Vereadores de Sertânia retomam atividades legislativas

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sentadas e área interna

Na manhã desta quinta-feira (02), a Câmara Municipal de Sertânia deu início às atividades legislativas. O presidente da Casa José Severo de Melo, o vereador Antônio Henrique (Fiapo), fez a abertura da primeira sessão e, em seu discurso, lembrou aos 12 vereadores eleitos, da situação e da oposição, que o Poder Legislativo tem o compromisso e a obrigação de atuar nas mais diversas áreas da política municipal, como Saúde Pública e Educação. "Espero que todos nós possamos contribuir aqui de forma direta ou indireta com o Governo e, principalmente, com a população", afirmou. As sessões acontecem nas terças à noite e nas quintas, pela manhã. 

O Presidente apresentou ainda o Projeto da Reforma do Regimento Interno da Câmara Municipal de Sertânia, de 2015, e ofereceu o material para os vereadores presentes, com emendas que devem ser votadas em até quinze dias. Algumas mudanças já foram implementadas, como o fim do voto secreto. "Entendemos que nós somos representantes do povo e todos devem saber como cada um aqui se posiciona. Buscamos trabalhar com transparência e interação", completou. Fiapo adiantou que será implantado um Portal de Transparência da Câmara, em até no máximo 60 dias.

Codevasf anuncia a Armando retomada de obras de saneamento em Tabira e Araripina

O senador Armando Monteiro (PTB) foi comunicado nesta quinta-feira (2), pela presidente da Codevasf, Kênia Regina Marcelino, em audiência na empresa, da retomada das obras de saneamento de Tabira e da possibilidade de se reativar também o projeto de saneamento de Araripina, no sertão. “Como já foram obras iniciadas, não se justifica que continuem paralisadas, mesmo diante do grave quadro de restrições orçamentárias do governo federal, por serem essenciais à saúde da população e ao desenvolvimento dos dois municípios”, assinalou o senador pernambucano.
 
O projeto de saneamento de Tabira, incluído no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), foi paralisado em 2012 com 80% das obras executadas e necessita de R$ 7 milhões para ser concluído. A presidente da Codevasf informou a Armando que a licitação para o reinício do empreendimento será realizada ainda neste primeiro semestre.
 
Já o projeto de saneamento de Araripina, igualmente previsto no PAC e tema de audiência do senador petebista e do prefeito Raimundo Pimentel (PSL) com o ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, em 19 de janeiro passado, foi iniciado em 2011. Acabou suspenso com 84% da rede coletora de 51 quilômetros e 51% da estação de tratamento concluídos.
 
Armando Monteiro vai marcar audiência com o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, na próxima semana, para discutir a possibilidade de suplementação de verbas para a obra de Araripina, cuja conclusão precisa de R$ 40 milhões. Acertou com Kênia Regina, contudo, que em 15 dias será informado sobre qual etapa do empreendimento, independente da suplementação, pode ser retomada.

Comitê de Convivência com a Estiagem debate ações em PE

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sentadas e área interna

A secretaria de Agricultura e Reforma Agrária (SARA) realizou, nesta quinta-feira (02/02), reunião do Comitê Integrado de Convivência com a Estiagem, com objetivo de discutir a construção de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento rural diante da atual conjuntura da crise hídrica no Estado. Na ocasião, o presidente da APAC, Marcelo Asfora,  apresentou o panorama climático e o secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Nilton Mota, fez um balanço das principais ações de infraestrutura hídrica realizadas pelo Governo de Pernambuco, que totalizam investimentos da ordem de R$ 700 milhões. Participaram da reunião diversos órgãos estaduais e da sociedade civil organizada, que integram o comitê, e também de entidades convidadas.

Pernambuco tem hoje 126 municípios em situação de emergência, sendo 56 no Sertão e 70 no Agreste. “Em tempos de desafios, buscamos a união de forças, por meio de parcerias com as esferas municipal e federal, e do debate com demais órgãos públicos, sociedade civil organizada, entidades de classe e movimentos sindicais e sociais”, pontuou o secretário Nilton Mota. Ele acrescenta que, além das grandes intervenções, a secretaria de Agricultura, em parceria com o Governo Federal, materializou um conjunto de ações que contribuíram para fixar as pessoas em seu lugar de origem e melhorar a qualidade de vida no campo apesar da escassez de chuva.

 O Governo de Pernambuco atua de forma integrada envolvendo, com ações transversais, diversas secretarias e suas empresas vinculadas. Entre elas, a APAC que mantém a Sala de Situação funcionando como um centro de gestão de situações críticas e realiza o monitoramento com resultados divulgados por meio do Mapa do Monitor de Secas. Também executa grandes obras estruturadoras  para levar água da Zona da Mata para o Agreste. Além de obras hídricas em comunidades rurais que receberam 62 barragens (R$ 6,2 milhões), beneficiando mais de 9,3 mil pessoas do Agreste e Sertão; 125 sistemas de abastecimento (R$ 48 milhões), levando água para as residências de 45 mil pessoas; 1,4 mil poços em parceria com as prefeituras; 24.826 cisternas de consumo humano e de caráter produtivo (R$ 116 milhões), atendendo mais de 120 mil pessoas.

 

         Durante a reunião desta quarta-feira, no Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), foram elencadas algumas prioridades, tais como: socializar as informações sobre o monitoramento das condições climáticas e hidrológicas;  estimular a participação de órgãos como Conab, Incra e secretaria Nacional de Agricultura Familiar (SEAD); buscar  informações sobre os recursos do Fundo Estadual de Combate à Pobreza para ações relacionadas à estiagem e a intenção de realizar  reuniões mensais.

Composição do Comitê: secretarias de Planejamento e Gestão; de Desenvolvimento Econômico; Desenvolvimento Social, Criança e Juventude; Sec. Executiva de Recursos Hídricos; Educação; Saúde; Defesa Social; Casa Militar/Coordenadoria da Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe); Casa Civil; Ciência, Tecnologia e Inovação; Micro e Pequena Empresa, Qualificação e Trabalho; e a da Mulher; além da Procuradoria Geral do Estado; Compesa; Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco (Condepe/Fidem); Secretaria Executiva de Agricultura Familiar; o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) e o ProRural. Pela sociedade civil, participam a Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco; Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Estado de Pernambuco (Fetape); a Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe); o Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável; o Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional; e a Articulação do Semiárido Brasileiro (ASA).

PRINCIPAIS ACÕES DE CONVIVÊNCIA COM A ESTIAGEM

BENEFICIADOS

62 barragens (SARA)

Mais de 9,3 mil pessoas

125 sistemas de abastecimento (SARA)

45 mil pessoas

1,4 mil poços perfurados (SARA)

140 mil pessoas

24.826 cisternas (SARA)

120 mil pessoas

Dez mil títulos de acesso à terra (SARA)

10 mil agricultores

Programa Nacional de Crédito Fundiário (SARA)

5,2 mil pessoas

Assistência Técnica e Extensão Rural (SARA)

83.740 mil agricultores

205 dessalinizadores (SDEC)

Mais de 30 mil famílias

Restauração das barragens (SDEC)

Cerca de 35 mil pessoas

Monitor de Secas (APAC)

População pernambucana

Monitoramento de 87 reservatórios (APAC)

População pernambucana

Ampliação da capacidade do Sistema Produtor Pau Ferro (Compesa)

Lajedo, São Bento do Una, Calçado e Jupi

Recuperação emergencial do Sistema Produtor Palmeirinha (Compesa)

Agreste

Capacitações – hortas orgânicas e artesanato (SEC MULHER)

Mulheres rurais

Acompanhamento das cidades em situação de emergência (SEC SAÚDE)

125 municípios

 

Vistoria de avaliação de risco em sistemas de abastecimento (SEC SAÚDE)

Agreste e Sertão

 

NOTA DE PESAR

OPINIÃO TRIUNFO: COMUNICADO DE FALECIMENTO - SRª MARIA DE LOURDES ...

O prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, vem a público lamentar profundamente o falecimento da ex-primeira-dama do país, dona Marisa Letícia Lula da Silva, de 66 anos, ocorrido nesta quinta-feira (02), em São Paulo.

“Dona Marisa Letícia Lula da Silva: mulher de poucas palavras, mas de gestos imensuráveis. A sua força e o seu companheirismo foram combustíveis para que o ex-presidente Lula pudesse fazer tanto pelo nosso povo.

Descanse em paz, Dona Marisa! Os amigos estarão ao lado do ex-presidente Lula, dando força para que ele siga a sua missão, levando adiante os sonhos que compartilharam juntos”.

Luciano Duque – Prefeito de Serra Talhada

Nota de pesar Paulo Câmara

O governador Paulo Câmara decretou hoje (02/02) luto oficial de três dias pela morte da ex-primeira-dama do Brasil Marisa Letícia Lula da Silva, mulher do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. Câmara também divulgou nota de solidariedade aos familiares de dona Marisa:

“Nessa hora de dor para a família do ex-presidente Lula, quero, no meu nome e no de Ana Luíza, expressar os nossos sentimentos e a nossa solidariedade pelo desaparecimento de dona Marisa, que foi, ao longo da vida, uma companheira presente, incansável e colaborativa do ex-presidente. As pernambucanas e os pernambucanas são solidários nesse momento tão difícil.”
Nota de pesar de Armando

 
É com consternação e profundo pesar que registro o falecimento de D. Marisa Letícia no dia de hoje.
 
D. Marisa, com seu recatamento e simplicidade, pode ser uma excepcional companheira de um dos mais destacados líderes populares do País, o nosso ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Além disso, foi dedicadíssima mãe, devotando sempre muita atenção a toda sua família.
 
Formulo votos de que o nosso estimado presidente Lula e filhos possam, nesse doloroso momento, contar com uma imensa corrente de solidariedade, não só dos amigos, onde me incluo, mas de todo o povo brasileiro.
 
Armando Monteiro Neto
Senador

 

Prefeitura vai disciplinar o trânsito da cidade de Carnaíba

O prefeito de Carnaíba, no Sertão de Pernambuco, Anchieta Patriota, recebeu na manhã desta quinta-feira (02/02) o engenheiro de trânsito do Detran, Fábio Eduardo, para discutir a elaboração de um projeto para organizar o trânsito da cidade.

Na ocasião, o prefeito apresentou ao engenheiro as principais vias, como as ruas 4 de outubro e Saturnino Bezerra, que devido ao grande tráfego de veículos diariamente ficam congestionadas, causando transtornos à população.

“Queremos disciplinar e sinalizar o trânsito de nossa cidade. Nossa intenção é tornar o fluxo de veículos menos arriscado para os condutores e pedestres”, declarou o prefeito Anchieta Patriota.

O engenheiro Fábio Eduardo disse que iniciará a execução do projeto nos próximos dias. “Após a sua conclusão, o projeto será implantado para educar a população a nova modificação que foi feita no trânsito”, explicou.

A visita do engenheiro do Detran à Carnaíba foi acompanhada pelo secretário municipal de obras, Edval Morato (Fafinha), e Thiago Siqueira, assessor da secretaria de obras.

Por Aryel Aquino

Abertas inscrições para seleção do Curso Técnico em Agronegócio do Senar em PE

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindoEstão abertas até o próximo dia 13 de fevereiro as inscrições para a nova seleção do Curso Técnico em Agronegócio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Pernambuco (Senar/PE). Para o Estado são oferecidas 40 vagas no polo de apoio presencial da Rede e-Tec Brasil no Senar, localizado Sindicato Rural do município de Parnamirim. As inscrições devem ser feitas no endereço eletrônico http://www.senar.org.br/etec/, onde os interessados poderão ter acesso ao edital da seleção. E as provas seletivas acontecem entre os dias 11 e 15 de fevereiro, em Parnamirim.

Com o total de 1.230 horas, realizado em parceria com o Ministério da Educação, o curso oferece formação  técnica de nível médio e foi especialmente desenvolvido com foco na população rural. Para facilitar o acesso de quem vive no campo, além de ser gratuito, tem 80% da sua carga horária na modalidade a distância. Os conteúdos são disponibilizados na internet e reforçados pelas videoaulas e pelo material impresso. Os 20% restantes da carga horária são reservados para aulas teóricas, atividades práticas em campo e avaliações no polo onde o aluno está inscrito.

Para se inscrever, o candidato já deve ter concluído o Ensino Médio e estar preparado, porque a concorrência não é pequena. No último processo seletivo, realizado em agosto último, cada vaga foi disputada por 5,6 candidatos. E como o nível de concorrência depende do local das inscrições, há polos em que a disputa ultrapassou 15 candidatos por vaga. Ao fazer a inscrição, o candidato deve lembrar de optar pelo polo que pretende frequentar. O supervisor de Treinamentos do Senar/PE, Adriano Pontes, ressalta que as inscrições devem ser realizadas 48h antes da prova.                

Qualidade estimula a concorrência

Criada em 2014, quando o Senar passou a integrar o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) do MEC, lançando seu Curso Técnico em Agronegócio, a Rede e-Tec Brasil no Senar já conta com 73 polos de apoio espalhados por 23 estados de Norte a Sul. Seus alunos são unanimes ao apontar dois principais fatores para a alta  concorrência às vagas. O primeiro, o amplo mercado de trabalho na área, em franco crescimento. O segundo, a boa qualidade do ensino.

Consultora empresarial especializada em Turismo e Hotelaria, Manuela Gomes (29), se prepara para dar uma guinada na carreira. Graças a capacitação, hoje, ela vê no agronegócio novas possibilidades de atuação através das pluriatividades associadas ao Turismo Rural, com a proliferação de hotéis-fazenda, spas, pousadas e casas de segunda residência, no Agreste pernambucano. “O curso é inovador, me fez descobrir no empreendedorismo um campo de atuação vasto e moderno. Além disso, a flexibilidade de horários e a credibilidade dos tutores do Senar fazem esse curso primordial para minha evolução profissional”, destacou a participante.

Para mais informações sobre o processo seletivo e a Rede e-Tec Brasil no Senar, ligue: 0800-642 0999.

Câmara vai pagar salário mínimo como base aos servidores efetivos. Reforma da Previdência também entrou na pauta

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas sentadas e área interna
A Câmara de Vereadores de Afogados da Ingazeira se reuniu ontem na sua primeira sessão ordinária de 2017. Ao todo, os vereadores apresentaram mais de vinte requerimentos e dois projetos de lei. A única ausência foi do Vereador Cícero Miguel, justificada antecipadamente.
 
Como destaque, o Projeto de Lei Complementar 01/2017 que equipara o salário dos funcionários efetivos da Casa com o salário mínimo em vigência do país. O Vereador Franklin Nazário usando da palavra destacou a importância do projeto: "Quero parabenizar o presidente por a iniciativa e também dizer que irei votar a favor do projeto". Este também é o sentimento de todos os vereadores presentes na sessão.
 
O vereador Luiz Bizorão (PSB) apresentou o requerimento 03/2017 que pede a pavimentação da Rua Severino Rodrigues da Silva no São Brás argumentando que a obra é um sonho antigo dos moradores do bairro. Já o vereador Sargento Argemiro (PEN) apresentou o requerimento 013/2017 solicitando a abertura da Rua Antônio de Pádua Santos que liga a Rua Diomedes Gomes a Rua Pe. Luiz Gonzaga de Campos Góes, ao lado do Colégio Normal Estadual.
 
Tribuna Popular – Usaram a Tribuna Popular o Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais João Alves e a sindicalista Ana Lúcia Almeida, ambos criticaram duramente a Reforma da Previdência da maneira que está sendo posta. Foi deliberado que a Câmara de Vereadores será parceira do Sindicato na cobrança de temas importantes como a idade mínima para aposentadoria e a forma que a previdência irá tratar os trabalhadores rurais, não está descartado que seja feita audiência pública para discutir o tema, com documento a ser enviado para o Congresso Nacional. Todos os vereadores concordaram com o posicionamento dos membros do sindicato.
 
A próxima reunião ficou agenda para segunda-feira (6) às 20h no Plenário Cirene de Lima Alves.
 
ASCOM
Câmara de Vereadores de Afogados da Ingazeira

 

No Recife, Paulo Câmara comanda abertura do ano letivo 2017 da Rede Pública Estadual

A imagem pode conter: 16 pessoas, pessoas sorrindo, área interna

Governador aproveitou a solenidade, realizada na EREM Professor Fernando Mota, para 
anunciar investimentos de R$ 518 mil para melhorias na unidade

Em visita aos alunos da Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Professor Fernando Mota, localizada no bairro de Setúbal, Zona Sul do Recife, o governador Paulo Câmara comandou, na manhã desta quinta-feira (02.02), a cerimônia de abertura do ano letivo 2017 da Rede Pública de Ensino. Na oportunidade, o chefe do Executivo estadual autorizou o início do processo licitatório para a cobertura da quadra – através do Programa Quadra Viva – e para a implantação de uma subestação de energia na unidade de ensino, projeto que viabilizará a climatização do prédio.  Ao todo, serão investidos R$ 518 mil nas duas intervenções. A unidade integra um conjunto de 38 novas escolas da Rede que funcionarão em tempo integral ainda este ano.

 

Na companhia da comunidade escolar, Paulo reafirmou seu compromisso com o fortalecimento ensino no Estado. “É na educação que a gente vai construir a agenda do futuro. A gente sabe que as escolas de tempo integral, junto com uma boa gestão, infraestrutura adequada e programas educacionais – como o Ganhe o Mundo -, fazem a diferença na vida desses alunos. E é assim que a gente quer continuar trabalhando, fazendo da educação um agente transformador dessa e das próximas gerações”, ressaltou, desejando um bom início das aulas a todos os 630 mil estudantes matriculados na rede.

 

Paulo afirmou, ainda, que os investimentos na área vão continuar sendo uma das principais prioridades de seu governo. “No ano passado, nós aplicamos 27% das nossas receitas na educação, quando o mínimo constitucional é 25%. Então, isso mostra nossa preocupação, nossa prioridade com o futuro dos nossos jovens. Tivemos um ano de muitas conquistas, em 2016, com o reconhecimento do Estado como a melhor educação pública no Ensino Médio do País, mas temos a consciência que há muito o que avançar ainda. Vamos trabalhar com muito pé no chão, mas com muito compromisso e determinação também, para que em 2017 possamos avançar ainda mais”, registrou.

 

Antes da solenidade, o governador e o secretário estadual de Educação, Frederico Amâncio, visitaram as dependências do local, ao lado da gestora Micheline Dias. Até o início do segundo semestre, toda a estrutura da unidade será climatizada, oferecendo mais conforto para os alunos, professores e trabalhadores da EREM. Preparado para aderir ao modelo de ensino em tempo integral, o equipamento atende cerca de 1.200 alunos e possui 23 salas de aula, auditório, biblioteca e laboratórios de física, matemática, química, biologia e informática, além de uma quadra poliesportiva e um refeitório.

 

O secretário Frederico Amâncio afirmou que, ao longo de 2017, novos investimentos vão reforçar a qualidade do ensino em todo o Estado. “A gente fica contente em estar iniciando mais um ano letivo e com a certeza de que o trabalho contará com o mesmo empenho que recebeu até agora. Já temos no planejamento um conjunto de ações voltadas para a melhoria da qualidade do ensino, mas também contemplaremos alguns trabalhos de infraestrutura, como a construção de 70 quadras cobertas, que estão prevista para este ano”, ressaltou o gestor.

 

Aluno do 1º ano do Ensino Médio, Maria Luiza Sampaio, de 15 anos, moradora do Ibura, comemorou a adesão da escola ao modelo integral. “Vai mudar minha rotina, mas eu estou ansiosa para começar a estudar e poder aproveitar tudo que essa nova escola tem para me oferecer”, declarou Maria Luiza. Matriculado no 3º ano do Ensino Médio, o aluno Jackson Cristiano, de 17 anos, disse ter voltado das férias animado para encarar a maratona de estudos para o vestibular. “O tempo vai ficar corrido. Preciso me dedicar bastante e estudar muito para que eu consiga uma vaga em uma universidade”, disse. 

 

À frente da Escola Estadual Professor Fernando Mota há quatro anos, a gestora Micheline Dias destacou a importância dos novos investimentos no prédio para o conforto e bem estar dos alunos. “Trabalhar e estudar em um ambiente climatizado e bem organizado faz a diferença no aprendizado dos estudantes e na motivação do corpo docente. O Governo atendeu as nossas solicitações e, agora, também teremos uma quadra coberta, para que os nossos alunos possam praticar esportes e lazer a qualquer horário do dia”, confessou, muito animada.

 

REDE – A rede pública pernambucana dispõe, atualmente, de 1.049 escolas distribuídas em todos os 184 municípios, sendo 332 Escolas de Referência em Ensino Médio, e 35 Escolas Técnicas Estaduais, ambas em tempo integral. Até o momento, 630 mil estudantes foram matriculados no sistema.

Agricultores e agricultoras fundam associação da Feira Agroecológica de Serra Talhada

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé, pessoas sentadas e atividades ao ar livre

Agricultores e agricultoras que comercializam na Feira Agroecológica de Serra Talhada realizaram uma assembleia na manhã desta quarta-feira (01), no auditório do Centro de Educação Comunitária Rural (Cecor), para discutir o processo de formalização da feira através da fundação da Associação dos(as) Agricultores(as) da Feira Agroecológica de Serra Talhada – AFAST.

A assembleia começou com um resgate feito pelos agricultores e agricultoras acerca dos dezessete anos de existência da feira, fundada durante a Semana do Meio Ambiente no ano 2000, na sequência foi discutido e aprovado o estatuto da associação e eleita a primeira coordenação e os membros do conselho fiscal. O próximo passo é o registro da associação em cartório.

Atual coordenadora da feira e eleita primeira coordenadora da associação, Silvolúsia Mendes explica a importância da formalização para os(as) agricultores(as). “O objetivo de formalizar a associação é pela necessidade de termos um CNPJ para facilitar na hora de buscar apoios e projetos para a nossa feira, que é uma referência em todo o estado de Pernambuco, sendo uma das pioneiras no Sertão”, disse. “A feira já possui regimento próprio, mas ainda não tinha sido formalizada”, concluiu.

“Eu agradeço a Deus todos os dias e ao Cecor pela existência da feira agroecológica, onde já estou há treze anos e nesse tempo só precisei faltar uma única vez. As dificuldades foram muitas, teve época que eu só tinha umbu pra vender, então fazia doce, polpa, mas nunca desisti da feira, porque é lá que ganhamos o nosso pão de cada dia, e apesar da seca estamos resistindo”, conta a agricultora Lucilene Gomes Nascimento, da comunidade Poço do Serrote, em Serra Talhada.

A reunião foi facilitada pelo Cecor e pela Associação de Desenvolvimento Rural Sustentável da Serra da Baixa Verde – ADESSU Baixa verde, instituições que prestam assessoria técnica para as famílias da região e acompanham os agricultores e agricultoras da Feira Agroecológica.