Zulene Alves

‘Amigo particular’ de Bolsonaro é indicado a gerente de Segurança da Petrobras

A gerência executiva, para a qual Nagem foi indicado, é o segundo cargo mais alto na hierarquia da Petrobras

Apontado pelo presidente Jair Bolsonaro como “amigo particular” em uma de suas campanhas políticas, Carlos Victor Guerra Nagem foi indicado pela direção da Petrobras para a gerência executiva de Inteligência e Segurança Corporativa da estatal. A empresa defende a indicação dizendo que Nagem é empregado da companhia há cerca de 11 anos e tem o currículo adequado para a vaga. Atualmente lotado em Curitiba, o novo gerente nunca havia ocupado cargo comissionado na estatal.

A informação foi revelada pelo site O Antagonista. A gerência executiva, para a qual Nagem foi indicado, é o segundo cargo mais alto na hierarquia da Petrobras, abaixo apenas da diretoria executiva, com salário em torno de R$ 50 mil -a estatal não divulga os vencimentos de seus empregados. Nagem já se candidatou a cargos públicos pelo PSC duas vezes sob a alcunha Capitão Victor, em referência a seu histórico na Escola Naval, mas não conseguiu votos suficientes para se eleger em nenhuma das duas ocasiões.

Em 2002, disputou vaga de deputado federal pelo Paraná e em 2016, a vereador da capital paranaense. Nessa campanha, contou com o apoio do atual presidente da República, que aparece em vídeo pedindo votos para aquele que chama de “amigo particular”. “É um homem, um cidadão que conheço há quase 30 anos. Um homem de respeito, que vai estar à disposição de vocês na Câmara lutando pelos valores familiares. E quem sabe no futuro, tendo mais uma opção para nos acompanhar até Brasília“, diz Bolsonaro no vídeo.

O presidente da PetrobrasRoberto Castello Branco, negou em entrevista à reportagem que a indicação tenha motivação politica. Ele defendeu a experiência de Nagem na área, dizendo que o indicado trabalha há seis anos na área de segurança empresarial da Petrobras. “Não recebi pedido ou indicação de ninguém”, disse. “Escolhi a melhor pessoa que entrevistei.” Sobre a ascensão na carreira de Nagem após a eleição de Bolsonaro, o executivo argumentou que “no passado, o que contava na Petrobras era político, não era critério técnico”.

Argumento semelhante tem sido usado pelo vice-presidente Hamilton Mourão para justificar a nomeação de seu filho, Antônio Mourão, ao cargo de assessor especial do novo presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes. A nomeação de Novaes gerou desconforto entre os demais empregados do banco e na própria base de apoio do governo Bolsonaro. A gerência de Segurança e Inteligência Corporativa foi um dos primeiros alvos da nova gestão da Petrobras. Ainda no período de transição, a empresa demitiu a gerente anterior, Regina de Luca, que é historicamente ligada ao PT e havia sido nomeada por Pedro Parente.

Em um processo de renovação da diretoria, Castello Branco substituiu também três executivos nomeados ainda no governo Dilma Rousseff, os últimos remanescentes da gestão petista na estatal –Solange GuedesHugo Repsold e Jorge Celestino.

Fonte: folhape

AGENDA do governador Paulo Câmara desta sexta-feira, 11 de janeiro

Paulo empossa Pedro Falcão em seu segundo mandato à frente da UPE
 
O governador Paulo Câmara empossa, nesta sexta-feira (11/01), o professor Pedro Falcão como reitor da Universidade de Pernambuco (UPE). A cerimônia, a ser realizada na Faculdade de Ciências da Administração de Pernambuco (FCAP), no Recife, marcará o início do segundo mandato de Pedro e sua vice, Socorro Cavalcanti, à frente da instituição. Os professores foram reeleitos para o quadriênio (2019-2022) por servidores, docentes e alunos da instituição, em eleições realizadas no último mês de setembro. A UPE está presente em Pernambuco com 15 campi, oferecendo 54 cursos de graduação. 
 
São conquistas do primeiro mandato de Pedro Falcão a estruturação e fortalecimento da política de internacionalização; a curricularização da extensão; a implantação do Instituto de Inovação Tecnológica (IIT); a regulamentação da Dedicação Exclusiva como regime de trabalho, entre outros. O reitor inaugurou também os campi da UPE em Arcoverde e Serra Talhada, o Auditório e a Clínica de Psicologia da unidade de Garanhuns, entre outras obras de requalificação, que contribuem para o fortalecimento do processo de interiorização universitária.
PERFIS
 
Pedro Henrique de Barros Falcão é Bacharel em Ciências Biológicas pela Universidade Federal Rural de Pernambuco, Mestre em Ciências na área de Biologia Celular e Molecular pela Fundação Oswaldo Cruz e Doutor em Ensino, Filosofia e História das Ciências, pela Universidade Federal da Bahia. É Professor adjunto com dedicação exclusiva da Universidade de Pernambuco. Foi Presidente do Conselho Regional de Biologia – 5° Região. Foi Coordenador de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão; Vice-Diretor e Diretor do Campus Garanhuns e Pró-Reitor Administrativo da UPE.  E também, Secretário Executivo de Ciência Tecnologia do Estado de abril a agosto de 2014.
 
Maria do Socorro de Mendonça Cavalcanti é farmacêutica-bioquímica pela Universidade Federal de Pernambuco. Mestre em Bioquímica pela UFPE e doutora em Biologia Molecular pela Universidade Federal de São Paulo. Foi Pesquisadora do CNPq. É professora associada com regime de dedicação exclusiva da Universidade de Pernambuco. Foi vice-chefe do departamento de Ciências Fisiológicas, Coordenadora de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão e Diretora do Instituto de Ciências Biológica. Foi vice-coordenadora e coordenadora do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde, avaliadora do Ministério da Educação e Cultura e membro do Comitê de Ética em Pesquisa da UPE. É Sócia Ordinária da Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular. É docente permanente do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde e do Programa de Biologia Celular e Molecular Aplicada, ambos da UPE. Também docente permanente do doutorado Rede Nordeste de Biotecnologia.

Pacto Pela Vida de 2018 aponta redução 20% nos crimes violentos

governador Paulo Câmara (PSB) comandou, nesta quinta-feira (10), a primeira reunião do Pacto Pela Vida em 2019. Todo o secretariado estadual esteve reunido, na sede da Secretaria de Planejamento e Gestão, no Recife. Foram apresentados os resultados alcançados nos últimos meses, que apontam para uma redução superior a 20% do número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) registrados em 2018, em relação a 2017.

“A segurança pública seguirá como prioridade no nosso governo, com cada vez mais integração e participação de diferentes frentes da gestão. Todos os secretários estão aqui hoje para conhecer o nosso modelo de combate à violência e, sobretudo, para compreender que a colaboração de todos o deixará cada vez mais forte”, destacou o governador. Além de todos os integrantes do primeiro escalão, participaram também da reunião chefes das forças operativas de segurança e representantes de instituições integradas ao PPV.

Para o secretário de Planejamento e Gestão e coordenador do programa, Alexandre Rebêlo, a iniciativa reforça a preocupação do governo com o combate à violência. “É a primeira reunião do ano, e nós temos um conjunto novo de secretários chegando agora. O governador convocou todos eles para entenderem a lógica de gestão do Pacto pela Vida. É uma lógica de gestão integrada, na qual as secretarias têm que trabalhar de formar conjunta para que possamos continuar reduzindo os índices de violência. Os dados finais do ano são extremamente positivos e serão divulgados na próxima semana pela própria SDS, mas a redução ficou acima de 20%”, analisou.

Seguindo o discurso de integração para toda equipe exigido pelo governador Paulo Câmara, Alexandre Rebêlo enfatizou ainda a meta de unir forças para a manutenção dos avanços na redução dos índices, e lembrou que o modelo de gestão do Pacto Pela Vida permanece como referência para todo o país.

“Nós avaliamos os resultados semanalmente, área a área. Se for necessário, bairro a bairro; e avaliamos o geral. Tanto na questão dos CVLIs quanto dos Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP). Então a estratégia é trabalhar semana a semana, fazendo intervenções onde for necessário, de forma pontual ou estrutural, como a criação de novos batalhões e novas delegacias especializadas”, concluiu.

Fonte: folhape

Índices do Pacto Pela Vida de 2018 apontam resultado superior a 20% de redução dos CVLIs

Governador Paulo Câmara comandou, nesta quinta-feira, a primeira reunião do PPV em 2019, com a presença de todos os secretários estaduais. A expectativa é anunciar, já no próximo dia 15, os números definitivos da redução dos casos de Crimes Violentos Letais Intencionais em todo o Estado 

Iniciando as atividades do Pacto Pela Vida em 2019, o governador Paulo Câmara reuniu novamente todo o secretariado estadual para a primeira reunião do programa, realizada nesta quinta-feira (10.01), na sede da Secretaria de Planejamento e Gestão, no Recife. Na ocasião, foram apresentados os resultados alcançados nos últimos meses, que apontam para uma redução superior a 20% do número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) registrados em 2018, em relação a 2017. A ação reforça a importância da integração de toda a equipe de governo e o compromisso com a melhoria da prestação dos serviços públicos em Pernambuco, em especial a diminuição dos índices de violência.

“A segurança pública seguirá como prioridade no nosso governo, com cada vez mais integração e participação de diferentes frentes da gestão. Todos os secretários estão aqui hoje para conhecer o nosso modelo de combate à violência e, sobretudo, para compreender que a colaboração de todos o deixará cada vez mais forte”, destacou o governador. Além de todos os integrantes do primeiro escalão, participaram também da reunião chefes das forças operativas de segurança e representantes de instituições integradas ao PPV.

Para o secretário de Planejamento e Gestão e coordenador do programa, Alexandre Rebêlo, a iniciativa reforça a preocupação do governo com o combate à violência em todos os seus aspectos. “É a primeira reunião do ano, e nós temos um conjunto novo de secretários chegando agora. O governador convocou todos eles para entenderem a lógica de gestão do Pacto pela Vida. É uma lógica de gestão integrada, na qual as secretarias têm que trabalhar de formar conjunta para que possamos continuar reduzindo os índices de violência. Os dados finais do ano são extremamente positivos e serão divulgados na próxima semana pela própria SDS, mas a redução ficou acima de 20%”, frisou o coordenador.

Alexandre Rebêlo enfatizou ainda a meta de unir forças para a manutenção dos avanços na redução dos índices, e lembrou que o modelo de gestão do Pacto Pela Vida permanece como referência para todo o país. “Nós avaliamos os resultados semanalmente, área a área. Se for necessário, bairro a bairro; e avaliamos o geral. Tanto na questão dos CVLIs quanto dos Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP). Então a estratégia é trabalhar semana a semana, fazendo intervenções onde for necessário, de forma pontual ou estrutural, como a criação de novos batalhões e novas delegacias especializadas”, concluiu.

Fotos: Hélia Scheppa/SEI 

Rodrigo Maia chega a Pernambuco dia 17 para reunião com Paulo Câmara

Paulo Câmara não estará, hoje, na reunião da bancada do seu partido em Brasília, quando os socialistas levarão à mesa as possibilidades do PSB na corrida pela presidência da Câmara Federal.

O governador de Pernambuco, no entanto, na condição de vice-presidente nacional do PSB, está atento às negociações e trocou ele mesmo uma ideia com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, por telefone nos últimos dias. Os dois vão à mesa no próximo dia 17. Almoçam juntos e o democrata estará ainda com integrantes da bancada pernambucana na ocasião.

A articulação partiu do deputado federal Wolney Queiroz, que preside o PDT no Estado e tem trabalhado pela candidatura de Maia. O mandatário da Câmara Federal tratou de conversar com Paulo Câmara depois que o PSL, do presidente Jair Bolsonaro, declarou apoio a ele na disputa.

Na análise do governador de Pernambuco, o apoio que o PSL hipotecou ao atual presidente da Câmara Federal não impede que os socialistas também sigam ao lado dele. Esse apoio do PSL inibiria o PSB de optar por Maia? “De jeito nenhum. Vai depender dos compromissos que o Rodrigo Maia coloque junto à nossa bancada e ao nosso partido, justamente no que eu falei da independência do poder legislativo e da oportunidade de partidos que são de oposição ao governo Bolsonaro, de também terem participação no debate, no diálogo dentro do poder”, devolveu Paulo Câmara, ontem, em entrevista na Rádio Folha FM 96.7.

O contato de Rodrigo com Paulo Câmara faz sentido do ponto de vista da representatividade da ala pernambucana do PSB e ainda da sintonia retomada entre a bancada e a direção da sigla, após êxodo do grupo dissidente. Junto com PDT e PCdoB, o PSB forma um bloco que reúne 70 parlamentares e pode ser o fiel da balança na disputa, como a coluna registrara ontem. Cálculos de parlamentares dão conta de 239 deputados no bloco de apoio a Maia. Ele precisaria de 257 para garantir vitória.

Fonte: folhape

Promotoria espera Flávio Bolsonaro para explicações sobre caso Coaf nesta quinta

Por: AE
O Ministério Público do Rio espera o senador eleito pelo Rio, Flávio Bolsonaro (PSL), nesta quinta-feira (10) para depor sobre movimentações financeiras atípicas detectadas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) em uma conta de seu ex-assessor Fabrício Queiroz. Porém, nem a sua assessoria nem a do órgão confirmam se Flávio realmente vai comparecer. Por prerrogativa parlamentar, Flávio pode escolher dia, hora e local para depor. Ele não é obrigado a ir.
Questionada nesta quarta-feira, 9, se o filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro (PSL) vai ao MP, a assessoria do parlamentar respondeu apenas que “o senador não vai dar esse tipo de informação à imprensa”.
No dia 11 dezembro, Flávio havia emitido uma nota afirmando que “seguia à disposição para prestar esclarecimentos às autoridades se instado for, no citado assunto”.
Na terça-feira, as filhas e a mulher de Queiroz faltaram ao depoimento que iriam prestar ao Ministério Público. O ex-funcionário, apontado num relatório do Coaf com movimentações atípicas em sua conta, também faltou duas vezes a depoimentos alegando questões de saúde.
Queiroz disse ao jornal O Estado de S. Paulo que esclarecerá “em breve” o assunto, mas não disse quando daria as explicações. Reclamou de, em suas palavras, ter sido tratado como “o pior bandido do mundo”.
Segundo o Coaf, o então assessor de Flávio movimentou em uma conta bancária R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e o mesmo mês de 2017. Da mesma conta saíram R$ 24 mil depositados em nome da primeira-dama Michelle Bolsonaro.
Também foram citados depósitos na conta do ex-assessor, feitos por suas filhas Nathalia e Evelyn Melo de Queiroz, e pela mulher de Queiroz, Marcia Oliveira de Aguiar, que foram lotadas então no gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) na conta de Queiroz. Outros funcionários do gabinete também foram identificados em depósitos da conta do policial, sempre próximos a data de pagamento na Alerj.
Nathalia, que é personal trainer, já foi lotada no gabinete de Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados, onde estava até o mês de novembro.

Márcia Felipe, Maciel Melo, Flor de Mandacaru na Festa de Janeiro 2019, em Iguaracy

O prefeito de Iguaracy, Zeinha Torres, divulgou esta tarde, as atrações artística da tradicional Festa de Janeiro, que terá inicio neta quinta-feira (10) e se encerra no dia 19 deste mês, durante a Festa de São Sebastião.

10/01 –  Doce Mistério e Ranieri e Banda

11/01 –  Forró Deu Bom

12/01 –  Gian Carlos

13/01 – John Farra

14/01 –  Forró Quente e DJ W Rocha

15/01 –  Rimas em Canto e Vozes do Forró

16/01 –  Amor e Sedução e Márcia Felipe

17/01 –  Júnior Barão

18/01 –  Novo Som Mix e Fulô de Mandacaru

19/01 –  Bedeu Quirino e Maciel Melo

Pente-fino no INSS deve atingir mais de 2 milhões de benefícios, diz secretário

‘Há mais de 2 milhões de benefícios que precisam ser auditados, porque têm algum indício de ilicitude’, disse o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho

secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, afirmou nesta quarta-feira (9) que o pente-fino preparado pelo novo governo deve atingir mais de 2 milhões de benefícios pagos pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) com indícios de ilicitude. Na saída de reunião no Palácio do Planalto com o presidente Jair Bolsonaro, ele disse que a medida provisória que revê regras previdenciárias atingirá pessoas que já participam e que estão entrando no sistema e que deve ser assinada até segunda-feira (14).

“Há mais de 2 milhões de benefícios que precisam ser auditados, porque têm algum indício de ilicitude. Não significa que sejam ilícitos. Por isso, há necessidade de se fazer uma espécie de mutirão para que nós zeremos esse estoque”, disse. O secretário afirmou ainda que relatórios governamentais, convalidados pelo TCU (Tribunal de Contas da União), demonstram uma incidência de 16% a 30% de fraudes no pagamento desses benefícios. Segundo ele, a economia total que a medida pode trazer ainda não foi fechada pela equipe econômica.

Sem dar detalhes, ele disse também que a proposta fará alterações na atual legislação, com o objetivo de dar segurança jurídica à iniciativa, e que haverá mudanças também no auxílio-reclusão, o que já havia sido prometido pelo presidente. A equipe econômica do ministro da Economia, Paulo Guedes, estuda ainda dificultar o acesso à aposentadoria para quem tem que se afastar do trabalho por motivo de saúde. Segundo pessoas envolvidas nas discussões, está no radar um artigo para que o período de recebimento do auxílio-doença seja, na prática, descontado do tempo que se conta para ter direito a se aposentar. Em termos técnicos, o que ocorreria seria uma mudança na forma de calcular o chamado tempo de carência: o número mínimo de meses pagos ao INSS para ter direito a benefícios, como auxílios e aposentadoria.

Fonte: folhape

AGENDA do governador Paulo Câmara desta quinta-feira, 10 de janeiro

Novos secretários acompanham primeira reunião de 2019 do Pacto pela Vida
 
O governador Paulo Câmara aproveitará, nesta quinta-feira (10.01), a primeira reunião de 2019 do Pacto Pela Vida (PPV) para mostrar o modelo de política pública de segurança do Estado aos novos secretários. Na ocasião, será apresentado um balanço geral dos resultados das ações de combate à violência no Estado em 2018. O encontro será realizado na Secretaria de Planejamento e Gestão – Seplag, na rua da Aurora, área central do Recife. 
 
Paulo Câmara lança edição 2019 do Programa PE no Campus
 
Para incentivar os jovens de baixa renda a ingressarem em universidades públicas, o governador Paulo Câmara lançará, nesta quinta-feira (10.01), a edição 2019 do Programa de Acesso ao Ensino Superior – PE no Campus. Serão disponibilizadas mil bolsas, sendo 900 para os estudantes que optarem por concorrer por meio da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e 100 para os que escolherem concorrer por meio das notas obtidas nas três etapas de avaliação do Sistema Seriado de Avaliação (SSA) da Universidade de Pernambuco (UPE).
 
Durante o lançamento, que será realizado no Palácio do Campo das Princesas, Paulo assinará o decreto que regulamenta todo o processo seletivo. Também serão feitas a divulgação e a formalização do edital com todas as informações do certame. As inscrições para o Programa podem ser feitas a partir desta sexta-feira (11.01) e seguem até o dia 21 deste mês e serão realizadas, exclusivamente, pelo site:www.educacao.pe.gov.br. O resultado da primeira etapa será divulgado no dia 22 de janeiro.
 
Para concorrer, o candidato terá que ter estudado todo o Ensino Médio na Rede Pública Estadual e ter concluído, no máximo, há cinco anos; ser atendido pelo Bolsa Família ou ter renda familiar inferior a três salários mínimos; ter residência fixa com distância igual ou superior a 50km da universidade e ter sido admitido em curso de graduação numa instituição de ensino por meio do Enem ou SSA realizado em 2018, com previsão de ingresso para 2019.
 
O Programa atua em dois eixos: mobilização e preparação dos estudantes para que participem do Enem e do Sistema Seriado de Avaliação (SSA) da UPE; e apoio financeiro, mediante bolsas, aos estudantes de baixa renda da Rede Estadual de Ensino que forem aprovados em instituições públicas de ensino superior da rede pública estadual ou federal localizadas em todo o território nacional. Os valores são oferecidos da seguinte forma: uma bolsa no valor de até R$ 950 no primeiro ano e de R$ 400 no segundo ano do curso. A quantia ajudará nas despesas do curso, moradia, alimentação e transporte. O objetivo é melhorar as condições de acesso à universidade dos estudantes egressos do Ensino Médio Público pernambucano.