Zulene Alves

Carlos Bolsonaro deu cargo a ‘faz-tudo’ da família que foi laranja de militar

Por: Ana Luiza Albuquerque – FolhaPress

Por: Cátia Seabra – FolhaPress

Filho do presidente da República, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC) manteve empregada por 18 anos em seu gabinete na Câmara Municipal do Rio de Janeiro uma mulher que já foi laranja de um militar em empresas de telecomunicação e também atuou como uma espécie de faz-tudo da família Bolsonaro -inclusive em afazeres domésticos.
Enquanto remunerada pelo gabinete de Carlos, Cileide Barbosa Mendes, 43, apareceu como responsável pela abertura de três empresas nas quais utilizou como endereço o escritório do hoje presidente Jair Bolsonaro. Na prática, porém, ela era apenas laranja de um tenente-coronel do Exército –ex-marido da segunda mulher de Bolsonaro– que não podia mantê-las registradas no nome dele.
Após ter sido babá do filho de Ana Cristina Valle (segunda mulher de Bolsonaro e mãe de Renan, filho dele), Cileide foi nomeada em janeiro de 2001 no gabinete de Carlos, que era vereador recém-eleito.
Novato na política, Carlos tinha 18 anos na época.
No início deste ano, ele fez uma limpeza em seu gabinete, assim que o pai assumiu o Palácio do Planalto. Nos meses de janeiro e fevereiro, o vereador exonerou nove funcionários. Cileide foi um deles, demitida após 18 anos –recentemente com remuneração de R$ 7.483.
Hoje instrumentadora cirúrgica, Cileide mora na casa que, até o ano passado, abrigou o escritório político de Jair Bolsonaro. Ela continuou vivendo na casa de fachada verde, em Bento Ribeiro, subúrbio do Rio, mesmo depois de ter sido exonerada, em janeiro, do gabinete de Carlos. O antigo escritório político do então deputado federal hoje é ocupado por parte da equipe de Carlos.
A relação de Cileide com a família é antiga. Nos anos 1990, ela cuidava dos afazeres domésticos na casa de Ana Cristina e do ex-marido dela, o militar Ivan Ferreira Mendes. Uma das funções era cuidar do filho do casal.
Quando os dois se separaram e Ana Cristina passou a viver com Bolsonaro, em 1998, Cileide foi orientada a morar com Ivan, atuando como babá do filho do casal. Ivan diz que ele e Ana Cristina ajudavam Cileide financeiramente. “Não tinha nem vínculo empregatício nem carteira assinada. A relação era bem de amizade, quase família.”
Anos depois, quando o tenente-coronel se casou pela segunda vez, Cileide voltou a trabalhar diretamente para Ana Cristina, à época casada com Bolsonaro. Segundo relato de Ivan, foi aí que Cileide passou a morar na casa de Bento Ribeiro.
Nesse período, conta ele, Cileide se aproximou de Bolsonaro a ponto de ter optado por ficar com ele quando Ana Cristina se separou do então deputado.
À Folha de S.Paulo Ana Cristina disse ter conhecido Cileide “no passado, assim que seu filho nasceu”. “Trabalhou mais comigo no primeiro casamento. Ela saiu da minha casa e foi trabalhar no comitê.”
De acordo com o chefe de gabinete de Carlos, Jorge Luiz Fernandes, Cileide trabalhava formalmente para o vereador, mas, na prática, cuidava da casa onde funcionava o escritório do pai (e onde morava) e entregava correspondências. Depois, de acordo com ele, a ex-funcionária passou a coordenar o trabalho realizado por lá, que consistia, por exemplo, em atender telefonemas da base eleitoral de Jair Bolsonaro.
Apesar do relato de evolução na função, diários da Câmara Municipal mostram que o salário de Cileide diminuiu. Ela ingressou em 2001 como assessora especial, cargo que hoje corresponde a uma remuneração de R$ 15.231. Na hierarquia do gabinete, estava abaixo de Ana Cristina, que foi nomeada assessora-chefe, com um salário que hoje chega a R$ 21.244.
“Ela era uma pessoa mais da confiança do deputado do que nossa. Veio trabalhar com a gente há muito tempo, veio com a segunda esposa do deputado”, disse Fernandes.
Enquanto esteve lotada no gabinete de Carlos, Cileide foi laranja de Ivan, ex-marido de Ana Cristina, em empresas de telecomunicação até 2007.
O militar, que hoje está reformado, diz não considerar esse termo adequado, mas admite que ela “emprestou o nome” para ele, que não podia assumir formalmente a direção das empresas. Com isso, Cileide assinava em seu lugar.
Repetindo que não prejudicaria a ex-babá, Ivan nega que Cileide recebesse salário no gabinete de Carlos sem trabalhar para o vereador e afirma que a ex-funcionária nunca atuou para a sua empresa. “Aquele período em que ficou vinculada ao gabinete com o nome na empresa incomodava muito a nós todos”, diz.
Em setembro de 2004, quando duas empresas foram constituídas em seu nome, Cileide abriu mão da vaga de assessora especial para outros funcionários de Carlos. Com isso, a assessora (que, segundo o chefe de gabinete, passou de ajudante a coordenadora do escritório de Jair Bolsonaro) viu sua remuneração despencar ao assumir o cargo formal de auxiliar de gabinete.
Ainda segundo Fernandes, Cileide foi exonerada pelo vereador por ter completado sua formação educacional e passado a atuar como instrumentadora cirúrgica.
Segundo ele, Jair Bolsonaro pediu que Cileide deixasse o gabinete para evitar suspeitas de que a funcionária não estivesse, de fato, trabalhando para o vereador. O presidente, diz, solicitou a mudança para não dizerem que ela não estaria cumprindo expediente.
A reportagem teve acesso a documentos que indicam que Cileide continua morando na casa de Bento Ribeiro, propriedade do presidente, mesmo depois de ter sido exonerada por Carlos. Embora a conta de luz e o IPTU estejam em nome de Bolsonaro, Cileide registra o endereço como o de sua residência em outros documentos oficiais, como o cadastro do SUS (Sistema Único de Saúde).
Dados disponíveis no site da Câmara dos Deputados mostram que desde 2009, primeiro ano em que os deputados tiveram que prestar contas da cota parlamentar, Jair Bolsonaro pagou com dinheiro público contas de luz e água da casa em que morava Cileide. A cota é destinada a custear gastos exclusivamente vinculados ao exercício da atividade parlamentar.
No início do ano, Carlos Bolsonaro nomeou quatro assessores que já trabalhavam na casa de Bento Ribeiro, a serviço do então deputado federal Jair Bolsonaro. Eles permanecem cumprindo expediente na residência, que, segundo o chefe de gabinete de Carlos, agora funciona como escritório do vereador.
O chefe de gabinete diz que o filho do presidente já assumiu formalmente as despesas como internet e televisão, enquanto o IPTU e a luz continuam no nome do pai. “Montamos uma estrutura para o pessoal trabalhar. Como vai colocar 18 funcionários dentro do gabinete?”, questiona.
A carga horária prevista para assessores comissionados da Câmara do Rio é de seis horas diárias, que não precisam ser cumpridas no espaço físico da Casa. Esses assessores não batem ponto e têm a frequência assinada pelo próprio vereador.
A reportagem foi três vezes à porta do escritório. Em todas as tentativas, foi atendida por uma assessora de Carlos, que disse que Cileide não estava em casa. Pelo telefone, a ex-funcionária disse que não falaria com a Folha de S.Paulo. Ela também não respondeu a email e mensagens de WhatsApp.

NOTA DE PESAR

É sempre um grande pesar o desaparecimento de pessoas que dedicaram suas vidas ao trabalho em favor do povo. Almeri Bezerra de Melo foi uma dessas pessoas. Parceiro de inestimáveis guerreiros, como Dom Hélder Câmara, Herbert de Souza (Betinho) e Cândido Mendes, destacou-se como formador de lideranças católicas e, desde os anos 50, sua história se confunde com a da própria Ação Católica, entidade à qual dedicou a maior parte da sua vida. Também atuou com grande empenho junto ao Movimento de Educação de Base e ao Movimento de Cultura Popular, assessorando o mestre Paulo Freire. Forçado ao exílio em 1964, conviveu de perto, na Argélia, com o ex-governador Miguel Arraes, de quem se tornaria auxiliar no segundo governo. Neste momento de dor, quero me solidarizar com seus familiares e amigos.

 
Paulo Câmara
Governador de Pernambuco

Pernambuco terá base de operações da Aena, empresa espanhola que administrará o Aeroporto do Recife

Representantes da controladora estiveram reunidos com o governador Paulo Câmara para discutir planos para o aeroporto e projetos futuros.

O governador Paulo Câmara recebeu, na tarde desta sexta-feira (10.05), a visita de gestores da empresa espanhola Aena, que a partir de 2020 irá administrar o Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre. Durante a reunião, no Palácio do Campo das Princesas, os diretores da Aena, líder mundial no controle de aeroportos, anunciaram que o Aeroporto do Recife funcionará como base para as outras operações do bloco Nordeste, gerido pela empresa. O bloco é composto também pelos aeroportos de Maceió (AL), Aracaju (SE), Juazeiro do Norte (CE), João Pessoa (PB) e Campina Grande (PB).

“A Aena foi muito transparente na prioridade que deu a esse investimento. Por ter um potencial maior, Recife funcionará como âncora desse pacote. Na verdade, será o grande catalisador, pois tudo vai girar em torno daqui. Com isso, terminará movimentando o nosso aeroporto até mais do que se tivéssemos feito sozinhos. Estamos muito confiantes de que vai dar tudo certo, muito esperançosos das potencialidades. Acredito que será um investimento que vai dar, realmente, uma condição de o aeroporto cumprir suas obrigações diante dos avanços da aviação”, afirmou o governador.

Paulo Câmara destacou que a empresa espanhola tem, inicialmente, previsão de 36 meses de investimento, mas já existem outras ideias para melhorias do aeroporto do Recife além desse aporte. “São planos, por exemplo, de ampliação do aeroporto. Eles afirmaram que voltarão para me apresentar esses projetos futuros, as etapas a serem cumpridas e, evidentemente, o Governo de Pernambuco está à disposição para ajudar no que for. É do nosso interesse que a movimentação de passageiros continue a crescer em Pernambuco como cresceu nos últimos anos”, pontuou o governador, relembrando que o Estado assumiu a liderança na movimentação de passageiros no Nordeste.

O diretor de filiais da Aena, Rodrigo Marabini Ruiz, comentou a boa impressão que teve do aeroporto do Recife após a visita realizada hoje, e reiterou que a empresa espanhola pretende melhorar os procedimentos como ações de “primeiro efeito”. “O nosso primeiro desafio será a transição de gestão entre a Infraero e a Aena. Queremos que essa transmissão ocorra sem nenhum problema. Depois, vamos nos ater aos primeiros investimentos, que estão definidos na base do contrato, como melhorias na sinalização e nos banheiros do aeroporto”, detalhou.

Assim como Ruiz, Santiago Yus Sáenz de Cenzano, futuro CEO da Sociedad Concesionaria de los Aeropuertos del Nordeste de Brasil, reforçou a qualidade do aeroporto do Recife. “Conversamos com alguns trabalhadores da Infraero e tivemos boas impressões. Mas, primeiro, estamos trabalhando para que tudo ocorra bem durante a transição para, depois, pensarmos no futuro”, disse. Também presente à reunião, o embaixador da Espanha no Brasil, Fernando García Casas, afirmou que ele e os gestores estavam “entusiasmados” com o futuro do Nordeste a partir dessa concessão. “O Nordeste foi o único bloco de leilão a que concorremos. Estamos muito confiantes. Até porque também teremos a presença de outras empresas espanholas em Pernambuco, como a Solatio, e isso é muito importante para nós”, acrescentou.

AENA – Responsável pela gestão da rede de aeroportos da Espanha, gerindo 46 aeroportos e 2 heliportos no país, a Aena também administra aeroportos no Reino Unido, na Jamaica, na Colômbia e no México, totalizando 71 operações. No último dia 15 de março, a empresa arrematou o bloco Nordeste no leilão de aeroportos, oferecendo R$ 1,9 bilhão pela concessão.

Fotos: Heudes Regis/SEI

Deputados federais se reúnem com reitores de universidades e institutos federais

A bancada federal pernambucana, composta por 25 deputados, se reúne com os reitores das universidades e institutos federais do estado na próxima segunda-feira (13), às 15h, na Universidade Federal Rural (UFRPE). O encontro é para tratar do contingenciamento de 30% dos recursos do orçamento das universidades promovido pelo governo federal e foi organizado a partir de uma articulação do deputado federal Danilo Cabral (PSB), que é coordenador das Frentes Parlamentares em Defesa das Universidades e Institutos Federais.

Na ocasião, as instituições de ensino vão apresentar o impacto do contingenciamento na continuidade de suas atividades de ensino, pesquisas, extensão e administração, além de articular estratégias para pressionar o governo a recompor o orçamento. No total, foram cortados R$ 140 milhões das universidades e dos institutos federais em Pernambuco. Segundo os reitores, se o corte for considerado de maneira fragmentada, existem rubricas cujo bloqueio de recursos chega a 43%.

“É preciso mobilizar toda a sociedade pela valorização da educação. A situação é gravíssima. Sem a reposição dos recursos, as universidades paralisam suas atividades em setembro, prejudicando os alunos”, afirmou Danilo Cabral. O deputado ressaltou que já houve uma reação na Câmara Federal com a obstrução da pauta de votação nesta semana, uma iniciativa articulada pela Frente Parlamentar pela Valorização das Universidades. “Vamos continuar obstruindo as votações para forçar o governo a abrir o diálogo”.

Na próxima semana, além da reunião com os reitores, haverá uma nova reunião da Frente Parlamentar para definir novas ações pela recomposição do orçamento. Além das mobilizações na Câmara dos Deputados e nas ruas, a possibilidade de ir à justiça está sendo analisada pela Frente.

Paulo Câmara institui o Dia da Ciranda e anuncia cirandeiros como grandes homenageados da Fenearte 2019

Uma cerimônia para prestar homenagens. O governador Paulo Câmara sancionou, na tarde desta sexta-feira (10/05), no Palácio do Campo das Princesas, a lei que institui o Dia Estadual da Ciranda, manifestação cultural tipicamente pernambucana, que agora terá uma data no calendário do Estado. A escolha se baseou no nascimento do Mestre Baracho (in memoriam). Com origens enraizadas na Ilha de Itamaracá, o ritmo, que marcou a celebração, será lembrado todo dia 10 de maio.

O chefe do Executivo Estadual aproveitou o momento para anunciar também os grandes homenageados da 20ª Feira Nacional de Negócios do Artesanato – Fenearte, que se realizará entre os dias 3 e 14 de julho, no Centro de Convenções de Pernambuco, e terá como tema justamente a Ciranda. São eles: Mestre Baracho (in memoriam), Dona Duda e Lia de Itamaracá. As duas últimas marcaram presença na solenidade no Palácio. Baracho foi representado por dona Biu e dona Dulce, suas familiares.

Em seu discurso, o governador Paulo Câmara exaltou o simbolismo e a representação artística da Ciranda, e destacou a importância das personalidades escolhidas. “Essa expressão artística representa e traz unidade, alegria e bem estar para quem se expressa através dela. E é muito bom saber que a Fenearte, na sua vigésima edição, vai homenagear essas três pessoas que tanto fizeram e fazem pela cultura em Pernambuco”, afirmou o governador.

Estiveram presentes à cerimônia a primeira-dama Ana Luiza Câmara, a vice-governadora Luciana Santos, os secretários estaduais Bruno Schwambach (Desenvolvimento Econômico), Albéres Lopes (Trabalho, Emprego e Qualificação) e o Coronel Carlos José (Casa Militar), os deputados estaduais Antônio Fernando e Waldemar Borges, o presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto, o diretor-presidente da Ad Diper, Roberto Abreu e a diretora de Promoção do Artesanato e Economia Criativa, Márcia Souto, além de mestres cirandeiros, como o Santino.

Autor do projeto que originou a lei, de nº 77, o deputado estadual Waldemar Borges justificou o peso da cultura pernambucana no contexto nacional. “Esse ato, que a gente realiza hoje aqui, é um ato tão simples, mas tão carregado de um forte simbolismo. Primeiro, porque tudo que diz respeito à cultura pernambucana tem símbolos fortes. Pernambuco é um Estado reconhecido nacionalmente por ter a mais diversificada e tangente expressão cultural desse País”, defendeu Borges.

Marcelo Canuto, da Fundarpe, posicionou a iniciativa como parte da política de valorização cultural do Governo do Estado. “Tudo isso se agrega à política cultural do Estado, uma política que foi construída já faz um certo tempo e vem sendo consolidada no atual governo e é muito claro ver que hoje ela está consolidada. A gente vê no calendário do ano, quando olhamos para os nossos ciclos, os próprios editais já prevêem, no mínimo, 35% de contratação de manifestações culturais”, argumentou o presidente da Fundarpe.

O secretário Bruno Schwambach classificou esta sexta-feira como um grande dia para a cultura popular, e ressaltou a Fenearte como um importante evento da promoção da cultura de Pernambuco. “É a maior feira de artesanato da América Latina, onde é a culminância de um projeto maior, que é o artesanato de Pernambuco, que é realizado o ano inteiro. Conseguimos articular nesse arranjo produtivo local e envolver cerca de mil artesãos no Estado inteiro”, explicou o secretário.

A Fenearte, assim como o Centro de Artesanato de Pernambuco e outras iniciativas do Governo do Estado, tem como objetivo valorizar e estimular o potencial de crescimento dos artesãos e artesãs. No universo cultural da Ciranda, ressalta-se não apenas a dança, o canto, mas também a figura do mestre ou da mestra, que tem papel crucial por congregar saberes, práticas, respeito e reconhecimento. “Essa homenagem, esse reconhecimento, é bom, porque está sendo feito com a pessoa viva. A ciranda tem que ser valorizada. Eu sou uma cirandeira, eu grito. E a gente deve ser valorizada pelo trabalho”, disse, com orgulho, Lia de Itamaracá, uma das homenageadas e grande ícone do ritmo em Pernambuco.(Fotos: Heudes Regis/SEI)

Ministro usa chocolates para explicar cortes e Bolsonaro diz que universidades serão mantidas

Por: Estado de Minas

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) defendeu, na noite desta quinta-feira, os cortes que estão sendo feitos pelo Ministério da Educação no orçamento das universidades federais. Segundo ele, as instituições não estão sendo extintas, mas terão seus recursos contingenciados devido ao momento ruim das contas públicas. “As universidades estão preservadas, estão todas mantidas”, disse.

O argumento foi acompanhado pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, que também participou da transmissão ao vivo via Facebook. Ele usou cerca de 100 chocalates, levado por ele, para explicar o impacto dos cortes no funcionamento das universidades.
De acordo com o ministro, os cortes nos repasses às instituições federais fazem parte da redução de gastos pedida pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, a todos as pastas. “Neste momento que está todo mundo segurando, apertando o cinto. Não estamos mandando ninguém embora, os salários de professores e técnicos estão em dia e estamos mantendo o auxilio aos estudantes”, afirmou Abraham.
Ele reafirmou que está aberto a receber todos os reitores das universidades federais e que eles podem apresentar projetos para conseguir mais repasses.
O presidente Jair Bolsonaro comentou ainda da derrota sofrida pelo governo na comissão especial que tirou o Coaf do Ministério da Justiça, comandado por Sérgio Moro. Segundo ele, a derrota é momentânea e espera que a decisão seja revertida. “A gente espera que o plenário da Câmara e do Senado mantenham o Coaf no Ministério da Justiça, porque é uma ferramenta muito forte na mão do nosso ministro para combater a corrupção e a lavagem de dinheiro”, disse.
Bolsonaro ainda comentou os termos do decreto que flexibilizou o uso e o porte de armas de algumas categorias, mas evitou tratar das críticas feitas nesta quinta-feira pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).
Mais cedo, Maia disse que o assunto merecia ser melhor discutido e que alguns momentos, que tenha avançado sob a prerrogativa do Legislativo de atuar, podem ser derrubados na Casa.

Governadores do Nordeste pedem a Bolsonaro prioridade para Educação e conclusão de obras paradas

Gestores nordestinos apontaram os dois setores como estratégicos para a retomada do crescimento dos Estados da região. Demandas foram destacadas em carta conjunta

A primeira reunião entre os governadores do Nordeste e o presidente da República, Jair  Bolsonaro, foi marcada pela defesa de dois pontos centrais para a região: a educação e a retomada das obras paradas. Em carta assinada por todos os governadores, a manutenção do Fundeb e a revogação dos cortes nos orçamentos das universidades e institutos federais foram elencados como prioridade, além do descontingenciamento de recursos para obras estruturais que estão paradas na região.

A pauta das obras garante uma movimentação imediata na economia e na geração dos empregos. A da educação aponta para a construção de um futuro sustentável.  “Cada Estado tem sua particularidade e seria improdutivo trazer uma lista de solicitações que contemplasse todos esses pontos. O foco na educação e na retomada das obras foi uma opção estratégica para nossa região e para o Brasil”, afirmou o governador Paulo Câmara, após o encontro.

Além dos nove governadores nordestinos, participaram também da reunião os ministros Paulo Guedes (Economia), Carlos Alberto dos Santos Cruz (Governo), Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Bento Lima (Minas e Energia).

 

Leia a íntegra da carta: Carta dos governadores do Nordeste

Palestra sobre Economia Circular reúne empresários da indústria em Petrolina

Um modelo econômico que pretende reinventar a forma como produzimos, trabalhamos e nos relacionamos através da redução, reutilização, reciclagem e recuperação de materiais e energia. Esta é a Economia Circular, um novo conceito que vem ganhando espaço em todo o mundo e foi tema de uma palestra na noite desta quarta-feira (8), durante a reunião mensal do Conselho Empresarial da Unidade Regional Sertão do São Francisco da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (URSF/FIEPE).

Durante mais de uma hora, o diretor da Sanvale Rogério Ribeiro falou de objetivos, detalhou princípios e exibiu vídeos mostrando esse tipo de economia que pretende decretar o fim do ‘lixo’ e criar formas mais inteligentes de habitar o planeta. “Exemplos aprovados em vários países desenvolvidos garantem que a Economia Circular preserva e aumenta o capital, otimiza a produção de recursos e fomenta a eficácia dos processos, e aqui no Brasil o modelo está em plena consonância com as diretrizes da Política Nacional de Resíduos Sólidos, do Ministério do Meio Ambiente”, pontuou.

Ao lembrar que os recursos naturais são finitos e que o impacto do descarte incorreto no meio ambiente vem mudando a vida do planeta, Rogério Ribeiro também chamou atenção para a atual discussão sobre o plástico marinho, as mudanças climáticas e outras contaminações. Depois de dar uma visão panorâmica do tema, o diretor da Sanvale apresentou algumas soluções ambientais da empresa com destaque para a geração de energia solar (fotovoltaica), uma das principais ferramentas utilizadas pela Economia Circular. “Um exemplo magnífico de energia renovável bastante adequado a nossa região que possui mais de 250 dias de céu limpo no ano e cerca de 3 mil horas de sol ao longo de 12 meses. O cliente passa 4 ou 5 anos pagando o financiamento com a economia feita na conta de luz e gera energia limpa por mais 25 anos”, concluiu.

O diretor da URSF, Albânio Nascimento, evidenciou a importância do tema com ênfase para os setores de transportes, agricultura e construção civil, e destacou a participação da promotora pública, Ana Rúbia Torres e o ingresso do gestor da Abaré Radiadores, Marcelo Tolentino ao Conselho Empresarial, representando a Associação de Reparadores Automotivos do Vale do São Francisco –  Autovasf. E Encerrando o encontro, o gestor regional do Sistema FIEPE, Flávio Guimarães, anunciou o tema da próxima reunião: ‘Oportunidades logísticas do Teca de Petrolina’, que será apresentado pelo gerente regional da Ponta Negra Logística, Rodrigo Vieira Rodrigues da Silva, na sede da URSF/FIEPE no próximo dia 19 de junho às 12h.

Bonecos gigantes Zé Pereira e Vitalina podem ganhar título  de Patrimônio Cultural Imaterial de Pernambuco

Foi publicado no Diário Oficial do Legislativo o Projeto de Lei nº 214/2019, do deputado Professor Paulo Dutra, que institui os bonecos gigantes Zé Pereira e Vitalina, do município de Belém de São Francisco, Patrimônio Cultural Imaterial do Estado de Pernambuco.

Criado em 1919 por Gumercindo Pires de Carvalho, o boneco Zé Pereira, considerado o primeiro boneco gigante do Brasil, completou 100 anos no último mês de fevereiro. Já Vitalina foi criada dez anos mais tarde, em 1929, pelo mesmo artista, com auxílio de José Duarte Lima, Luiz de Tomássia, Nenzinha e Deoclécio Lustosa de Carvalho.

“Além de servirem de inspiração para a criação de centenas de outros bonecos gigantes em Pernambuco, o casal Zé Pereira e Vitalina é a principal atração do carnaval de Belém de São Francisco e um dos maiores atrativos do ciclo carnavalesco do Sertão”, destacou Paulo Dutra, justificando o projeto.

Governo Municipal de Sertânia realiza festa das mães nesta sexta-feira (10)

Resultado de imagem para comemoracao do dia das maes

O Governo Municipal de Sertânia realizará nesta sexta-feira (10), uma belíssima festa para celebrar o Dia das Mães, comemorado anualmente no segundo domingo de maio. A ação acontecerá na Praça de Eventos Olavo Siqueira, a partir das 8h.

A comemoração, que já é tradição em Sertânia, será abrilhantada pela cantora Adriana Neves e contará com apresentações culturais dos alunos da Escola de Música Demétrio Dias Araújo, ligada a Secretaria de Juventude, Esporte, Cultura e Turismo.

Será promovido ainda o espaço da beleza e bem-estar, com serviços de sobrancelha, maquiagem, corte de cabelo, escova, chapinha e unha. As mães receberão também atendimentos da Secretaria de Saúde, como aferição de pressão, exames das mamas, solicitação de mamografia para mulheres a partir de 50 anos de idade, testes rápidos de HIV, SÍFILIS E HEPATITE, vacinação contra a gripe, teste de glicemia, entre outros. Durante toda a celebração haverá sorteio de brindes.

A iniciativa está sendo realizada com o apoio de todas as secretarias do Governo Municipal de Sertânia, “Estamos planejando uma festa com muito carinho. Será uma homenagem a altura de todas as mães sertanienses!”, destacou o prefeito Ângelo Ferreira.