PREFEITURA DE AFOGADOS INICIA CONSTRUÇÃO DA ACADEMIA DA SAÚDE E NOVA UBS NO BAIRRO SOBREIRA

Teve início nesta segunda (11), duas importantes obras da saúde em Afogados da Ingazeira: a academia da saúde e a unidade básica de saúde que irão beneficiar os bairros Sobreira, São Cristóvão, além de moradores da Cohab e do Conjunto Residencial Dom Francisco.

As obras estão sendo construídas em terrenos próximos ao Centro de Educação Infantil Evangelina de Siqueira, construído pela Prefeitura na localidade. Serão investidos, nas duas obras, mais de meio milhão de Reais, em parceria com o Governo Federal.

“Essa é a nossa última unidade que ainda funcionava em prédio alugado. Quando a inaugurarmos, teremos cem por cento de nossas unidades básicas de saúde funcionando em prédios próprios, com economia na despesa de aluguel, e mais um prédio que incorporamos ao patrimônio do município,” destacou o Prefeito José Patriota.

“Essa é a nossa política de fortalecimento da atenção básica, universalizando o atendimento nesse setor e qualificando a nossa intervenção na saúde pública. Essa obra que seguirá o padrão da UBS Dr. Orisvaldo Inácio, que inauguramos no São Braz,” afirmou o Secretário de Saúde, Artur Amorim. A UBS Sobreira irá beneficiar mais de 2.600 pessoas.

Os recursos para as duas obras são oriundos de emendas parlamentares dos Deputados Jarbas Vasconcelos e Zeca Cavalcanti.

Flores: Comemorações dos 125 anos, com ato cívico, entregas e corte do bolo

A imagem pode conter: céu e atividades ao ar livre

Depois de 10 dias realizando entregas, autorizando novos serviços e com uma programação com atividades esportivas, ecológicas, culturais e shows musicais, a prefeitura de Flores, através da Secretaria de Turismo e Eventos, comemora oficialmente, nesta segunda (11), os 125 anos de Emancipação Política do Município de Flores e os 224 anos de elevação da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, com uma vasta programação que começa às 5h desta segunda-feira (11), com alvorada, ao som da Filarmônica Manoel Wanderley e hasteamento das bandeiras.

Após o ato cívico, haverá às 9h, missa na Igreja Matriz e em seguida, às 11h, inauguração do calçamento da Rua da Creche Carmelita Brasileiro Santana. Já no final da tarde, o prefeito do município, Marconi Santana entrega 3 (três), ambulâncias e R$ 200 mil em equipamentos para Secretaria de Saúde.

A programação termina com encontro de bandas e fanfarras e com o tradicional corte do bolo.

 

Ao lado de lideranças, Armando participa da Missa do Vaqueiro de Canhotinho

O senador Armando Monteiro (PTB-PE) participou, neste domingo (10), da tradicional Missa do Vaqueiro de Canhotinho, no Agreste pernambucano. A festa, que completa a 16ª edição este ano, reuniu diversas lideranças políticas do Estado, como o prefeito Felipe Porto (PSD), os deputados estaduais Álvaro Porto (PSD), Silvio Costa Filho (PRB) e Priscila Krause (DEM), os ministros Bruno Araújo (Cidades) e Fernando Filho (Minas e Energia), além do senador Fernando Bezerra Coelho. Uma multidão vinda de municípios vizinhos prestigiou o evento, que está inserido no calendário oficial do Estado.

Para Armando, a Missa do Vaqueiro de Canhotinho é uma das mais autênticas manifestações culturais de Pernambuco e que ganha expressão a cada ano, em função do que representa para o Agreste Meridional de Pernambuco. “A festa celebra uma perfeita comunhão, uma comunhão genuína e verdadeira entre as lideranças do município e da região e o povo de Canhotinho. Essa Missa do Vaqueiro é a expressão dessa convergência e propósitos”, declarou o senador petebista.

A edição deste ano da Missa reuniu mais de 3 mil vaqueiros, de acordo com a organização. O evento, de caráter cultural e religioso, vem crescendo ano a ano e se tornou um dos mais importantes da região. Nesse ano, o cortejo partiu do distrito de Olho D´Água até a cidade, numa verdadeira procissão que mobilizou milhares de pessoas. No Centro de Canhotinho, o padre Gabriel Belo Cavalcante celebrou uma benção, renovando a fé dos fiéis.

Na passagem por Canhotinho, Armando Monteiro aproveitou para destacar a liderança que o deputado estadual Álvaro Porto exerce no município e região. “Álvaro tem sido uma voz firme de Pernambuco na Assembleia Legislativa, exercendo papel fiscalizador, com altivez e hombridade, como é próprio do povo de Canhotinho e do Estado. Um povo que não se dobra às injunções e a esse quadro de mediocridade que, infelizmente, marca a vida política de Pernambuco atualmente”, afirmou.

O deputado Álvaro Porto agradeceu a presença do senador Armando Monteiro e enfatizou que a tradicional festa expressa a vontade de Pernambuco por mudança. “A festa vai ser maior ainda daqui a dois anos, quando não estiver governando esse Estado esse governador inoperante que aí está. A Missa do Vaqueiro é a voz de Pernambuco que clama por mudança e nós vamos mudar”, cravou.

Armando Monteiro também saudou o trabalho desenvolvido pelo ministro Bruno Araújo. “O ministro tem revelado lá em Brasília a sua capacidade de articulação e é uma peça muito importante nessa equação política que haveremos de promover em Pernambuco, para oferecer ao Estado um novo tempo, um tempo de esperança e de construção”, concluiu o senador.

Prefeitura reabre galeria de ex-prefeitos, inaugura museu e galeria de fotos antigas

Ainda dentro das comemorações dos 125 anos de Emancipação Política de Flores, o prefeito de Flores, Marconi Santana reabriu na última na última sexta-feira (10), a galeria dos ex-prefeitos, inaugurou museu e galeria de fotos antigas de famílias tradicionais do município.

O evento foi prestigiado, por autoridades do Executivo, Legislativo, Judiciário e religiosas, além de empresários e sociedade civil.

Os três espaços foram montados, no imponente prédio, outrora Câmara Municipal, Cadeia Pública e Sede do Governo Municipal e que teve sua construção iniciada no ano de 1872 do século XIX, pelo Tenente Coronel Pedro Pessoa de Siqueira Campos.

O museu ganhou dois bustos: um do saudoso deputado estadual, Wilson Florentino Santana e outro de Manoel de Souza Santana (Neco), Manoel de Souza Santana (Neco), que chegara ao Pajeú das Flores, nos anos 20 do século XX. Neco fora de grande influência na Política Estadual. Homem honrado e amante de Flores.

Sob sua liderança política, seus filhos, Dr. Nezinho e Dr. Edilton Santana foram eleitos prefeitos. Já Wilson Florentino Santana, Deputado Estadual em 1962.

Além dos bustos, móveis e documentos de ex-prefeitos estão expostos no museu.

Fachin determina prisão de Joesley e Saud

Joesley Batista e Ricardo Saud, delatores da JBS (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)

Por G1, Brasília

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Edson Fachin autorizou a prisão temporária dos delatores da J&F Joesley Batista e Ricardo Saud. A decisão foi tomada a partir do pedido feito, na última sexta (8), pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

O chefe do Ministério Público havia pedido, ainda, a prisão do ex-procurador da República Marcello Miller. Neste caso, o ministro do STF não autorizou a prisão.

A ordem de Fachin não significa que as prisões ocorrerão na manhã deste domingo (10), como, normalmente, acontece com as execuções realizadas pela Polícia Federal (PF). As prisões podem ocorrer ao longo do dia, ou até mesmo nesta segunda-feira (11).

Em relação aos delatores, a prisão foi autorizada porque eles são suspeitos de omitir informações, o que quebra cláusulas do acordo. No caso do ex-procurador da República, a suspeita é de que ele teve uma conduta criminosa ao atuar para a J&F enquanto ainda integrava o Ministério Publico. Miller se desligou da carreira de procurador em abril.

Uma semana depois de pedir exoneração do cargo, Miller já atuava em reuniões na PGR como advogado do escritório que negociou o acordo de leniência da J&F, uma espécie de delação premiada das empresas. Fachin, no entanto, não viu motivos para a prisão de Miller.

O pedido de prisão entrou no sistema eletrônico do Supremo com sigilo – não é possível saber conteúdo, as razões que levaram a procuradoria a a fazê-lo, e se há informações novas da investigação nesse pedido.

Fachin atendeu ao pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Nesta sexta-feira (8) , Janot pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF), por meio de uma ação cautelar, as prisões do empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS, de Ricardo Saud, executivo da empresa, e do ex-procurador da República Marcello Miller.

Com os pedidos de prisão , o acordo de delação premiada firmado entre a JBS e a Procuradoria-Geral da República deve ser revisado. O termo de delação prevê que o acordo perderá efeito se, por exemplo, o colaborador mentiu ou omitiu, se sonegou ou destruiu provas. Sobre a validade das provas apresentadas, mesmo se os termos da delação forem suspensos, continuarão valendo – provas, depoimentos e documentos. Esse é o entendimento de pelo menos três ministros do Supremo: a rescisão do acordo não anula as provas.

Na segunda-feira (4), a PGR informou que novos áudios entregues pelos delatores da JBS indicam que o ex-procurador da República Marcello Miller atuou na "confecção de propostas de colaboração" do acordo que viria a ser fechado entre os colaboradores e o Ministério Público Federal (MPF). A PGR também suspeita que os delatores podem ter omitido informações.

Nas novas gravações, entregues pelos próprios delatores à Procuradoria, Joesley e o executivo Ricardo Saud falam sobre a intenção de usar Miller para se aproximar de Janot. Joesley admitiu que se encontrou com Miller ainda em fevereiro, mas que ele teria dito que já tinha pedido exoneração do Ministério Público. Em depoimento à Procuradoria Geral da República na última sexta-feira, Miller disse, segundo o seu advogado, que não praticou atos de improbidade e não ajudou os executivos do grupo J&F a negociar a delação com a PGR.

Os delatores Joesley e Saud, em depoimentos prestados na última quinta-feira, em Brasīlia, negaram ter omitido provas. Atribuiram comentários feitos durante conversa gravada a "conversa de bêbados".

 

Os caminhos de Armando Monteiro Neto nas eleições de 2018

Armando Monteiro Neto refuta especulações sobre candidatura / Foto: Agência Senado

Tido como candidato natural ao governo do Estado, o senador Armando Monteiro Neto (PTB) tem sido ofuscado na disputa sucessória. A frente de oposição formada por PSDB, DEM e PTB ganhou o reforço do senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB), que entrou no partido e deve assumir o controle da legenda, após manobra da Executiva Nacional da sigla. O senador vem incensando o nome do filho, o ministro de Minas e Energia, Fernando Filho (ainda no PSB), para encabeçar a chapa. Com isso, o nome de Armando, que era visto como o mais forte para encarar o desafio, ganhou um rival. Nos bastidores, especula-se que ele pode disputar a reeleição ao Senado, com duas vagas em jogo. Armando classifica a discussão como prematura e defende que primeiro é preciso fortalecer os interesses comuns e não especular nomes.

Ao contrário de 2014, quando uma derrota eleitoral não significava a perda de um mandato, Armando avalia cuidadosamente a estratégia, se disputa o mandato para o governo ou a renovação da vaga no Senado.

De 2014 para cá, o petebista tem traçado estratégia para formar um grupo político de oposição ao governador Paulo Câmara (PSB) e conseguiu fazer prefeitos em cidades de médio porte, como Camaragibe, São Lourenço da Mata e Igarassu. Nas eleições suplementares, elegeu dois aliados: em Ipojuca e em Belo Jardim. O grupo político dele, no entanto, está em dois polos – um lado ruma com o PT, no caso do deputado Silvio Costa (PTdoB) e o outro, mais ligado ao grupo empresarial, ruma com PSDB e DEM. Desde o impeachment de Dilma (PT), o senador se descolou da sigla, de quem foi aliado em 2014.

O pé nos dois barcos pode render ao senador votos para renovar o mandato. Antes dessa frente de oposição ganhar fôlego, quando a discussão ainda era restrita aos bastidores, pesquisas de intenção de voto colocavam Armando com 22% das intenções de voto – o mais bem posicionado da oposição.

AVALIAÇÕES

Aliado de Armando, o deputado federal Silvio Costa (PTdoB) afirma que o senador sempre trabalhou para ampliar o leque da oposição em Pernambuco. “Na história do Estado sempre há um candidato natural à oposição e agora esse nome é Armando Monteiro Neto. E vou continuar defendendo que seja candidato com apoio do (ex) presidente Lula”, avalia.

Na mesma linha, o deputado federal Jorge Côrte Real (PTB) ratifica que a questão de nomes não está em debate. “Evidentemente que o nome do senador é forte. Ele tem toda experiência e se habilita bem, mas isso não está sendo colocado como prioridade. Assim como não está sendo colocado o de ninguém. Seria desagregador partir para isso agora”, diz.

O deputado defende que não há açodamento na escolha de quem será o cabeça da chapa e que importante é fortalecer o grupo de oposição. “Vamos ficar tranquilos porque não é questão de perder espaço. O que se quer é fortalecer um espaço, que é de oposição ao governo”, disse.

Armando critica a antecipação de chapas e diz que foco da discussão é a perspectiva do alinhamento das forças. Para ele, o movimento do grupo de FBC é positivo: revela um “movimento sísmico” no Estado.

“É uma mudança nas placas de forças que estão se deslocando e estão em movimento. O grande desafio agora é saber se essas forças podem encontrar pontos de identidade e convergência capazes de se expressar claramente numa agenda e se é possível que isso também se expresse numa candidatura dessas forças ou em duas…Acho que temos longo caminho a percorrer”, avalia. “Isso não tira perspectiva de projeto de ninguém, mas denota um esvaziamento do campo governista, que vem desidratando e perdendo força em função dessas defecções”, acrescentou, numa crítica ao governo Paulo Câmara.

Quanto à especulação de que pode concorrer à vaga do Senado, Armando reitera que se recusa a discutir chapa. “Não tem essa história de que alguém vai para um lugar ou para outro. Não se pode passar ideia de que tem um processo de pessoas. É preciso dialogar”.

TADEU ALENCAR DESTINA MAIS DE R$ 7,5 MILHÕES EM EMENDAS PARA O SERTÃO DO ARARIPE

Após prestigiar a 227ª Festa de Nossa Senhora da Penha, em Serra Talhada, no 7 de Setembro, o deputado Federal Tadeu Alencar dedicou a sexta-feira (08) para retomar a agenda de trabalho no Sertão do Araripe, região para onde já destinou mais de R$ 7,5 milhões em emendas parlamentares, recursos distribuídos entre diversos municípios, em áreas como saúde, educação e infraestrutura urbana. Araripina, Exu, Ouricuri, Granito, Bodocó e Moreilândia são alguns dos municípios beneficiados diretamente.

Tadeu esteve em Exu para participar das comemorações dos 110 anos do município, e ao lado do prefeito Raimundo Saraiva (PR) conferiu as iniciativas que estão sendo realizadas no Hospital Municipal José Pinto Saraiva, que recebeu recursos da ordem de R$ 1,6 milhão, por meio de emenda parlamentar de sua autoria, para a ampliação das instalações e a aquisição de equipamentos.

O hospital atende a mais de 3 mil pessoas por mês nas áreas de urgência e emergência, internamento adulto e pediátrico, sala de parto, diagnóstico por imagem e pequenas intervenções cirúrgicas.

“A atividade parlamentar exige esta atenção permanente às demandas dos municípios, principalmente em momentos como este de retração na atividade econômica das cidades, de queda de arrecadação, o que tem desafiado os gestores a fazer mais com menos. O suporte do parlamento para fortalecer políticas públicas em áreas como saúde e educação é mais que uma necessidade, é uma obrigação”, afirmou o deputado do PSB.

Tadeu reforçou ainda que o Governo do Estado tem realizado importantes investimentos no Sertão do Araripe e lembrou da última edição do Pernambuco em Ação realizada na região, quando o governador Paulo Câmara anunciou recursos de mais de R$ 64 milhões, em diversas áreas, e também inaugurou a UPA Especialidades de Ouricuri.

“O governador Paulo Câmara tem feito os investimentos e as entregas que o Sertão necessita. Isto é resultado direto do planejamento e de sua capacidade de gestão. A população do Araripe reconhece isto. É o que tenho visto ao longo dos contatos que tenho feito nas visitas à região”, concluiu o parlamentar. Até o domingo (10), Tadeu também visita os municípios de Araripina, Moreilândia, Bodocó e Granito.

1.500 policias recém-formados irão começar a atuar a partir deste mês

1.500 policias recém-formados irão começar a atuar a partir deste mês nas ruas da Região Metropolitana do Recife e no interior do estado. Com a formação das próximas turmas, serão 4.500 novos policias fazendo a segurança dos pernambucanos. Estamos trabalhando e investindo para colocar em prática as ações do #PlanoDeSegurança de Pernambuco, que contam com estratégias cada vez mais ofensivas no combate à violência.

Mais de 60 mil pessoas prestigiam encerramento da Festa de Setembro no Pátio de Eventos

A imagem pode conter: 8 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e multidãoA imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

Terminou na noite desta quinta-feira (07) a tradicional Festa de Setembro de Serra Talhada, Sertão do Pajeú. Comemorando os 227 de tradição da Festa de Nossa Senhora da Penha, a programação do Polo Nacional contou no encerramento com shows de Jonas Esticado, Mano Walter e Kennedy Brazzil.

O primeiro show da noite foi do cantor de forró estilizado Jonas Esticado, em seguida subiu ao palco o vaqueiro Mano Walter, umas das principais atrações dos quatro dias de festa, e por último o público curtiu a apresentação do cantor serra-talhadense Kennedy Brazzil.

De acordo com a organização da festa mais de 60 mil pessoas estiveram no Pátio de Eventos prestigiando o encerramento da festividade, que é uma das maiores do interior de Pernambuco.

“A festa termina com a certeza de que fizemos o melhor trabalho possível para mantermos a tradição desse evento, que é fundamental para a nossa região, assim como a certeza de que consolidamos o Pátio de Eventos como a casa da Festa de Setembro”, disse o prefeito Luciano Duque, satisfeito com o resultado da festividade.