Ana Carolina

Editora estagiária do Blog Zulene Alves.

Paulo age para não romper pontes. Maia ainda vai à Alepe

O encontro com os deputados federais pernambucanos será na sala da 1ª secretaria da Casa de Joaquim Nabuco

A primeira parada de Rodrigo Maia, no Recife, na quinta-feira, será na Assembleia Legislativa de Pernambuco, às 10h. O presidente da Câmara Federal terá encontro com a bancada pernambucana na sala da primeira secretaria. O presidente da Casa de Joaquim Nabuco, Eriberto Medeiros, e o primeiro secretário, Diogo Moraes, tomaram a iniciativa de ceder o espaço. Cogitou-se a possibilidade de juntar todo mundo no Campo das Princesas, mas a hipótese acendeu o sinal amarelo na ala de oposição ao governador. Resultado: a Alepe foi eleita como campo neutro, uma alternativa para deixar os 25 membros da bancada mais à vontade. Na sequência, como a coluna antecipara, Rodrigo irá à mesa, no Campo das Princesas, com o governador Paulo Câmara. Quando o democrata marcou a agenda em Pernambuco, o PSB ainda não havia realizado a consulta na qual decidiu não marchar com ele na disputa pela presidência da Câmara. A referida decisão deu-se após reunião da bancada, realizada na última quinta-feira. No dia seguinte, entretanto, o governador Paulo Câmara, vice-presidente nacional da sigla, fez aceno a Maia. “Eu prefiro que o PSB continue a conversar e discutir, porque isso vai ser fundamental pra que haja um entendimento com mais clareza”, assinalou Câmara. A declaração foi dada após a cerimônia de posse do reitor da UPE na última sexta. Na ocasião, o governador sublinhou que a reunião da bancada socialista “não foi terminativa”. Ontem, Paulo voltou a grifar uma “pactuação de tentar chegar junto PDT, PCdoB e PSB”. Há expectativa de que o PCdoB adote posição no mesmo sentido do PDT em relação à disputa pela presidência da Câmara Federal. Leia-se: caminhar com Rodrigo Maia. Parlamentares envolvidos no processo já aguardam definição dos comunistas para tentar reabrir a discussão com a ala do PSB favorável ao nome de Rodrigo. Atento às chances de o PCdoB e o PDT alinharem suas posições pró-Maia, o que faria o PSB acabar isolado no bloco formado pelas três siglas, Paulo Câmara cuida de agir para não romper as pontes.

2º escalão formalizado
Paulo Câmara anunciou, ontem, os nomes que comandarão os órgãos da estrutura descentralizada. Como a coluna antecipara, Ruy Bezerra assume o IRH, Roberto Abreu, a AD Diper, Leonardo Cerquinho, o Complexo de Suape, Marcelo Barros, a agência de crédito (Agefepe) e Erivaldo Coutinho, o Consórcio de Transportes da Região Metropolitana do Recife (CTM). Um conjunto extenso de nomes, além destes, foi formalizado.

Decepção > Considerando que o Consórcio de Transportes passaria à tutela do SD, presidido por Augusto Coutinho, havia expectativa nos bastidores de que a Jucepe, também na cota do SD, pudesse ficar sob a tutela do PDT, mas isso não se confirmou.

Não deu > Outra tratativa que terminou não se consolidando foi uma indicação de Sebastião Oliveira para o Porto do Recife, que ficará sob o comando de Carlos Vilar, indicado do PP.

Na PCR > Palacianos já davam conta, ontem, de que Sebastião terá um espaço na Prefeitura do Recife, como já se especulava. Será a pasta de Trabalho e Qualificação.

Exceção > Dos parlamentares do PSB, só Felipe Carreras não estará presente na reunião com Rodrigo Maia, porque está em viagem de férias. Carreras tem frisado que seu candidato é JHC.

Reapreciada > O presidente do STF, Dias Toffoli, ao conceder habeas corpus ao prefeito do Cabo, Lula Cabral, consignou na decisão expedida em “plantão” que a liminar será reapreciada, após as férias forenses, pela relatora, Carmen Lúcia. A ministra volta das férias em fevereiro. Lula Cabral foi liberado do Cotel ontem, mas segue afastado da Prefeitura por decisão do TRF5.

Fonte: folhape

Governo Municipal de Sertânia esclarece decisão do TCE-PE a respeito da compra de combustível

Em virtude da medida cautelar expedida pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco, publicada pela própria imprensa do TCE-PE e reproduzida por outros veículos de comunicação da região e de outras localidades, consideramos ser necessário esclarecer alguns pontos. Em primeiro lugar é importante destacar que o Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco não questionou em momento algum pagamento ilegal ou superfaturado. Também não houve contestação aos contratos que se originaram do pregão citado, pois estão dentro da normalidade e legalidade.

A dúvida do Tribunal consiste na superestimação dos valores, pois realizou comparações com números de anos anteriores e considerou que houve uma estimativa de gasto muito elevada. A prefeitura reconhece que o valor licitado está superestimado, não superfaturado, há uma diferença enorme entre superESTIMAR e superFATURAR. Houve um erro primário da equipe técnica que cuida dos transportes do município ao calcularem e estimarem os gastos com combustíveis para o período de 12 meses, surgindo assim um valor maior. Evidenciamos que o equivoco trata-se apenas de erro de cálculos, não foi cometido de má fé, pois os servidores envolvidos são pessoas honestas e de condutas ilibadas.

A respeito dos números divulgados pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco, o Governo Municipal de Sertânia encontrou alguns equívocos. Não queremos crer que tenha sido por dolo, preferimos acreditar que seja por não ter analisado corretamente os dados em seu poder, referente aos anos mencionados. Com base nos relatórios contábeis da prefeitura, em 2014, a média de consumo anual foi de 811.816,37 não de 869.304,77 como havia informado o TCE. Esse erro é verificado nos demais anos citados. Em 2015, o valor divulgado pelo Tribunal de Contas foi de 736.819,82, os números reais são 1.071.342,97.

Em 2016, o TCE informou que o gasto médio foi de 714.072,77, quando na verdade o gasto no mencionado ano foi 1.314.146,21.  O órgão também errou ao informar que em 2017, o gasto com combustível girou em torno de 1.158.456,24, o número real deixa evidente que foi paga a quantia de 1.411.934,94. A partir da análise desses números é perceptível que o TCE quando realizou consulta dos valores gastos com combustíveis entre os anos de 2014 e 2016 se referiu apenas a despesas efetuadas pela prefeitura, excluindo os gastos feitos pela Saúde e Assistência Social. Mas quando se referiu a 2017 e 2018 (atual gestão) o Tribunal se reportou a soma da Prefeitura e dos fundos de Saúde e Assistência Social.

A análise do Tribunal não leva em consideração o preço médio do combustível em cada ano, como também não considera o aumento da frota de veículos.  Demonstrados os equívocos do TCE-PE se tornam frágeis os comparativos do órgão, pois foram baseados em dados descontextualizados. O Governo Municipal de Sertânia esclarece ainda, que não foi gasto o valor licitado, que é de 5.841.000,00 e que esse quantitativo diz respeito a uma estimativa, ou seja, o valor máximo que pode ser empregado em combustível pelos próximos 12 meses e podendo ainda o contrato ser prorrogado por mais um ano, dentro desse limite.

Referente aos valores mencionados pelo TCE para o período de dois meses, novembro e dezembro, as cifras contratadas e efetivamente pagas foram na ordem de R$ 270.335,51, o que representa um gasto diário de R$ 4.431, bem abaixo do valor licitado. Por fim, ressaltamos que a decisão do TCE-PE consiste apenas na indicação de um gasto mensal de combustível no valor de 118.021,74, até a análise do caso. Informamos ainda que todos os esclarecimentos necessários já foram enviados ao órgão como solicitado, bem como os documentos que comprovam os enganos do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco.

Governo pretende unificar documentos em base digital

Grupo de trabalho com quatro pastas deve iniciar base de dados da Justiça Eleitoral

governo federal vai retomar iniciativas passadas para criar uma base digital que unifique documentos diversos como Registro Geral (RG)Cadastro de Pessoa Física (CPF)Carteira Nacional de Habilitação (CNH)Carteira de TrabalhoTítulo de Eleitor e Certificado de Reservista. A ideia é que um cadastro, com registro de biometria, possa ser acionado pelo cidadão em qualquer lugar, inclusive pelo celular.

Para desenvolver o projeto, um grupo de trabalho (GT) foi criado reunindo os ministros Sergio Moro, da JustiçaPaulo Guedes, da EconomiaMarcos Pontes, da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, e Gustavo Bebianno, da Secretaria-Geral da Presidência. A primeira reunião do GT, com a participação de funcionários do Serviço Federal de Precessamento de Dados (Serpro), ocorreu nesta segunda-feira (14) na sede do Ministério da Justiça, em Brasília.

Conforme Marcos Pontes, a iniciativa “vai facilitar muito a vida do cidadão”. O trabalho começa com a verificação das informações disponíveis na Justiça Eleitoral, a possibilidade de alimentar um banco de dados com mais informações e com a biometriaPontes reconheceu o trabalho que já foi feito por outros governos “desde 1997”, mas assinalou a disposição de avançar e ter resultados ainda este ano “Tem que ter começo, meio e fim. Agora a gente tem oportunidade de finalizar esse projeto. Utilizar o que já foi feito sim, mas melhorar também o que temos até agora”.

Fonte: folhape

Bolsonaro assina nesta terça-feira decreto sobre posse de armas, informa Casa Civil

Decreto será assinado em cerimônia no Palácio do Planalto. Governo ainda não divulgou o conteúdo da medida que será implementada por Bolsonaro.

A assessoria da Casa Civil da Presidência informou que o decreto que facilita posse de armas será assinado nesta terça-feira (16) pelo presidente Jair Bolsonaro em cerimônia no Palácio do Planalto. A Casa Civil não divulgou o conteúdo do decreto, que após a assinatura será publicado no “Diário Oficial da União”. Flexibilizar os critérios para manter uma arma em casa é uma das promessas de campanha de Bolsonaro. Quando ainda era candidato, ele afirmou em seu plano de governo que pretendia reformular o Estatuto do Desarmamento.

O direito à posse é a autorização para manter uma arma de fogo em casa. Para andar com a arma na rua, é preciso ter direito ao porte. Segundo pesquisa do Instituto Datafolha divulgada em 31 de dezembro, 61% consideram que a posse de armas de fogo deve ser proibida por representar ameaça à vida de outras pessoas. O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, chegou a comparar a posse de arma em casa à posse de um carro.

Segundo o futuro ministro, permitir que um cidadão possa dirigir nas ruas do país é comparável, em questão de responsabilidade, a autorizar alguém a manter uma arma em casa, em razão do perigo potencial que um veículo pode representar nas mãos de alguém sem habilitação

Fonte: g1.globo

Governo de Pernambuco honra compromisso com os agricultores, efetuando pagamento do Garantia-Safra

Aportes de valores para as regiões do Agreste e Sertão foram feitos hoje, garantindo a continuidade do Programa em Pernambuco e injetando R$ 102 milhões na economia

Boa notícia para os agricultores familiares de Pernambuco. O Governo do Estado honrou o compromisso assumido com os homens e mulheres do campo, efetuando o aporte de valores para as duas regiões do semiárido (Agreste e Sertão) beneficiadas com o Programa Garantia-Safra (Safra 2017/2018). Ao todo, serão injetados na economia das duas regiões um montante de R$ 102 milhões.

A assinatura da ordem de pagamento, no valor integral de R$ 12.4 milhões, foi feita nesta segunda-feira (14/01) pelo secretário de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto. Dessa forma, ao cumprir com as regras do programa e efetuar o pagamento dos aportes necessários, o Governo de Pernambuco se mantém apto a continuar nas próximas safras. No total, deverão ser atendidos 103 municípios, sendo 50 do Agreste e 53 do Sertão, podendo beneficiar até 120 mil famílias da zona rural.

A resposta positiva aos agricultores pernambucanos foi possível graças ao empenho do secretário, que assumiu recentemente a gestão da pasta com a missão de avançar na execução de ações e projetos para o fortalecimento da agricultura e da pecuária no Estado, com um olhar especialmente voltado à agricultura familiar, conforme determinação do governador Paulo Câmara. “O Governo do Estado cumpriu com o seu compromisso. Agora, o próximo passo é acompanharmos de perto os trâmites em Brasília a respeito do processo de verificação de perda dos municípios aderidos e a liberação do pagamento por parte do Governo Federal”, assegurou o secretário Dilson Peixoto.

O Garantia Safra é um programa estratégico para Pernambuco, construído com a participação do Governo Federal, Estadual, Municipal e agricultores familiares. O programa é um benefício no valor de R$ 850, pago em 5 parcelas, aos agricultores familiares que perderam suas lavouras por conta de catástrofes climáticas, como excesso ou escassez de chuvas.

AGENDA do governador Paulo Câmara desta terça-feira, 15 de janeiro

Governo apresenta, em Caruaru, balanço do Programa Pacto pela Vida
 
O governador Paulo Câmara estará em Caruaru – no Agreste do Estado – nesta terça-feira (15.01), cumprindo uma agenda toda voltada para a área de segurança pública. Logo pela manhã ele concederá entrevista, no auditório da Escola Técnica Estadual (ETE) Ministro Fernando Lyra, a respeito dos resultados positivos obtidos pelo Programa Pacto Pela Vida (PPV). O balanço será apresentado pelo secretário de Defesa Social Antônio de Pádua, com as mais novas estatísticas sobre roubos e homicídios, referentes ao exercício de 2018. À tarde, o chefe do Executivo visita a 14ª Área Integrada de Segurança (AIS-14), que reúne sete unidades da Polícia Civil e o 4° Batalhão da Polícia Militar (4° BPM), trabalhando de forma integrada. Inaugurado há cinco meses, o complexo funciona 24 horas, todos os dias da semana, e já atendeu 3.687 ocorrências desde o dia 13 de agosto. No complexo, dividido em três edificações, funcionam a Diretoria Integrada do Interior 1, a Delegacia Seccional de Caruaru, a Divisão de Homicídios do Agreste, duas delegacias de Homicídios (a 19° e 20°), a 90° Delegacia Circunscricional e o plantão 24h, além do 14° BPM.
 
As estruturas abrigam 115 policiais civis, envolvidos no trabalho de investigação e combate à criminalidade em Caruaru e cidades vizinhas. As novas instalações permitiram a devolução dos imóveis antes alugados para funcionamento das delegacias, representando uma economia de R$ 48 mil anuais aos cofres públicos. O Complexo contribuiu significativamente para que Caruaru registrasse uma das melhores taxas de resolução do Estado, com 106 dos 169 inquéritos que investigam mortes violentas solucionados e remetidos à Justiça, o que representa uma taxa de resolução 62,72%. Após a visita à AIS-14, Paulo Câmara comandará a cerimônia de comemoração do primeiro ano de funcionamento do 1º Batalhão Integrado Especializado da Polícia Militar de Caruaru (BIEsp). Inaugurado em novembro de 2017, o BIEsp reúne cinco unidades especializadas da PMPE que, antes, só atuavam na Região Metropolitana do Recife: a Ronda Ostensiva com o Apoio de Motocicletas (Rocam), a Radiopatrulha, o BPChoque, o CIPCães e o Policiamento de Trânsito.
 
Com 308 policiais militares, a unidade atende a 109 municípios que fazem parte da Diretoria Integrada do Interior 1 (Dinter 1) da PMPE, beneficiando uma população de cerca de 3 milhões de habitantes. O 1º BIEsp cumpre o papel de reforçar o combate às diversas modalidades de crimes, como tráfico de drogas, assaltos, porte ilegal de armas e desarticulação de grupos de extermínio, com atenção especial ao patrulhamento e às ações nas áreas rurais do Agreste e Zona da Mata. A atuação do batalhão também foi fundamental para a redução dos índices de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) e de Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs) registrados em Caruaru no ano passado. Em 2018, os casos de homicídios no município tiveram uma queda de 35% em relação a 2017, apresentando o menor número dos últimos quatro anos. No total, foram 169 ocorrências de CVLI registradas nesses 12 meses, contra 262 no ano anterior. Quanto aos CVPs, verificou-se uma redução de 42% em relação a 2017. No total, computaram-se 4.803 roubos na cidade em todo o ano, contra 8.240 notificados em 2017.

Secretaria de Educação de Sertânia divulga calendário escolar 2019

A Secretaria de Educação de Sertânia divulgou o calendário escolar 2019. O início das aulas acontecerá no dia 04 de fevereiro. No calendário escolar estão definidos os períodos de férias, recessos, início e término das aulas de cada bimestre e todos os feriados nacionais, estaduais e municipais. O ano escolar 2019 terá 201 dias letivos; 06 dias de Formação Continuada; 02 dias de atividades com a Família na Escola; e 12 dias de Recesso Escolar.  O término do ano letivo acontecerá no dia 20/12/2019 e o término do ano escolar no dia 31/12/2019. As férias do meio do ano serão de 05 a 23 de Julho.

O retorno dos professores e equipe pedagógica das unidades escolares será no dia 1º de fevereiro de 2019, quando participam de reunião pedagógica, capacitação e planejamento do ano letivo. O calendário escolar é válido para as 30 escolas municipais e para as 2 creches que atendem quase 5 mil alunos e contam com 416 funcionários, entre professores e demais servidores que compõem o quadro educacional do município.

Segundo a Secretária de Educação Valdilene Góis a prioridade estabelecida pela gestão municipal em 2019 é avançar em qualidade. Algumas escolas passaram por reformas, havendo assim uma melhora estrutural nas unidades educacionais. Em 2019 o Governo Municipal de Sertânia intensificará a valorização dos profissionais da educação para que os alunos tenham na escola, melhores oportunidades de aprendizado e desenvolvimento.

Governo de Pernambuco oferece mil bolsas para auxiliar estudantes nas universidades

O objetivo do programa é incentivar estudantes de baixa renda a ingressarem em universidades públicas

governador de Pernambuco, Paulo Câmara, lançou, nesta segunda-feira (14), a edição 2019 do Programa de Acesso ao Ensino Superior – PE no Campus. O objetivo do programa é incentivar estudantes de baixa renda a ingressarem em universidades públicas.  Serão disponibilizadas mil bolsas, e as inscrições da começam nesta terça-feira (15) e vão até o próximo dia 23.

Do total de mil bolsas, 900 para os estudantes que optarem por concorrer utilizando a nota do Exame Nacional do Ensino Médio(Enem) e 100 para os que escolherem concorrer por meio das notas obtidas nas três etapas de avaliação do Sistema Seriado de Avaliação (SSA) da Universidade de Pernambuco (UPE). O lançamento foi realizado no Palácio do Campo das Princesas, local onde Câmara assinou o decreto que regulamenta todo o processo seletivo.

“Através de estudos, percebemos  que muitos alunos que acabavam o ensino médio não chegavam nem a se inscrever noEnem e nem no SSA, porque sabiam que se passassem não teriam condições de saírem de suas cidades para se manterem nos centros onde estão instaladas as maiores universidades. Então decidimos garantir isso, que eles possam fazer o Enem e o SSA para as maiores universidade públicas no Brasil, e ter a garantia do Estado de uma bolsa para custear essa permanência durante dois anos”, explica Câmara.

Além de atuar nos eixos de mobilização preparação dos estudantes para o Enem e para o SSA da UPE, o programa vai oferecer bolsas de apoio financeiro aos estudantes de baixa renda de escola pública que forem aprovados em instituições públicas de ensino superior localizadas em todo o território nacional. A bolsa terá valor de R$ 950 no primeiro ano de curso e de R$ 400 no segundo ano cursado. A ideia é que a quantia ajude nas despesas do cursomoradiaalimentação e transporte.

Para concorrer, é preciso que o candidato tenha estudado todo o Ensino Médio na Rede Pública Estadual e tenha concluído, no máximo, há cinco anos; seja atendido pelo Bolsa Família ou tenha renda familiar inferior a três salários mínimos; tenha residência fixa com distância igual ou superior a 50 quilômetros da universidade e tenha sido admitido em curso de graduação numa instituição de ensino Pública ou Federal por meio do Enem ou SSA realizado em 2018, com previsão de ingresso para 2019.

De acordo com o secretário de Educação de Pernambuco, Fred Amâncio, caso queira continuar recebendo o auxílio, o candidato deve frequentar as aulas. “Ele tem que nos passar relatórios regulares de frequência e tem que estar matriculado (na instituição de ensino). Se o candidato trancar a faculdade, deixa de receber a bolsa”, destaca o secretário, complementando que, para o estudante manter o auxílio, não há cobrança de notas.

Cursando o terceiro período de Direito na Universidade de São Paulo (USP), Luiz Lourenço, de 18 anos, não acreditava que poderia realizar seu sonho de estudar fora do Estado. “A cidade de São Paulo tem um custo de vida muito alto e sair do interior  para uma das maiores cidades da América Latina tem seus desafios e riscos. Ser agraciado com a bolsa me ajudou muito a permanecer na faculdade com mais dignidade. É muito importante a gente ingressar em uma universidade, mas precisamos permanecer nela e isso era muito difícil”, afirma Luiz, ex-aluno da Escola de Referência em Ensino Médio (Erem) de Timbaúba.

A estudante Karoline Guerra, de 19 anos, também cursa Direito, mas pela Faculdade de Direito do Recife. Ela, que é natural de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste do Estado, pensou em desistir de entrar na universidade, mesmo alcançado uma boa nota no Enem. “Nunca pensei em trocar de faculdade, passava pelo jardim do campus e pensava se realmente iria conseguir estudar lá. Tinha muito medo da permanência aqui e como iria me manter. O programa me ajuda muito nisso. A bolsa nos dá uma segurança muito grande e conseguimos focar nos estudos”, disse.

Etapas do processo seletivo

O processo seletivo atravessa três fases. A 1º etapa vai do dia 15 ao dia 23 de janeiro, com divulgação do resultado no dia 24 do mesmo mês. Para a inscrição do processo seletivo, é necessário o RG, CPF e o comprovante de residência do candidato, além das notas doEnem ou SSA da UPE – as melhores notas serão avaliadas.
As inscrições na 2º etapa acontecem do dia 28 de janeiro ao dia 1º de fevereiro, com divulgação do resultado no dia 11.02. A 3º e última etapa ocorre de 12 a 18 de fevereiro, com divulgação do resultado final em 22 de fevereiro, data também de início da convocação das listas de espera. As inscrições para o Programa serão realizadas, exclusivamente, pelo site: www.educacao.pe.gov.br.

Fonte: folhape

PE no Campus é uma parceria para que os jovens realizem seus sonhos, afirma Paulo Câmara

Programa vai beneficiar mil estudantes em todo o Estado, que poderão cursar uma faculdade em qualquer universidade pública do País

Ao lançar oficialmente a edição 2019 do Programa de Acesso ao Ensino Superior – o PE no Campus – nesta segunda-feira (14), no Palácio do Campo das Princesas, o governador Paulo Câmara reforçou seu compromisso com a educação em todos os níveis, frisando a importância dos estudos para a realização de sonhos. Segundo ele, o programa é uma das formas diretas de o Governo auxiliar jovens de baixa renda, que concluíram o Ensino Médio, a cursar universidades públicas em todo o Brasil. “O Estado, neste programa, é parceiro dos nossos alunos para a realização de seus sonhos”, comemorou.

De acordo com Paulo Câmara, levantamentos anteriores indicavam que apenas 40% dos alunos concluintes do ensino médio na rede pública conseguiam se inscrever em exames como o Enem e o Sistema Seriado de Avaliação (SSA) da UPE. A maioria desistia de tentar um curso superior por falta de condições financeiras de se manter em universidades longe da sua terra natal. Hoje, a realidade é outra. Segundo a Secretaria Estadual de Educação, o percentual de acesso às universidades públicas subiu para 70%, e de acordo com o secretário de Educação e Esportes, Fred Amâncio, a meta é elevar esse índice para 80%.“Muitas vezes esses sonhos precisam de apoio. É aí que o Governo do Estado vai ajudar, para que os estudantes possam sonhar com uma escola de qualidade. Mas, acima de tudo, para que possam sonhar ainda mais alto. E que a gente possa, ao longo dos próximos anos, criar mais programas, mais projetos, para dar mais oportunidades aos nossos estudantes”, afirmou o secretário Fred Amâncio.

O Programa é voltado para estudantes de baixa renda da rede estadual aprovados em instituições públicas de ensino superior em Pernambuco ou nos demais Estados do território nacional, e atua com base em dois eixos: a preparação dos estudantes para os cursos e a oferta de apoio financeiro, com bolsas no valor de até R$ 950 no primeiro ano e de R$ 400 no segundo ano do curso. A quantia é destinada a ajudar nas despesas de manutenção dos estudantes longe de casa.Para concorrer ao PE no Campus, o candidato precisa ter cursado todo o ensino médio na rede pública estadual e ter concluído os estudos no máximo há cinco anos; ser atendido pelo Bolsa Família ou comprovar renda familiar inferior a três salários mínimos; ter residência fixa com distância igual ou superior a 50 km da universidade; e ter sido admitido em curso de graduação numa instituição de ensino por meio do Enem ou SSA realizado em 2018, com previsão de ingresso para 2019. As inscrições para o Programa podem ser realizadas a partir desta terça-feira (15), até o dia 23 deste mês, exclusivamente pelo site: www.educacao.pe.gov.br.

A estudante do terceiro período do curso de Direito, Karoline Guerra, de 19 anos, é uma das beneficiadas pelo programa desde o primeiro edital, lançado no ano passado. Filha de uma costureira de Santa Cruz do Capibaribe, município do Agreste do Estado, Karol vê no programa mais que uma ajuda. “O Estado está investindo em mim, e eu vou devolver esse investimento em prestação de serviços para a sociedade quando eu me formar”, afirmou. Ela estudou na EREM Luiz Alves da Silva, e explica como se preparou para a seleção do programa, apesar das dificuldades.“Eu passava o dia inteiro na escola, que é integral, e à noite eu assistia aulas por meio de vídeos na internet, fazia resumos do que passou e ia estudando, fazendo simulados. Mesmo passando no vestibular, eu não sabia se minha mãe poderia me ajudar com as despesas. Quando eu fui contemplada no programa, eu tive certeza de que estaria na faculdade, e hoje eu estou sobrevivendo com a bolsa”, explicou. A estudante fez questão de deixar um recado para todos os alunos da rede pública estadual com condições de pleitear uma bolsa com o apoio do Governo: “Estudem! Vocês vão conseguir, e quando passarem no vestibular, saibam que aqui vocês não estão sozinhos”. Sonhar alto não é mais problema para os estudantes selecionados pelo PE no Campus. O aluno da Universidade de São Paulo (USP), Luiz Lourenço, de 18 anos, saiu de Timbaúba, Mata Norte de Pernambuco, para a maior capital do País, e fala com orgulho dessa conquista.

“Eu acho que foi a melhor decisão da minha vida. Eu poderia ter me acomodado, mas fui para São Paulo, o centro financeiro do Brasil, e não me arrependo em nada. Fui com muito medo, com nada planejado, não sabia nem onde eu ia morar quando cheguei lá, mas deu muito certo”, comemorou. Estudante de Direito, ele reforça que a ajuda financeira do programa tem sido fundamental para a concretização do seu sonho. “Sem dúvidas, se eu não estivesse no PE no Campus, estaria muito, muito apertado”, concluiu. Estiveram presentes também na solenidade de lançamento da edição 2019 do PE no Campus, a vice-governadora, Luciana Santos, o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Aluísio Lessa, o chefe da Assessoria Especial, Antônio Figueira, os deputados João Campos (federal), Laura Gomes, Isaltino Nascimento, Paulo Dutra (estaduais) e representantes de instituições públicas estaduais e federais, entre outras autoridades.

FOTOS: Hélia Scheppa/SEI 

Paulo Câmara anuncia, nesta segunda-feira, segundo escalão

Chefe do Executivo faz anúncio de novos nomes da equipe estadual hoje. Haverá rodízio de quadros entre Prefeitura do Recife e Governo do Estado

Em meio à pressão de partidos aliados e desencontros internos, o governador Paulo Câmara (PSB) deve anunciar, nesta segunda-feira (14), o segundo escalão do governo estadual para o novo mandato, duas semanas após divulgar o secretariado. Legendas insatisfeitas por terem pouca presença no primeiro escalão trabalham para garantir espaços na administração estadual. Haverá rodízio de quadros e novos nomes da Prefeitura do Recife irão para o Estado.

Enquanto alguns aliados indicaram bastantes nomes para a gestão, outros não foram sequer ouvidos, o que criou desconforto em integrantes da base governista. Nenhum aliado criticou publicamente o governador, tampouco acreditam em rompimento no curto prazo. Câmara, todavia, intensificou as reuniões nos últimos dias com a finalidade de fechar a equipe. Alguns nomes já são mencionados como certos em determinados espaços.

O diretor-presidente do Porto de Suape, Carlos Vilar, volta a comandar o Porto do Recife e Leonardo Cerquinho, que já presidiu a Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), assume o Porto de Suape. O diretor-geral de Política Tributária da Secretaria da Fazenda, Roberto Abreu, assume a AD Diper. O ex-secretário da Casa Civil, André Campos (PSB), deve assumir a presidência da Copergás e o ex-secretário de Imprensa, Ennio Benning, acompanha-o, como assessor da presidência. Todas essas instituições estão sob o guarda-chuva da Secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico, comandada por Bruno Schwambach.

O ex-presidente da Copergás, Roberto Fontelles, assume o Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE). Especula-se que o ex-secretário de Habitação, Bruno Lisboa (MDB), ocupe algum espaço na pasta de Desenvolvimento Urbano e Habitação, com Marcelo Bruto, indicado na cota do MDB. O secretário-executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto, volta à Secretaria estadual de Cultura, mas desta vez à frente da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe).

O diretor de Limpeza Urbana da Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb), Bruno Cabral, vai ocupar o Departamento de Estradas de Rodagem de Pernambuco (DER-PE), estrutura pertencente à Secretaria estadual de Infraestrutura e Recursos Hídricos, liderada por Fernandha Batista, também oriunda da Emlurb.

O ex-controlador-geral do Estado, Ruy Bezerra, deve assumir o Instituto de Recursos Humanos (IRH), espaço que integra a Secretaria estadual de Administração, sob a tutela de José Neto, ex-chefe de gabinete de Paulo Câmara. Já o ex-secretário da Fazenda, Marcelo Barros, pode comandar a Agência de Fomento do Estado de Pernambuco (Agefepe), que pertence à pasta de Trabalho, Emprego e Qualificação. A Secretaria é gerida por Alberes Lopes (PDT).

O ex-deputado estadual Odacy Amorim (PT) será o diretor do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), uma das empresas do Desenvolvimento Agrário, comandado por Dilson Peixoto (PT). Além desta pasta, o PT indicará os secretários-executivos de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, liderada por Sileno Guedes (PSB), e de Saúde, com André Longo. Além da Secretaria de Saneamento do Recife.

PT
Apesar da pressão do governo estadual pelas indicações do PT, o partido ainda não fechou os nomes. A Executiva estadual da legenda se reúne hoje à noite para debatê-las. Houve um incômodo pelo formato da indicação de Peixoto, sem debates. Oficialmente na oposição ao atual prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), o partido deve discutir esse posicionamento, visto que a participação na administração municipal tem ligação direta com a disputa eleitoral de 2020, a qual a legenda vislumbra ter candidatura.

Fonte: folhape