Monthly Archives: novembro 2020

Maia sugere restrições para quem não se vacinar contra coronavírus

Por: Agência Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), propôs que o Congresso e o governo federal construam, conjuntamente, uma proposta legal estabelecendo restrições a quem se negar a tomar a vacina contra a covid-19 que venha a ser aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
“Acho que seria bom que os poderes Executivo e Legislativo chegassem a um caminho sobre este tema. Para que ele não fique sem solução e o Poder Judiciário tenha que resolver e, depois, fiquem todos reclamando que o Judiciário o resolveu”, declarou Maia ao participar, hoje (2), de uma live realizada pelo jornal Valor.
Maia não se manifestou favorável à obrigatoriedade, mas disse ser possível pensar em medidas que desestimulem as pessoas a deixarem de tomar a vacina que for aprovada pela Anvisa. “Este debate sobre obrigatoriedade tem que ser feito com todo cuidado. Tem alguns caminhos com os quais não é preciso obrigar, mas [pode-se] restringir o acesso a alguns equipamentos públicos”, disse Maia, citando o exemplo de países que proíbem que crianças não vacinadas contra outras doenças frequentem escolas.
O presidente da Câmara defendeu a capacidade técnica da Anvisa e dos institutos de pesquisa brasileiros atestarem a segurança de uma futura vacina. Destacando a importância de que mais de uma vacina que cumpra os requisitos de segurança seja autorizada a ser comercializada no país, o deputado comentou a polêmica em torno da CoronaVac, um dos medicamentos experimentais em fase de teste, produzido pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.
“Depois que a Anvisa aprovar uma vacina, esta deixará de ser de A ou de B. Será uma vacina autorizada pelo órgão brasileiro responsável e que tem a condição de garantir a imunização de todos. O importante é termos duas ou três vacinas aprovadas. E todas elas vão ter, de alguma forma, insumos chineses. Grande parte dos produtos e equipamentos usados no enfrentamento à covid-19 foram importados da China e ninguém deixou de usá-los. Imagina se fossemos vetar [produtos da] China em outros setores da economia. Como faríamos com os nossos celulares? E o que aconteceria com nossa economia se fôssemos proibidos de exportar para a China?”, acrescentou Maia.
Economia
Maia voltou a dizer que, até ele deixar a presidência, em 1º de fevereiro de 2021, a Câmara dos Deputados não votará nenhuma eventual proposta de prorrogação do estado de calamidade em função da covid-19 ou de extensão do auxílio emergencial pago a quem foi financeiramente afetado pela pandemia.
“Nenhum destes dois assuntos será pautado na Câmara. O governo que esqueça isto”, declarou Maia, alegando que a aprovação destas medidas causaria uma “profunda crise econômica e social no país”.
O parlamentar também falou contra a prorrogação do chamado Orçamento de Guerra, regime extraordinário fiscal, financeiro e de contratações para enfrentamento da situação de calamidade. “Não haverá prorrogação da Emenda Constitucional da guerra e não haverá, em hipótese nenhuma, votação de nenhuma mensagem que chegue prorrogando o estado de calamidade.”
Maia também voltou a dizer que o Congresso está convencido da importância de aprovar uma Reforma Tributária. Segundo ele, falta apenas um acordo com o governo federal para que o tema possa ir à votação. “Falta só organizar o texto [da proposta] com o governo. O ministro [da Economia] Paulo Guedes às vezes fica com dúvidas se queremos um fundo que vai tirar dinheiro do governo federal [para reparar eventuais perdas de estados e municípios], mas temos um acordo com o ministro: vamos escrever juntos a redação sobre [a operação do] fundo”, disse Maia.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Pernambuco registra 84 novos casos de Covid-19 e 5 óbitos oficiais

Foto: Danny Lawson/AFP

Por: Diario de Pernambuco

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, neste domingo (1), 84 novos casos da Covid19 e 5 óbitos decorrentes da doença. Entre os confirmados no boletim de hoje, 11 (13%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 73 (87%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 162.977 casos confirmados da doença, sendo 27.060 graves e 135.917 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.
O boletim registra um total de 145.095 pacientes recuperados da doença. Destes, 17.312 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 127.783 eram casos leves. Também foram confirmados laboratorialmente 5 novos óbitos (1 feminino e 4 masculinos), ocorridos desde o dia 26 de setembro. As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Brejo da Madre de Deus (1), Canhotinho (1), Igarassu (1), Paulista (1) e Salgueiro (1). Com isso, o Estado totaliza 8.632 mortes pela doença.
As mortes do informe de hoje ocorreram entre os dias 26 de setembro e 30 de outubro. Os pacientes tinham idades entre 56 e 76 anos. As faixas etárias são: 50 a 59 (3) e 70 a 79 (2). Do total, 4 pacientes apresentavam doenças pré-existentes: diabetes (1), doença cardiovascular (1), obesidade (1), doença respiratória crônica (1). Um não apresentava comorbidade
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Projeto de lei prevê incentivos financeiros a agentes comunitários de saúde

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Projeto de lei em tramitação na Câmara dos Deputados prevê que agentes comunitários de saúde e de combate a endemias ganhem incentivos financeiros adicionais em seus salários. Lei de 2006 que regulamenta a atividade desses profissionais estabelece que os estados e municípios que cumprirem parâmetros definidos pelo Ministério da Saúde sejam contemplados com pagamentos complementares para o fortalecimento do trabalho dos agentes.

Contudo, segundo o autor do projeto, deputado federal Nereu Crispim (PSL-RS), esses recursos extras nem sempre são direcionados a esses servidores e os gestores públicos utilizam esses repasses para outras finalidades.  O parlamentar afirma que o projeto busca principalmente trazer mais segurança jurídica para que recursos adicionais do governo federal alcancem os agentes.

“Não queremos que isso [o pagamento de recursos extras] seja objeto de contingenciamento. A proposta prevê que o orçamento para esta finalidade seja efetivado e não seja utilizado para outros fins”, defende.

Para Maria José Evangelista, assessora técnica do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), a atenção primária tem se mostrado primordial no enfrentamento ao novo coronavírus.

“A pandemia chegou ao interior de todo o país. Sabemos que no início [do alastramento da Covid-19], os gestores voltaram às atenções na atenção hospitalar, mas agora estamos no esforço de organizar a atenção primária porque, de fato, nós só vamos vencer a pandemia se estivermos pensando em todo o sistema [de saúde]”, disse Maria em live da entidade.

Atribuições

De acordo com a lei que regulamenta a profissão, “o agente comunitário de Saúde tem como atribuição o exercício de atividades de prevenção de doenças e promoção da saúde, mediante ações domiciliares ou comunitárias, individuais ou coletivas, desenvolvidas em conformidade com as diretrizes do SUS e sob supervisão do gestor municipal, distrital, estadual ou federal”.

Segundo a mesma a lei, cabe aos agentes de combate às endemias o exercício de atividades de vigilância, prevenção e controle de doenças e promoção da saúde.

AFOGADOS REGISTROU 22 NOVOS CASOS DE COVID-19 E CHEGA A 1.147

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que neste sábado (31) foram registrados 22 casos para covid-19 em nosso município. Desses, 21 estavam em investigação.

São 11 pacientes do sexo feminino, com idades de 04, 29, 34, 45, 46, 48, 49, 53, 54, 54 e 55 anos; e 11 pacientes do sexo masculino, com idades de 15, 15, 29, 46, 17, 17, 40, 43, 50, 62 e 76 anos. Entre as mulheres: 02 agricultoras, 02 vendedoras, 02 do lar, 01 estudante, 01 orientadora social, 01 cuidadora, 01 aposentada e 01 técnica em contabilidade.  Entre os homens: 04 estudantes, 02 gerentes, 01 autônomo, 01 profissional da saúde, 01 agricultor, 01 pedreiro e 01 aposentado.

Óbito: Paciente do sexo masculino, 76 anos, óbito ocorrido na primeira quinzena de outubro mas só confirmado pela Secretaria Estadual de Saúde em 29/10. Paciente apresentava co-morbidades. Nós nos solidarizamos com os familiares e amigos.
Novos em investigação:
22 mulheres, com idades entre 03 e 67 anos; e 11 homens, com idades entre 05 e 56 anos.

Hoje, 34 pacientes apresentaram resultados negativos para covid-19.

04 pacientes receberam alta por cura após avaliação clínica e epidemiológica. Hoje o município atingiu a marca de 1.044 pessoas (91,02%) recuperadas para covid-19. Atualmente, 88 casos estão ativos.

Afogados atingiu a marca de 5.930 pessoas testadas para covid-19. Ultrapassamos 15,91 % da população testada em nosso município.

Casos leves x Graves – COVID 19:
Desde do início da pandemia, em março, até a presente data, segue o número total de casos leves e graves em nosso município: Leves (1.100 casos), 95,82 % e graves (47 casos), 4,18%.

Miguel Coelho apresenta propostas para valorização de idosos

O programa eleitoral de Miguel Coelho, neste sábado (31), foi dedicado às políticas públicas para os idosos. O candidato do MDB fez um balanço das iniciativas destinadas ao público da melhor idade. Também adiantou algumas propostas como a criação do Centro de Convivência do Idoso de Rajada.

No primeiro mandato, Miguel implementou diversas ações para valorização das pessoas idosas. Uma delas foi o “Vovô Amigo”, iniciativa que promove a integração de idosos e crianças com dinâmicas lúdicas, peças teatrais e contação de estórias. O projeto pioneiro foi mostrado no guia eleitoral junto com o trabalho de requalificação dos Centros de Convivência do Idoso.

Para os próximos quatros anos, o candidato do MDB quer ampliar o trabalho de acolhimento de idosos em condição vulnerável, assim como, o programa “Vovô Amigo”. No programa de governo de Miguel, por exemplo, está assegurada a implantação de um Centro do Idoso na comunidade de Rajada, interior de Petrolina. “Cuidar de nossos idosos é tão importante quanto cuidar de nossas crianças. Por isso, investimos nos Centros de Convivência dos Idosos. Vamos fazer muito mais. Em nosso segundo governo, iremos construir um Centro do Idoso em Rajada e fortalecer programas sociais de atenção ao idoso para o interior”, garantiu o prefeito.