suplementação de oxigênio. Informamos, ainda, que o ministro encontra-se bem, estável, internado em apartamento e permanecerá no hospital até amanhã, para nova avaliação”, diz a nota assinada pelos médicos Ludhmila Hajar e Pedro Loretti.
No dia 21 de outubro o ministro da Saúde foi diagnosticado com covid-19 e recebeu, no dia seguinte, a visita do presidente Jair Bolsonaro. Desde que testou positivo para o novo coronavírus, o ministro da Saúde permaneceu no hotel que mora em Brasília, sem compromissos oficiais.
Além de Pazuello, foram infectados os ministros Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Bento Albuquerque (Minas e Energia), Milton Ribeiro (Educação), Onyx Lorenzoni (Cidadania), Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia e Inovações), Wagner Rosário (Controladoria-Geral da União), Braga Netto (Casa Civil), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral), Marcelo Álvaro Antônio (Turismo) e Fabio Faria (Comunicações). O presidente Jair Bolsonaro e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, também já tiveram a doença.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Governo faz empréstimo de US$ 1 bilhão para bancar Bolsa Família

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Por: Marina Barbosa/Correio Braziliense

O governo brasileiro tomou um empréstimo de US$ 1 bilhão (cerca de R$ 5,7 bilhões na cotação atual) com o Banco Mundial. O recurso será usado na ampliação do Bolsa Família em 2021, conforme informou ontem o Banco Mundial. “O projeto financiará a ampliação do programa, e expandirá a proteção para ao menos 1,2 milhão de famílias pobres que continuarão a precisar de apoio após o fim do auxílio emergencial”, informou o Banco Mundial.

A instituição considera a ampliação do Bolsa Família importante, “uma vez que as medidas de auxílio emergencial têm prazo para expirar, e o mercado de trabalho continua devagar”. Além disso, o Banco Mundial lembrou que “a recuperação da crise do novo coronavírus deve acontecer de maneira gradual e desigual, com milhares de famílias a mais precisando de ajuda em 2021”, o que pode aumentar a pobreza no país em 2021.

“Essa parceria com o Banco Mundial nos permitirá incluir famílias que se tornaram temporariamente pobres ou que não estavam cadastradas no programa anteriormente”, disse o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, ao Banco Mundial. A expectativa é que 3 milhões de pessoas, incluindo 990 mil crianças e jovens e 7 mil indígenas, estejam entre os 1,2 milhão de famílias que poderão ser incluídas no Bolsa Família por meio desses recursos. Com isso, o número de famílias atendidas pelo programa de transferência de renda deve chegar a 15,2 milhões.

Essa é a mesma previsão apresentada pelo governo no Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2021, que prevê a destinação de R$ 34,8 bilhões para o atendimento de 15,2 milhões de famílias pelo Bolsa Família no próximo ano, mas não destina nada para o Renda Brasil.

O financiamento com o Banco Mundial, por sinal, foi acordado em meio ao impasse sobre a fonte de recursos do Renda Brasil. O governo e o Congresso ainda não encontraram uma forma de bancar o programa que o presidente Jair Bolsonaro gostaria de criar para substituir o Bolsa Família e o auxílio emergencial em 2021. Por isso, o ministro da Economia, Paulo Guedes, já vem avisando que, se não houver solução dentro do teto de gastos, acha melhor deixar o Renda Brasil para depois e voltar ao Bolsa Família em 2021.

Investimento

 Ontem, Guedes também disse, em reunião com o setor industrial, que “o que reduz desigualdade social é investimento”. A ideia é que, ao movimentar a economia, os investimentos produtivos gerem emprego e renda e, consequentemente, reduzam a necessidade de programas sociais como o Bolsa Família e o auxílio emergencial.

O ministro indicou ainda que o governo também estuda usar os recursos de organismos internacionais como o Banco Mundial para estimular os investimentos no país. Afinal, hoje o governo não tem caixa para elevar os investimentos públicos e os empresários brasileiros têm se queixado das taxas de juros de longo prazo, que subiram diante das incertezas do mercado em relação ao rumo das contas públicas brasileiras.

Esses organismos internacionais, por outro lado, têm caixa e ainda costumam oferecer taxas mais baratas. Por isso, além da parceria com o Banco Mundial, há uma expectativa de ampliação da carteira brasileira no Banco dos Brics, o Novo Banco de Desenvolvimento (NDB), que passou a ser comandado pelo brasileiro Marcos Troyjo, ex-secretário de Comércio Exterior do Ministério da Economia, neste ano.

Guedes garantiu aos empresários do setor industrial, contudo, que está confiante na vinda de investidores estrangeiros para o país no próximo ano. Isso porque o ministro vê uma recuperação acelerada da economia brasileira após o choque da Covid-19, e acredita que o país vai tirar as reformas econômicas do papel, passando mais confiança a esses investidores.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Covid-19: Brasil registra mais 22.282 casos e bate marca de 5,5 milhões de infectados

Foto: Raul Arboleda/AFP

Por: Bruna Lim/Correio Braziliense

O Ministério da Saúde confirmou, nesta sexta-feira (30), mais 508 óbitos pelo novo coronavírus. Com isso, o Brasil soma 159.477 perdas desde o início da pandemia. Em relação ao número de infectados, foram acrescentados 22.282 casos, totalizando 5.516.658 de infectados pela doença.
De acordo com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), a média móvel brasileira está em 430 mortes e 23.289 casos. Para igualar o acumulado da semana 44 com o da anterior, sábado (31/10) precisa contabilizar, pelo menos, mais 654 óbitos e 20.250 infecções.
Mesmo com os números de novos registros em menores patamares, a taxa de transmissão (Rt) da covid-19 no Brasil voltou a subir esta semana. Na nova avaliação do Imperial College de Londres, o país está com o índice em 0,98. Este número simboliza que cada grupo de 100 infectados transmite a doença para outras 98 pessoas saudáveis, mantendo a alta circulação do vírus. Nas duas semanas anteriores, a taxa brasileira estava em 0,93.
O status do contágio, ainda segundo o Imperial College, continua sendo considerado lento a estagnado. Este é um dos indicadores que ajuda no controle da epidemia, mas, para se manter baixo, precisa estar alinhado com outros elementos, como números de novos casos e óbitos, taxa de ocupação de leitos, e dados de síndrome respiratória aguda grave (SRAG).
 
Estados
Quanto à taxa de mortalidade pela covid-19, o Brasil continua com elevados números: 2,9%. Na avaliação do Imperial College, países de alta renda possuem índices de 1,15%, enquanto para os de baixa renda a média é de 0,23%. Com uma alta taxa de mortalidade, o Brasil vê que a maioria dos seus estados já somam mais de mil mortes cada.
Atualmente, 23 unidades federativas atingiram a marca de mil mortes cada. Somente três estados ficam de fora da lista: Amapá (747), Acre (693) e Roraima (692).
Do lado contrário, no topo da tabela, São Paulo e Rio de Janeiro detêm mais de 20 mil mortes cada. O estado paulista lidera o ranking negativo, com 39.255 vidas perdidas pelo novo coronavírus; no Rio são 20.565 vítimas.
Em seguida estão: Ceará (9.337), Minas Gerais (8.962), Pernambuco (8.609), Bahia (7.600), Pará (6.738), Rio Grande do Sul (5.729), Goiás (5.732), Paraná (5.205), Amazonas (4.528), Maranhão (4.004), Espírito Santo (3.847), Mato Grosso (3.791), Distrito Federal (3.676), Santa Catarina (3.094), Paraíba (3.091), Rio Grande do Norte (2.575), Piauí (2.392), Alagoas (2.234), Sergipe (2.201), Mato Grosso do Sul (1.588), Rondônia (1.455) e Tocantins (1.097).
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Miguel Coelho inicia nova fase da campanha com atividades nas redes sociais

Depois de suspender todas as agendas de rua, o candidato à reeleição pelo MDB, Miguel Coelho, deu início a uma nova etapa na campanha eleitoral. Neste sábado (31), as tradicionais carreatas darão lugar a encontros virtuais e conversas pelas redes sociais para evitar aglomerações.

Nas próximas semanas, o candidato do MDB investirá no relacionamento com público pelas mídias digitais como Facebook, Instagram e WhatsApp. A programação de novas agendas terá bate-papos ao vivo sobre vários temas, encontros virtuais com apoiadores e videochamadas para aproximar Miguel da população.

A mudança na estratégia de campanha foi tomada para diminuir aglomerações e, por consequência, os riscos de proliferação do coronavírus. “Com as restrições desse momento, precisaremos adequar a forma de buscar o voto e apresentar nossas propostas. Teremos uma programação diária de lives, gravações de vídeos e interações com o público. É um novo jeito de fazer campanha, onde usaremos a criatividade para estar perto das pessoas mesmo que seja virtualmente“, explica Miguel.

Agenda 15 Miguel Coelho

Sábado (31)

9h – participa de gravação para o guia eleitoral  sobre a nova usina de energia solar

10h – gravação para o guia eleitoral de rádio

11h – faz vídeos para as redes sociais

15h – promove reunião virtual com apoiadores

16h – grava vídeos para campanha nas redes sociais

17h – faz ato virtual com apoiadores via redes sociais

Em Pernambuco, 100% das prefeituras vão pagar o 13º salário, diz presidente da Amupe

Presidente da Amupe, José Patriota. Foto: Edmar Melo/ JC Imagem

JC

Em ano eleitoral mesmo com uma pandemia que provocou uma das maiores quedas da economia brasileira, principalmente no segundo trimestre deste ano, o presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), José Patriota afirma que 100% das prefeituras pernambucanas vão pagar o 13º salário porque “têm o dinheiro” dentro do prazo previsto por lei. A primeira parcela deve ser paga até 30 de novembro e o restante até 20 de dezembro. No Grande Recife, pelo menos cinco prefeituras (Recife, Olinda, Jaboatão, Cabo e Paulista pretendem pagar o salário extra dentro do prazo previsto, além do governo do Estado).

A Prefeitura do Recife vai pagar o 13º numa parcela única no dia 03 de dezembro. “A dificuldade está sendo grande porque as receitas caíram, comparando com 2019. A compensação foi feita pelos aportes da União estabelecidos na Lei Federal 173 que repassou uma parte dos recursos carimbados para as ações do covid e a outra compensou a queda nas receitas municipais e estaduais”, explica o secretário de Finanças do Recife, Ricardo Dantas.

O crescimento das receitas na prefeitura da capital foi de 4% nos nove primeiros meses deste ano e está ligado aos repasses do socorro estabelecido na Lei Federal 173 – que enviou recursos para todos os municípios. Além dos recursos extra, a Prefeitura da capital articulou iniciativas que fizeram o município gastar menos, como uma liminar que postergou o pagamento de R$ 84 milhões de uma dívida com a União até dezembro de 2020 e R$ 11 milhões que deixaram de ser pagos de outros financiamentos. Ainda dentro do que estabelece a lei 173, a PCR também deixou de recolher a contribuição patronal no valor de R$ 77 milhões dos servidores.

Segundo Dantas, os pagamentos de financiamentos que foram postergados não vão ficar para a próxima gestão, porque são contratos de longo prazo que terão sete meses acrescidos nos finais do contrato, que vencem com 10 ou 20 anos. A Prefeitura do Recife tem uma receita corrente média mensal de R$ 418,8 milhões e uma média de folha de pagamento de R$ 203,6 milhões destinada aos salários de 39 mil pessoas. A administração da PCR é feita, desde 2013, pelo prefeito Geraldo Júlio (PSB) que tenta eleger o seu sucessor João Campos (PSB).

Também “equilibrada” nas contas está a prefeitura de Jaboatão que pagou a primeira parcela do 13º na última segunda-feira (26). “A nossa expectativa de crescimento é de 1,5% das receitas totais em relação ao ano passado. Observando que esta receita inclui o valor da Lei Complementar 173/2020 do governo federal que destinou R$ 63 milhões para Jaboatão. Sem a ajuda da emenda teríamos déficit”, diz o secretário da Fazenda daquele município, Cesar Barbosa. O planejamento do município é quitar a segunda parcela do 13º salário até a primeira quinzena de dezembro. “Quem vai fechar o dia é o prefeito”, conta Cesar. O prefeito de Jaboatão é Anderson Ferreira (PL) que está tentando se reeleger.

Em Olinda, cerca de 60% dos funcionários pediram uma antecipação do 13º salário que já foi paga, de acordo com a secretária da Fazenda e da Administração daquele município, Maria do Carmo Batista. A expectativa é de que a segunda parcela seja paga até o dia 18 de dezembro. “Até agora, houve uma queda nas receitas próprias em torno de 14% e no repasse do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de 18%, comparado com o previsto no orçamento. Isso representa, algo perto de 40 milhões de reais a menos no caixa da Prefeitura”, revela. O município também recebeu recursos dentro da Lei 173 que equilibrou as perdas. Mensalmente, a média da receita corrente líquida do município era de R$ 45 milhões e os gastos mensais com a folha de pagamento ficam em R$ 22 milhões. Ainda em Olinda, o salário de novembro vai ser pago até o dia 30 de novembro e o de dezembro, até o dia 29 daquele mês. O prefeito de Olinda, Lupércio Nascimento (Solidariedade) também tenta a reeleição.

Em Paulista, a situação financeira do município também encontra-se estável em função dos repasses de recursos emergenciais feito dentro da Lei Federal 173/2020. Houve um crescimento de R$ 128 milhões nas receitas da Prefeitura de Paulista por causa dos repasses da União nos nove primeiros meses deste ano, o que representou 33% a mais do que a receita total do mesmo período em 2019.
A primeira parcela do 13º salário foi paga em junho e a segunda deve ser quitada até o dia 18 de dezembro. A folha bruta do município é de R$ 17,7 milhões, incluindo os servidores do Executivo e do e do Fundo Municipal de Saúde com um total de 6620 servidores, que incluem 1876 inativos e 44 funcionários do fundo de previdência, entre outros. O município passa por uma instabilidade com o prefeito Júnior Matuto afastado por ordem da Justiça. O vice-prefeito Jorge Carreiro assumiu a administração.

A Prefeitura do Cabo informou, por nota, que a “pandemia da Covid-19 provocou queda na arrecadação de tributos municipais, mas apesar disso, as receitas estão se normalizando”. O pagamento do 13º salário dos servidores do Cabo vai ocorrer, em parcela única, no dia 10 de novembro e as folhas de novembro e dezembro serão pagas, respectivamente, dias 30 de novembro e 22 de dezembro. As três folhas totalizam uma injeção de aproximadamente R$ 100 milhões na economia local.

PERDAS CONTINUAR LENDO

Miguel investirá em novos mutirões para cirurgias e outros procedimentos de saúde

Manter reduzido o tempo de espera para fazer exames e cirurgias eletivas em Petrolina é um compromisso de Miguel Coelho, candidato à reeleição de prefeito pelo MDB. O político garante que, quando reeleito, vai dar continuidade à estratégia que adotou no primeiro mandato de realizar mutirões para zerar a fila de espera para procedimentos de saúde.

Miguel lembra que em 2017 encontrou Petrolina com uma demanda reprimida superior a 75 mil procedimentos. “Foi preciso realizar diversos mutirões para conseguirmos colocar em dia esses atendimentos. Aos poucos, conseguimos zerar a fila de espera em Petrolina para realização de exames e de cirurgias eletivas. Vamos dar continuidade a essas ações, para que nossa população não volte mais a esperar meses para receber atendimento”, garante o emedebista.

Atualmente, Petrolina não tem fila de espera para realização de cirurgias de catarata, graças ao mutirão que propiciou mais de cinco mil procedimentos para correção do problema. Também estão zeradas as listas para exames laboratoriais, tireóide,  ecocardiogramas, raio-x,  entre outros serviços. “Os mutirões são importantes, mas não serão nossa única estratégia. Vamos construir quatro policlínicas em diferentes bairros, onde serão ofertados atendimentos com especialistas e exames básicos para fortalecer nossa assistência em saúde de forma eficiente e efetiva”, conclui o candidato.

No Interior, Paulo Câmara anuncia investimentos, visita obras de novas indústrias e entrega acesso viário

Governador inaugura acesso ao Polo Empresarial de Limoeiro, anuncia instalação da sede da Lapon Farmacêutica e visita obras da Total Plast, em Glória do Goitá, e da OL Papeis, em Pombos. Total de aportes privados chega a R$ 128 milhões

As políticas de interiorização do desenvolvimento do Governo de Pernambuco seguem avançando e apresentando resultados concretos. Nesta sexta-feira (30.10), o Governador de Pernambuco, Paulo Câmara, cumpriu agenda estratégica nos municípios de Glória do Goitá, na Mata Norte; Pombos, na Mata Sul; e Limoeiro, no Agreste, onde anunciou investimentos industriais, entregou obras de infraestrutura e visitou obras de novos empreendimentos em fase de implantação. Os aportes das empresas visitadas somam R$ 128 milhões, com perspectiva de gerar 477 novos postos de trabalho.

“Tivemos a oportunidade de visitar um novo acesso e um novo Distrito industrial de Limoeiro. Fábricas já estão se instalando com investimentos da AD Diper e do Governo de Pernambuco. Aproveitamos também para visitar instalações em Glória de Goitá, fábricas já prontas que estão em expansão e uma nova fábrica que está sendo levantada, em Pombos, que vai garantir a geração de emprego e renda. É, acima de tudo, Pernambuco ajudando o Brasil e o Nordeste a voltarem a crescer, a se desenvolverem, a gerar emprego diante de um período tão difícil que nós passamos”, ressaltou Paulo Câmara.

A primeira agenda do dia aconteceu em Limoeiro, na Mata Norte, onde o governador inaugurou a infraestrutura de acesso viário ao polo empresarial do município e anunciou a instalação da nova sede da Lapon Indústria Farmacêutica. Os investimentos públicos em Limoeiro chegam a R$ 7,1 milhões, e foram realizados por meio da AD Diper, estatal vinculada à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico (Sdec). O orçamento foi executado na compra do terreno de 32,2 hectares para receber o polo empresarial (R$ 3,1 milhões) e nas obras da infraestrutura viária, com cerca de 1,5 km de extensão (R$ 4 milhões), que incluiu terraplenagem, pavimentação, drenagem, proteção vegetal, sinalização, passeios e ciclovias em ambos os lados da faixa de rolamento.

A partir de agora, as empresas poderão iniciar a construção de suas plantas no local. A Lapon Indústria Farmacêutica investirá R$ 52 milhões na construção da nova fábrica e modernização da linha de produção, com estimativa de criar 155 empregos. É uma empresa pernambucana, com mais de 30 anos de história, e a primeira farmacêutica do Nordeste a obter certificação ISO 9001:2008 e o selo Boas Práticas de Fabricação, além de prêmios concedidos pelo SESI, SENAI, FIESP e SEBRAE. A nova planta terá uma área de cinco hectares com obras previstas para começar no segundo semestre de 2021. A unidade produz 120 tipos de medicamentos, dos quais 40 estão em linha de produção atualmente, atendendo grandes redes farmacêuticas do Nordeste e Sudeste.

Em Glória do Goitá, a comitiva conheceu de perto as obras de ampliação da Total Plast, que passará a produzir copos e potes de EPS (isopor). Os investimentos chegam a R$ 6 milhões, com a geração de 60 empregos, e a nova operação deverá ser iniciada ainda neste ano. O Grupo Total Brasil Indústria de Descartáveis possui outra unidade em Criciúma (SC). A sede pernambucana foi inaugurada em 2015 e conta com uma área de 14.691 m², produzindo linhas PS (copos, pratos e tampas) e EPS (bandejas, discos, marmitex, hamburgueiras e pranchas). A empresa possui atualmente 650 funcionários em todo o Brasil, sendo 438 em Pernambuco.

Paulo Câmara concluiu a agenda do dia em Pombos, cidade que abrigará a nova sede da OL Indústria de Papéis, empresa baiana que montará uma filial para produção de fraldas descartáveis, papel higiênico e papel toalha, com um investimento de R$ 70 milhões. A perspectiva dos investidores é de gerar 262 empregos diretos com o Projeto Pernambuco. Sediada em Feira de Santana (BA), a matriz está em operação desde setembro de 2008 e emprega 576 trabalhadores. Com a fábrica em Pernambuco – numa área de 4,18 hectares – a empresa espera reduzir o custo logístico para outras praças do Nordeste, aumentando seu market share na região e direcionando a produção na unidade baiana para os mercados consumidores do Sudeste e Centro-Oeste.

Como contrapartida para atração do investimento da OL Papéis, o Governo de Pernambuco deve conceder, até 2032, um incentivo fiscal de crédito presumido do ICMS de até 90%, correspondente à redução do saldo devedor do imposto apurado em cada período fiscal, enquadrado nas normas de habilitação do PROIND.

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach, e o presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), Roberto Abreu e Lima, acompanharam o governador. “Por determinação de Paulo Câmara, a gente tem rodado o Estado encontrando as vocações de cada região, identificando as potencialidades e onde é possível, como no caso de Limoeiro, fazendo investimentos. Através da AD Diper, conseguimos identificar uma área, fazer um investimento, criar um distrito e atrair empresas para se instalarem lá. É uma região que tem empreendedores, já tem empresas que estão ampliando, outras a gente está trazendo de fora, ajudando não só Limoeiro, mas toda aquela região.

A gente tem feito um trabalho muito focado, no caso de Pombos, todo um polo moveleiro que a gente tem aqui já com algumas indústrias instaladas e outras que estão vindo e em Glória do Goitá também. Lá tem empresas expandindo, que vieram para Pernambuco, se instalaram e deram certo”, destacou Bruno Schwambach.

“Com o apoio do Governo do Estado e da AD Diper, estamos expandindo nossas instalações e a consequência de qualquer aumento de uma fábrica é a geração de emprego. Para a gente, a oportunidade que damos a cada pessoa daqui do município é muito gratificante”, enfatizou Renato Celso, presidente e fundador da Lapon, em Limoeiro.

PRODUÇÃO EM DESTAQUE – A produção industrial de Pernambuco confirma o direcionamento para atravessar a pandemia e segue apresentando números robustos. O Estado apresentou o melhor resultado do Brasil em julho, com alta de 17% ante o mesmo mês de 2019. Consolidando as medidas implementadas pelo Governo do Estado para não paralisar as atividades industriais durante a pandemia, incluindo o fortalecimento da cadeia de distribuição e o direcionamento de parte da atividade para novas demandas, o Estado registrou o terceiro mês de crescimento consecutivo no mês em análise, segundo a Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Mais municípios do Agreste e Sertão avançam para a Etapa 9 do Plano de Convivência com a Covid-19

Visualização da imagem

A partir da próxima segunda-feira, entre outras determinações, estará autorizada a retomada dos eventos culturais e sociais com público limitado nessas cidades

O Governo de Pernambuco, após análise do Gabinete de Enfrentamento à Covid-19, anunciou, em coletiva de imprensa, nesta quarta-feira (30.09), avanços nas Gerências Regionais de Saúde (Geres) V, VI, VII, VIII e XI para a Etapa 9 do Plano de Convivência com a Covid-19. A determinação começa a valer na próxima segunda-feira (05.09). A medida é direcionada a municípios do Agreste e do Sertão do Estado, cujas cidades polo são Garanhuns, Arcoverde, Salgueiro, Petrolina e Serra Talhada.

Dessa forma, fica autorizada a retomada dos eventos culturais e sociais, limitados a um público de até 100 pessoas ou 30% da capacidade dos espaços (o que for menor). Esse avanço permite, ainda, o funcionamento de equipamentos culturais como cinemas e teatros, que poderão reabrir sob a adoção de novos protocolos de distanciamento social, higiene, monitoramento e comunicação. “Os dados dessa semana continuam a demonstrar uma tendência de estabilização e queda, o que permite confirmar os avanços que tínhamos programado”, afirmou o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach.

As Geres que já avançaram para a Etapa 9 na última segunda-feira (municípios do Grande Recife, Zona da Mata, Caruaru e entorno) vão continuar no mesmo estágio por mais uma semana. Seguindo a mesma lógica de monitoramento durante um período de 15 dias, as Geres IX e X, que reúnem 23 cidades do Sertão, entre elas Ouricuri e Afogados da Ingazeira, permanecerão na Etapa 8 na próxima semana.

Os protocolos dos setores já autorizados a voltar estão disponíveis no site www.pecontracoronavirus.pe.gov.br, na seção Convivência. Já o status de cada município, dentro do nosso plano, também pode ser conferido no site da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco: www.sdec.pe.gov.br

SAÚDE – Segundo o secretário estadual de saúde, André Longo, Pernambuco vivencia um momento epidemiológico em que os indicadores se encontram em um patamar de controle. “Desde o início de setembro, mesmo após a retomada de vários setores, voltamos a registrar menos de mil casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) por semana: foram 973 na 1ª semana do mês e 717 na Semana Epidemiológica (SE) 39 – número menor do que o registrado na semana epidemiológica 14 (final de março e início de abril – 774)”, argumentou o secretário.

Ainda de acordo com André Longo, a positividade nos testes para Covid-19, que na SE 17 (19 a 25/04) foi de 57,7%, caiu para 11% na última semana (SE 39).  Já a taxa de mortalidade, que teve pico de 86,4 por milhão de habitantes em maio (SE 19), caiu para algo próximo a 3 por milhão nas últimas semanas. “Isso tem impacto direto nos indicadores hospitalares, já que mais da metade do total de vagas destinadas a pacientes com suspeita da Covid-19 está livre agora, os leitos de UTI adulto têm ocupação de 65% e os pediátricos e neonatais estão com ocupação de 60%”, apontou.

No entanto, o secretário reforçou que os indicadores positivos apresentados hoje não autorizam as pessoas a fazer aglomerações e abrir mão do uso de máscara e dos novos protocolos de convivência. “Muito pelo contrário. Para a continuidade da queda dos números e, consequentemente, para termos menos mortes e mais avanços em nosso Plano de Convivência dependemos apenas das nossas próprias atitudes”, finalizou.

EDUCAÇÃO – A partir da próxima semana, Pernambuco dá início à retomada das aulas presenciais. Elas devem acontecer de forma escalonada, opcional e também com novos protocolos, que incorporam ao dia-a-dia escolar o uso de máscara, o distanciamento social e o reforço da higiene, além do monitoramento e da testagem.

O secretário estadual de Educação e Esportes, Fred Amancio, destacou que se trata de uma autorização que foi concedida pelas autoridades sanitárias do Estado e que estão sendo tomadas providências. “Não importa se é escola pública ou privada, para que se possa avançar nesse processo, devem ser atendidas as recomendações e medidas que estão sendo estabelecidas no protocolo. Estaremos trabalhando com uma quantidade menor nas salas de aula. E, falando um pouco da nossa rede pública estadual, foi feito todo um trabalho para que essas escolas tenham todo um estoque do álcool em gel”, apontou o secretário.

Com relação a esse protocolo, o secretário esclareceu que é um documento que pode ser permanentemente aprimorado. “Recebemos sugestões, analisamos em conjunto com a Secretaria de Saúde e a maior parte delas não trata da inclusão de novos itens, mas de um detalhamento com relação aos já existentes. A partir de um trabalho feito em parceria com uma série de instituições, está sendo adotada uma ampliação, uma série de medidas nesse protocolo que, na realidade, são orientações, informações a procedimentos relacionados à questão de monitoramento e testagem”, explicou Amancio.

Sobre a questão da testagem, o secretário de Educação lembrou, ainda, do novo centro que será implantado para os profissionais de educação. “É importante destacar que, para os profissionais da educação, está sendo criado um novo centro de testagem em parceria com a Secretaria de Saúde, que vai funcionar em sua sede, na Várzea. Os profissionais e seus familiares não terão que utilizar apenas esse local, mas também poderão utilizar toda a estrutura existente”, concluiu.

Fotos: Aluísio Moreira/SEI

Ângelo Ferreira anuncia três grandes obras para o Bairro Mário Melo Nova, em Sertânia

 

O anúncio de uma Academia da Saúde, uma praça e a construção de uma nova escola fez os moradores vibrarem e aplaudirem com emoção

O candidato pela Frente Popular de Sertânia, Ângelo Ferreira (PSB) emocionou os moradores do bairro Mário Melo Nova, na sede, ao anunciar na noite desta quinta-feira (29), a construção de uma Academia da Saúde, uma praça e a uma nova escola. Essas três grandes obras serão construídas na localidade, na sua próxima gestão. Os moradores vibraram com muita alegria e aplaudiram Ângelo enquanto recebiam a notícia. O socialista estava acompanhado do seu vice Toinho Almeida (MDB), de vereadores (as), candidatos a vereador (as), militantes e apoiadores.

“No meu próximo mandato vou fazer uma praça e uma Academia da Saúde para o povo fazer caminhada ali. E vamos procurar outros locais também aqui para fazer pequenas praças, com brinquedos para as crianças. Além disso, vamos construir uma escola modelo aqui no bairro, com ginásio de esportes, com nove ou dez salas de aula, o nosso sonho é o sonho que a gente faz sonhando junto com o povo, a gente vai ouvindo a população”, disse.

Em seu discurso, Ângelo disse que o bairro cresceu muito e que as pessoas que moram ali têm que se orgulhar dele e sentir satisfação. E foi com esse sentimento de alegria que Oriel de Souza Santos, 46 anos, morador da Rua São Lucas, naquela localidade, recebeu a notícia. “É com muita felicidade que recebi essa notícia e agradeço a ele por trazer esses benefícios para a população. Eu vou caminhar nessa academia e cuidar da minha saúde. Parece coisa de capital, mas é Sertânia mesmo. Ângelo foi a melhor escolha que o povo de Sertânia já fez e vai fazer mais uma vez. Essas obras que ele está promovendo aqui são obras que estão fazendo do nosso município um lugar maravilhoso, agradável e bom  para morar”, disse ele visivelmente muito emocionado e feliz.


No evento, ele também falou sobre o que já foi feito na Mário Melo Nova, a exemplo da grande parte do calçamento, e que outras ruas serão calçadas ainda este ano e outras nos próximos quatro anos. Além da iluminação em LED que também está beneficiando a população do bairro e o Loteamento São Lucas, um dos trechos que receberá água encanada nos próximos anos, através de uma parceria com a Compesa.