MÊS DA MULHER: PREFEITURA LEVA DISCUSSÃO DE GÊNERO PARA OS BAIRROS DE AFOGADOS

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas em pé

Em uma importante parceria com os conselhos e associações de bairro, a coordenadoria municipal de políticas para as mulheres tem buscado descentralizar as discussões de gênero, levando às ruas o debate sobre violência sexista e a importância da equidade de gênero para a construção de uma sociedade mais justa.

As ações tiveram início no último dia 02 de março e a programação seguira até o próximo dia 17. Alguns outros parceiros importantes, como o Rotary Club e a Polícia Militar, tem contribuído com a extensa programação, que já passou pelos Bairros São Francisco, São Braz, Sobreira, Borges, Brotas, Costa, São Sebastião e Residenciais Miguel Arraes e Laura Ramos.

Estão sendo promovidas palestras sobre o combate à violência contra a mulher, ações preventivas de saúde, geração de renda, previdência social, dentre outras. A equipe do Centro Municipal de Saúde da Mulher e da Criança está ministrando palestras sobre a importância da prevenção dos Cânceres de mama e colo de útero. No Miguel Arraes, a Secretaria Municipal de Assistência Social realizou com as mulheres uma oficina de aproveitamento de garrafas pet para a fabricação de vassouras.

“Tem sido muito gratificante ir para os bairros, dialogar diretamente com as mulheres, debater os seus problemas e poder contribuir com a formação de uma consciência mais crítica quanto ao papel que exercemos na sociedade. Descentralizar as discussões, muitas vezes restritas a pequenos grupos, tem sido fundamental” destacou a Coordenadora de Políticas para as mulheres, Risolene Lima.

Confira o restante da programação:

14 de março

Bairro Padre Pedro Pereira

Local: Centro Comunitário multiuso do Bairro Padre Pedro Pereira – 18h30

16 de março

Conjunto Residencial Laura Ramos

Local: Polo Moveleiro (palestra sobre geração de renda) – 19h

17 de março

Seminário de culminância das atividades

Espaço Olga Cajueiro – 8h30

 

Agências da Caixa abrirão 2 horas mais cedo nesta 2ª e 3ª feira para saque do FGTS

https://abrilveja.files.wordpress.com/2017/03/edit244a9051.jpg?quality=70&strip=all&w=919

Todas as agências da Caixa Econômica Federal abrirão duas horas mais cedo nesta segunda e terça-feira, dias 13 e 14, para o saque do dinheiro das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Assim, trabalhadores que nasceram nos meses de janeiro e fevereiro começarão a ser atendidos às 9h neste início desta semana.

Após acompanhar os saques nas agências que abriram no sábado em todo o Brasil, o presidente da Caixa, Gilberto Occhi, pede que interessados em sacar o dinheiro levem a carteira de trabalho e os documentos que comprovem a saída de empregos anteriores. "Quero fazer um apelo ao trabalhador que, quando vier, traga a carteira de trabalho e, se possível, os termos de rescisão dos contratos de trabalho. Assim, temos condição de ajudá-lo imediatamente e fazer a atualização de alguma informação que seja necessária", sugere em nota.

Ao ser atendido em uma das agências da Caixa, o trabalhador que tem conta ativa do FGTS também poderá informar um número de telefone celular para receber atualizações sobre o saldo. Assim, será possível conferir se o empregador deposita mensalmente os recursos.

O balanço com o movimento nas agências no sábado deverá ser divulgado pela Caixa nesta segunda. Apenas na sexta passada, primeiro dia de saques, foram atendidos 3,3 milhões de pessoas, entre operações em agências e transferências automáticas. O número ainda é provisório, mas sinaliza que 69% dos 4,8 milhões de nascidos em janeiro e fevereiro que têm conta inativa já estavam com o dinheiro no primeiro dia.

O grupo retirou R$ 3,8 bilhões em apenas um dia. Desses, R$ 2 bilhões foram depositados em conta corrente ou poupança dos trabalhadores que já têm relacionamento bancário com a Caixa. Ainda de acordo com os dados preliminares da Caixa, os aniversariantes de janeiro e fevereiro ainda têm cerca de R$ 3,1 bilhões à disposição e que podem ser retirados das contas inativas

A região não virou mar, mas o rio chegou ao Sertão

https://2.bp.blogspot.com/-vePbfcMHv8w/WIHdYClN70I/AAAAAAABhI0/tKqHge_nnLcZ8eEU-DRbecvqMg50aewNwCLcB/s640/3.jpg

A região não virou mar. À seca ainda castiga o bicho homem e demais seres vivos no semiárido, emoldurados na paisagem esturricada pela estiagem que dura seis anos. A dura convivência da sede com a secura, da coragem com a inclemência do clima marca uma história em que a desesperança é amenizada pela resiliência, essa resistência adaptativa que faz a força do sertanejo ante a realidade.

A região não virou mar, mas o rio chegou ao Sertão. A Transposição do São Francisco, ideia antiga, sempre postergada e atrasada, começa a mudar a vida da população. Ao longo de 217 km, um novo e precioso fio de água pode ser visto do alto, atravessando municípios de Pernambuco e Paraíba. O canal que leva a redenção do São Francisco virou atração e motivo de satisfação. "Olha aí, a água do Chico chegou. Depois de séculos, mas chegou", disse o jovem Rafael, ao tirar uma foto ao lado do canal em Monteiro (PB), resumindo o sentimento dominante. A incredulidade cedeu espaço à euforia que deixa as pessoas em transe diante da água a perder de vista, no canal ou represas que se transformam em gigantescas piscinas. Muitos se jogam para nadar, numa atitude perigosa: dois homens morreram afogados em Floresta, depois de algumas braçadas na emoção.

A inauguração do Eixo Leste, em Monteiro, na sexta, foi um momento de incontida e justificada alegria, não apenas para o povo diretamente beneficiado, mas para todos os nordestinos. A entrega parcial da obra mostra que é possível mudar uma realidade secular. A inundação rápida de um leito de rio seco, através do jorro de esperança transparente, foi um momento há muito esperado. O acionamento das comportas, em Sertânia, repleto de autoridades, juntou o protocolo político à consumação do sonho de gerações.

As águas do Velho Chico precisam de mais obras para se espalhar no Agreste e no Sertão em Pernambuco. Sem a Adutora e o Ramal do Agreste, a Adutora do Moxotó, a Barragem de Serro Azul e outras obras hídricas, que podem levar anos para serem concluídas, o alcance da no Estado será aquém do potencial atingido na Paraíba, por exemplo. O déficit hídrico irá perdurar enquanto os investimentos necessários não forem feitos, seja pelo governo estadual ou pela União. Este é um assunto, que está no Editorial do JC desta segunda-feira (13), e que rende disputas infundadas. "Estamos aqui pagando uma dívida", afirmou, o presidente Michel Temer. Dívida que não foi saldada nem por ele nem pelo governo Lula, que iniciou a obra sem terminá-la. A disputa pela paternidade da obra pública já é fora de propósito ao macular a finalidade republicana do bem coletivo com a exploração populista de supostos méritos para exaltação individual.

Prefeitura de Petrolina anuncia reajuste de 7,64% para professores e cumpre piso nacional

Resultado de imagem para piso nacional de professores

Mesmo com a situação de crise financeira vivenciada pela maior parte dos municípios brasileiros, a Prefeitura de Petrolina vai cumprir o reajuste de 7,64%, referente ao piso nacional da educação, que entrou em vigor este ano. O valor representa incremento de 1,35% acima da inflação acumulada de 2016, que foi de 6,29%.

A garantia do reajuste é o cumprimento de um dos compromissos de governo do prefeito Miguel Coelho, que acredita na educação como caminho para a construção de um futuro melhor para o nosso município. “Investir na educação, isso significa também valorizar os profissionais do setor. A educação é a principal ferramenta de transformação da sociedade que tanto almejamos e os professores e servidores da área são protagonistas neste processo”, disse o prefeito.

Além disso, pela primeira vez, os secretários escolares também serão contemplados com a implantação do valor referente ao difícil acesso, um pleito antigo da categoria. Já os servidores do setor administrativo e do apoio escolar também receberão reajuste de 6,29%, reforçando, mais uma vez, que mesmo diante da conjuntura econômica do país, o governo coloca a educação como uma das suas prioridades.

Deputados pernambucanos criticam pressa do governo em votar a reforma da Previdência

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Por: Sávio Gabriel – Diario de Pernambuco

O projeto que modifica profundamente a forma como os trabalhadores terão acesso à aposentadoria tem gerado insatisfações não apenas na sociedade. Dentro do Congresso, não faltam parlamentares que criticam a proposta, e os pernambucanos engrossam essa lista. Integrantes da bancada federal do estado discordam, sobretudo, da pressa que o governo federal impôs na tramitação da matéria. A previsão é de que até o fim do mês, o deputado Arthur Maia (PPS-BA), relator do projeto na comissão especial que analisa o tema, emita o parecer positivo. A votação no plenário da Casa deve acontecer já em abril.

“Ainda é um prazo exíguo, porque na verdade são apenas 10 dias úteis a mais. Um tema como esse não pode ser discutido nesse toque  de caixa”, criticou Danilo Cabral (PSB). Ele alertou para o fato de que a PEC tem um prazo menor de discussão do que a reforma trabalhista, cujo prazo de apresentação do parecer na comissão está previsto para maio. “(O tempo para análise) poderia caminhar junto com a trabalhista. Você está mexendo na Constituição com um tempo menor de discussão do que a outra reforma, que é um projeto de lei”, disse.
 
Ainda segundo o parlamentar, há informações de que as bancadas do PMDB, PSDB e PP teriam sido orientadas pelo governo a não subscreverem as emendas dos demais deputados – são necessárias 171 assinaturas para que as sugestões possam tramitar.
O tucano Betinho Gomes afirmou que é preciso “esgotar todos os tempos regimentais” para que as pessoas tomem conhecimento do tema. “Sem o apoio da sociedade e sem a compreensão do tema, dificilmente o governo conseguirá aprovar o projeto”, afirmou, acrescentando que “não dá para fazer relatório sem que os deputados tenham conhecimento”, alerta. O correligionário Daniel Coelho, por sua vez, disse que o mais importante é discutir o conteúdo do projeto, e não questões relacionadas ao prazo. “Já foi apresentado mais de uma centena de emendas, então diversos formatos da reforma vão poder ser discutidos”, ponderou.

Luciana Santos (PCdoB), que já se colocou contra a reforma da Previdência anteriormente, afirmou que seriam necessários anos de debate no Legislativo. A comunista afirmou que temas como os códigos nacionais de Ciência e Tecnologia, de Mineração e o Florestal tramitaram durante muito tempo no Legislativo antes de serem votados. “Pela magnitude e pela gravidade da reforma da Previdência, ela não pode ser feita de maneira abrupta. Tem que haver audiências que envolvam a população, para que as pessoas tenham noção do impacto do projeto na vida delas”.

Integrante da base governista, o deputado Kaio Maniçoba (PMDB) afirmou que não vai ceder às pressões do Planalto para que o texto seja aprovado rapidamente e sem mudanças. “Ajudo o governo em todos os pontos que precisa. Desde o início do mandato de Temer, fiz tudo o que mandava o figurino, mas agora não posso ser contra algo da minha região”, garantiu, criticando fortemente o fato de os trabalhadores rurais estarem inseridos na reforma. Ele afirma que, enquanto a categoria não for retirada do texto original (permanencendo com a atual regra de 60 anos de idade para homens e 55 para as mulheres). “Enquanto eles estiverem incluídos, não sento na mesa para negociar com ninguém.” 

Emendas dos pernambucanos
O formato da reforma da Previdência é outro ponto que incomoda os pernambucanos. Entre as emendas apresentadas pelos parlamentares do estado, uma de autoria do deputado Daniel Coelho (PSDB) juntamente com Jerônimo Goergen (PP-RS) prevê um modelo totalmente diferente do que defende o governo federal. De acordo com a proposta, a  Previdência funcionaria no mesmo formato de um fundo de capitalização: o trabalhador receberia pelo que ele efetivamente contribuiu durante a vida, e não pela média salarial.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé

“Hoje nós estamos limitados a duas posições: a do PT e dos seus aliados, que são os responsáveis por terem quebrado a Previdência e defendem o atual modelo, e a do governo, que apresenta uma proposta que é um remendo de uma Previdência que não dá certo”, disse Daniel. Ele explicou que a proposta passaria a ser válida apenas para quem tem 18 anos. “Você acaba com a injustiça de um pagar pelo outro”, pontuou. Haveria, ainda, um fundo social para garantir a  Previdência da população carente.
 
Outro ponto é a possibilidade de o trabalhador utilizar os recursos do PIS/PASEP e FGTS para complementar o valor do fundo de aposentadoria “Como você pode usar esses recursos para aumentar a renda quando se aposentar, se ao longo da vida o trabalhador fizer uso do seguro desemprego, o valor será retirado do fundo da Previdência dele”, acrescentou o tucano.

Entre os demais pontos defendidos pelos pernambucanos, está a redução do tempo de contribuição para ter direito ao benefício integral, a manutenção das regras atuais para trabalhadores rurais e professores terem direito à aposentadoria, entre outros. O deputado Betinho Gomes (PSDB) é autor de três emendas, enquanto Carlos Eduardo Cadoca (PDT) emplacou uma sugestão. 

Apesar de ainda não constar no sistema da Câmara, outras emendas de pernambucanos podem ser apresentadas. Até o início da tarde de sexta-feira, 57 emendas estavam tramitando, de acordo com o sistema da Câmara Federal. Danilo Cabral, por exemplo, pretende apresentar sugestões para preservar a aposentadoria dos trabalhadores rurais, dos professores e outra que impede a retirada de recursos da Desvinculação de Receitas da União (DRU).

Reforma Agrária avança em PE com a criação de mais dois assentamentos

A imagem pode conter: 5 pessoas, área interna
Agricultores familiares comemoraram mais uma conquista de acesso à terra em Pernambuco, com a imissão de posse e criação de dois assentamentos no município de Moreno. O evento contou com a presença do presidente nacional do Incra, Leonardo Góes, e do  secretário de Agricultura e Reforma Agrária de Pernambuco, Nilton Mota, que na ocasião assinou ordem de serviço para construção de uma barragem, contribuindo assim para o desenvolvimento da produção das famílias. 
Os assentamentos Che Guevara e Luiza Ferreira beneficiarão 175 famílias, em um território de cerca de mil hectares. Serão os primeiros criados no Brasil este ano. o que representa mais um avanço para o Estado, que historicamente foi pioneiro na luta pela Reforma Agrária e inicia 2017 com mais terras sendo distribuídas aos trabalhadores rurais. “Esse é mais um momento em que o governador Paulo Câmara reafirma os compromissos com os trabalhadores rurais de Pernambuco, através de um incentivo que ajudará os agricultores a vencer os desafios”, afirmou Nilton Mota. 
 
Ele acrescenta que o diálogo permanente e pacífico foi o diferencial durante todo o processo de negociação. "O Governo do Estado, através da Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária, por meio da Secretaria Executiva de Agricultura Familiar, acompanhou todas as etapas em parceria com o MST, os proprietários das terras e o Incra por meio da Comissão de Conflitos Agrários do Estado", pontuou o secretário.. 
 
Estiveram presentes ao evento o  deputado federal Tadeu Alencar; o deputado estadual Waldemar Borges; o secretário executivo de Planejamento do Estado, Adilson Gomes Filho; o secretário Executivo da Agricultura Familiar, José Cláudio; o superintendente do Incra em Pernambuco, Heliodoro Daltino;  o prefeito de Moreno, Vavá Rufino;  o proprietário da área, Roberto Beltrão; e os coordenadores do MST, Jaime Amorim e Alexandre Conceição, além da coordenadora do assentamento, Lene.

Flores: Lançamento do Programa Plantando o Futuro

A imagem pode conter: 15 pessoas, pessoas em pé, multidão e atividades ao ar livre

Não tenho palavras para expressar o tamanho da nossa alegria, pelo o lançamento do programa 'Plantando o Futuro', ontem na comunidade Riacho dos Barreiros que,  tem como objetivo estimular a agricultura familiar em todo município, através das associações rurais fortalecendo o homem do campo e a mulher do campo e, isso é gratificante.

Vamos gerar emprego e renda, com a implantação da estufa e evidentemente de legumes, frutas e verduras onde a prefeitura vai comprar para o Hospital Municipal, postos de saúde, e rede municipal de ensino.

Esta ação, é mais uma fonte de renda para os nosso agricultores (as), para que permaneçam em sua localidade e tenha seu recurso mensal para o sustento de sua família através do programa 'Plantando o Futuro'.

A imagem pode conter: 4 pessoas

Quero agradecer do fundo do meu coração, aos presidentes das associações, especialmente ao nosso coordenador do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável – COMDRESF, José Antônio; ao nosso Secretário de Agricultura, Ulisses Ferreira, pelo grande esforço para que este programa fosse iniciado com a grandeza que os nossos agricultores merecem.

A imagem pode conter: 3 pessoas, chapéu e atividades ao ar livre

Assim vamos gerir os destinos de nossa amada terra; ouvindo os que mais precisam e levando ações que vão mudar a vida da população mais carente de nossa querida Flores.

Secretário de Agricultura participa de evento para beneficiar 1,2 mil mulheres da zona rural

O secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Nilton Mota, participou nesta sexta-feira (10/03), da solenidade de entrega dos cartões do Programa Fomento Mulher às trabalhadoras rurais de Pernambuco realizada pelo Presidente Nacional do INCRA, Leonardo Góes. A ação representa um investimento de R$ 3,6 milhões no Estado, visando beneficiar 1,2 mil mulheres da reforma agrária. O evento contou também com a participação do deputado federal Augusto Coutinho e o deputado estadual licenciado e secretário de Saneamento do Recife, Alberto Feitosa .
O Fomento Mulher é uma modalidade de crédito concedida pelo Incra para as agricultoras assentadas investirem em atividades produtivas, contribuindo para a geração de renda e incentivando o protagonismo social e econômico das mulheres, diminuindo as desigualdades de gênero no campo.“É uma honra participar nesta semana de comemoração às mulheres de um ato tão simbólico como este evento, que representa o compromisso e o reconhecimento da luta das trabalhadoras rurais, ressaltou o secretario Nilton Mota.
A solenidade contou com a participação  do superintendente do INCRA Heliodoro Daltino; do delegado federal da Sead em Pernambuco, Rodrigo Almeida; do presidente do Instituto de Terras e Reforma Agrária do Estado, Paulo Lócio; e do secretário executivo de Agricultura Familiar, José Claudio.;  Vereador do Recife , Rodrigo Coutinho , além de vários Prefeitos , demais vereadores  e representantes dos movimentos sociais .

ÂNGELO FERREIRA RECEPCIONA TEMER E PAULO CÂMARA EM SERTÂNIA

Na tarde desta sexta-feira (10), o prefeito de Sertânia, Ângelo Ferreira, recebeu no município o presidente da República, Michel Temer, e o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, além de outras autoridades, como o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, o deputado federal, Gonzaga Patriota, e o presidente da Compesa, Roberto Tavares. A agenda presidencial teve como objetivo celebrar a chegada das águas do Rio São Francisco, através do projeto de Integração, neste Estado.A comitiva passou pela cidade, no Sertão pernambucano, antes de seguir para Monteiro, no Cariri paraibano.

Em Pernambuco, Temer fez a abertura simbólica da comporta do reservatório Campos, que foi o terceiro a receber a água em Sertânia e que fará a ligação com o açude Barra, o principal da cidade, responsável por cerca de 30% do abastecimento.Em entrevista, o prefeito Ângelo Ferreira destacou o desenvolvimento trazido por essa obra. “Vamos progredir e esse progresso não é apenas econômico. Estamos falando do desenvolvimento das pessoas.

A imagem pode conter: 1 pessoa, atividades ao ar livre

Elas vão ter uma qualidade de vida melhor. A partir de hoje, a vida das pessoas vai se transformar. Esse é um momento histórico. Vamos ter água no açude Barra e ainda contamos com obras complementares que vão levar água encanada para a Zona Rural”, apontou.Ao lado do prefeito, o governador Paulo Câmara visitou ainda as obras do Contorno Rodoviário, que vai possibilitar que o tráfego de veículos pesados deixe de circular pelas ruas do centro da cidade. O investimento estadual é da ordem de R$ 14 milhões em mais de 7km de estrada. 

Flores: Sec. de Educação de PE visita escolas, recebe reivindicações e anuncia quadra esportiva

Frederico Amâncio, Cecília Patriota e Marconi Santana na Escola Municipal Onze de Setembro

O Secretário de Educação do Governo de Pernambuco, Frederico Amâncio cumpriu agenda nesta quinta-feira (09), no município de Flores, no sertão do Pajeú.

Acompanhado da Gerente Regional do Pajeú, Cecília Patriota e de servidores da pasta de educação; o auxiliar do governador Paulo Câmara do PSB, ao lado do prefeito Marconi Santana do mesmo partido, visitou a Escola Municipal Onze de Setembro e as Escolas estaduais, Pedro Santos Estima e EREM Aires Gama.

Funcionando em tempo integral, a Escola Municipal Onze de Setembro, vai receber reforma. Ação é um parceria, entre Município e Estado.

Na passagem pela Escola Pedro Santos Estima, o professor Amâncio recebeu uma extensa de lista de reivindicações da gestora da unidade, e anunciou construir uma quadra coberta. Na ocasião, Amâncio estabeleceu data para entrega do equipamento.

“Sabemos da necessidade de climatização e outras ações de grandes necessidades aqui pra vocês. Vamos avançar com o projeto da quadra, para o próximo ano”, assegurou o secretário ao falar para os alunos do segundo ano.

Já no Aires Gama, unidade que funciona em tempo integral, ‘Fred Amâncio’ foi calorosamente recepcionado por alunos, professores e direção da Escola.

Do aluno, Edjavan Moares Santos, do 3º ano A, o Secretário de Educação ouviu atentamente reivindicações para melhorias na infraestrutura da escola, como: construção de quadra, climatização, ampliação de biblioteca e laboratório.

Após a leitura dos pedidos listados por Edjavan, o prefeito Marconi Santana assegurou intervir junto ao clero local (Flores), para viabilizar a documentação do terreno para garantir a construção da quadra.

“Vamos consolidar esse documento (escritura), com o pároco Monsenhor João Carlos, para que possamos realizar sonho da construção da quadra poliesportiva entre outras ações para vocês alunos e professores do Aires Gama e realizar este grande sonho. Podem contar com meu esforço. Mora aqui do lado da escola e sei das dificuldades enfrentadas e vamos ajudar no que for possível”, disse.

Por: Júnior Campos