Sertânia recebe capacitação para incentivo à produção cultural

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo

Nos próximos dias 30 e 31 deste mês, o município de Sertânia, no Sertão do Moxotó, recebe as oficinas do Ciclo de Capacitação do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura), na Câmara de Vereadores. Ministradas por produtores culturais consagrados na aprovação de projetos, a atividade é voltada para os artistas locais. A iniciativa vem sendo realizada em todas as regiões do Estado, já que esse é um dos principais mecanismos de fomento e difusão da produção cultural de Pernambuco.

Implantado pelo Governo do Estado, o Funcultura  permite o avanço da política cultural pernambucana, por meio de editais de seleção pública, lançados, anualmente, e possibilita que produtores recebam recursos diretamente do Governo Estadual para realizar projetos nas mais diversas linguagens artísticas e áreas culturais.

Nesta oficina, o foco e o público prioritário são os produtores culturais sem experiência em elaboração de projetos. Os conteúdos a serem trabalhados serão de ordem mais prática, realizando o percurso da elaboração de um projeto ao longo do dia, em conjunto com o grupo.

A atividade terá um caráter colaborativo, facilitando a construção do conhecimento. Após esta etapa, poderá ser promovida uma interação com os diferentes projetos elaborados pelo grupo. A partir daí, a turma poderá exercitar um processo de consultoria com o facilitador.

As ações serão divididas em dois momentos. Na segunda-feira (30), haverá a apresentação do Edital Funcultura Geral 2016, das 14h às 18h. Na terça-feira (31), os participantes poderão vivenciar uma oficina de Elaboração de Projetos, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

Pedro Eurico recebe secretária Nacional de Direitos Humanos

Resultado de imagem para pedro euricoO secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, recebe nesta quinta-feira (26), na sede da SJDH, na Praça do Arsenal, no bairro do Recife, a secretária Nacional de Direitos Humanos, Flávia Piovisan, para participar de uma roda de conversa com grupos de direitos humanos de Pernambuco. A gestora também irá apresentar a política nacional de direitos humanos aos coordenadores e técnicos dos programas de prevenção e proteção que atuam na Secretaria Executiva de Direitos Humanos (SEDH).

A secretária também participa, às 14h, de um debate com os secretários-executivos de Ressocialização e de Direitos Humanos de Pernambuco, Cícero Rodrigues e Eduardo Figueiredo, respectivamente, com a coordenadora nacional de Políticas LGBT, Marina Rindel, e com representantes da Articulação e Movimento para Travestis e Transexuais de Pernambuco (Amotrans) e do Centro Estadual de Combate a Homofobia (CECH), no Presídio de Igarassu (PIG), na Região Metropolitana do Recife (RMR).

Os encontros integram as ações voltadas para a Semana Nordestina de Visibilidade Trans que vai de 23 até o próximo dia 29 de janeiro e visa unir esforços para combater a discriminação, o preconceito e a violência contra esse público.

Serviço: Reunião do secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico, com a secretária Nacional de Direitos Humanos, Flávia Piovisan,

Local: Secretaria de Justiça e Direitos Humanos

Praça do Arsenal, s/n – Bairro do Recife

Data/hora: 26/01/2017 – 11h

“O problema do Pacto é a ausência do governador na gestão da segurança”, afirma Armando

Ao analisar recentes declarações do sociólogo José Luiz Ratton sobre a derrocada do programa estadual Pacto Pela Vida, o senador Armando Monteiro (PTB) aponta que o principal problema do programa é a ausência do governador na gestão da segurança pública. O líder petebista destaca que a avaliação de Ratton ratifica com o sentimento da população pernambucana, que, nos últimos anos, vem sentindo cada vez mais a insegurança bater à porta e teme sair às ruas, devido ao recrudescimento dos índices de homicídios em todas as regiões do Estado.

“Um dos principais idealizadores do Pacto pela Vida, José Luiz Ratton, confirma o que todo pernambucano já vem sentindo há muito tempo. O desmonte do programa Pacto Pela Vida não é causado pela crise econômica, como afirma o Governo de Pernambuco: o principal problema é a ausência do governador na gestão da segurança pública”, afirma Armando Monteiro, fazendo referência a declarações concedidas por Luiz Ratton ao jornal Valor Econômico desta quarta-feira (25).

Ao Valor, o sociólogo afirma que o problema do Pacto Pela Vida “é anterior à crise econômica” que abateu Pernambuco, conforme alega o Governo do Estado, ao justificar a derrocada do programa de segurança pública. Ratton foi um dos idealizadores do Pacto e foi assessor especial de segurança durante os anos de 2007 a 2012.

Segundo o senador, ao se analisar o balanço da criminalidade em Pernambuco nos últimos três anos, fica claro o completo retrocesso do programa de segurança pública, com aumento de 44% no número de homicídios e a volta aos patamares do ano de 2007, quando o programa foi implantado. “No Nordeste, estados como Alagoas, Ceará, Sergipe e Rio Grande do Norte tiveram melhor desempenho em 2015. A derrocada do Pacto pela Vida chama a atenção do Brasil. O que seria esperança em termos de modelo se transforma numa desilusão”, lamenta Armando Monteiro.

O senador critica ainda o fato de o investimento em segurança este ano, considerando a inflação, ser proporcionalmente menor do que o ano passado. “Em Pernambuco, o ajuste fiscal tem sido feito com corte em áreas essenciais, e com sacrifício da população”, conclui.

PREFEITURA DE AFOGADOS LANÇA SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA PROFESSOR

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira abriu uma seleção simplificada para professores nas disciplinas de língua portuguesa, língua estrangeira, matemática, história, geografia, educação física, ciências físicas e biológicas. São oito vagas destinadas à Escola Municipal de tempo integral Padre Carlos Cottart.

As inscrições podem ser feitas até o próximo dia 31 de Janeiro, das 8 às 13h, na Secretaria Municipal de Educação. Todas as informações referentes ao processo seletivo, como documentação necessária e requisitos para a investidura no cargo, podem ser encontradas no edital em anexo.

“Investimos na ampliação da nossa rede física, com a construção de escolas e creches, com a incorporação da Escola Carlos Cottart, e precisamos reforçar a nossa equipe de professores, para que possamos continuar atingindo a excelência em qualidade que conquistamos,” avaliou a Secretária Municipal de Educação, Veratânia Moraes. Ela se refere aos números do IDEB, onde Afogados já alcançou as metas previstas só para 2021, e ao IDEPE, onde a educação do município pontuou como uma das dez melhores do Estado.

CLIQUE AQUI PARA VÊ O EDITAL

AFOGADOS SE PREPARA PARA REFORÇAR A GUERRA CONTRA O AEDES AEGYPTI

A imagem pode conter: 9 pessoas, pessoas sentadas e sapatos

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira promoveu nesta terça (25), uma audiência pública para discutir com a população as estratégias de combate ao aedes aegypti, mosquito transmissor de doenças graves como zika, chicugunya, além de quatro tipos diferentes de dengue.

A audiência se deu no auditório da câmara de vereadores, e contou com as presenças de profissionais de saúde, Rotary Club, gestores públicos e lideranças comunitárias de bairros. 

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sentadas e área interna

Segundo o Secretário de Saúde, Artur Amorim, a audiência foi bastante produtiva. “Além do diagnóstico apresentado, foi fundamental a participação de todos na elaboração do plano de ação, para diminuirmos os índices de infestação e mantermos Afogados longe do quadro de municípios em situação crítica,” informou Artur.

O plano elaborado durante a audiência reforçou a importância de estabelecer parcerias com instituições da sociedade civil, realização de mutirões de limpeza nos bairros, o envolvimento das organizações comunitárias, ações de educação em saúde, distribuição de larvicidas, reuniões com moradores e a utilização das ferramentas de mídia disponíveis. A audiência foi transmitida na íntegra pela Rádio Pajeú, uma das parceiras da gestão na luta contra o aedes aegypti.

No Recife, Ângelo Ferreira comunica presidência na chapa para eleição do Cimpajeú

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sentadas e área interna

Nesta quarta-feira (25), o prefeito de Sertânia, Ângelo Ferreira (PSB), cumprindo agenda de compromissos, na capital pernambucana, participou de reunião com o secretário da Casa Civil do Governo Paulo Câmara, Antônio Figueira. O encontro tratou de diversos assuntos de interesse da população sertaniense e da região, como abastecimento d'água, Educacão, Saúde, Segurança Pública e incentivo à Cultura e festas populares, como o Carnaval.

"Fomos também comunicar a nossa chapa para a eleição do Cimpajeú. Será composta por mim, como presidente, vice, Sebastião Dias (PTB – Tabira) e secretário, Geovane Martins (PR – Santa Terezinha)", revelou o ex-deputado estadual.

A votação para compor a nova diretoria do Consórcio de Integração dos Municípios do Pajeú acontece na próxima sexta, 27. Participaram da comitiva para o encontro com Figueira os prefeitos Adelmo Moura (Itapetim), Evandro Valadares (São José do Egito) e os ex-prefeitos José Vanderlei (Brejinho) e José Pretinho (Quixaba).

Juízes auxiliares do STF começam a ouvir delatores da Odebrecht

Audiências fazem parte dos trâmites para a homologação dos acordos de delação premiada; presidente do STF autorizou auxiliares a retomar os trabalhos após a morte de Teori.

Autorizados pela presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, juízes auxiliares da Corte começaram a ouvir novamente cada um dos 77 executivos da Odebrecht que fecharam acordo de delação premiada na Operação Lava Jato.

Os trabalhos da delação da Odebrecht foram retomados após a morte do ministro Teori Zavascki, relator do caso no tribunal.

As audiências são procedimento necessário para a homologação dos acordos, o que confere validade jurídica para o Ministério Público pedir investigações com base nos cerca de 950 depoimentos já prestados na colaboração.

Nessas entrevistas, os juízes apenas perguntam se os delatores prestaram informações de livre e espontânea vontade, sem coação por parte dos investigadores do MP.

É um dos últimos passos antes da homologação, que deverá ser feita por Cármen Lúcia assim que forem concluídas. Segundo apurou o G1, as delações poderão ser homologadas de forma paulatina, à medida que forem chegando ao STF.

Nesta terça (24), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu agilidade na homologação dos acordos. Isso permitirá a Cármen Lúcia, como plantonista durante o recesso do Judiciário, homologar as delações, mesmo sem a definição de um novo relator para os processos.

As audiências são feitas pela mesma equipe do ministro Teori Zavascki. Assim, assessores do gabinete recebem os delatores no STF ou viajam até as cidades em que eles moram ou estão presos.

A expectativa é concluir as audiências até a segunda semana de fevereiro. Cármen Lúcia deverá repassar os processos para o novo relator assim que ele for definido.

Este conteúdo foi produzido pelo Sistema Jornal do Commercio de Comunicação. Para compartilhar, use o link http://blogs.ne10.uol.com.br/jamildo/2017/01/25/agora-o-candidato-e-lula-diz-dilma-negando-volta-eleicoes/

Este conteúdo foi produzido pelo Sistema Jornal do Commercio de Comunicação. Para compartilhar, use o link http://blogs.ne10.uol.com.br/jamildo/2017/01/25/agora-o-candidato-e-lula-diz-dilma-negando-volta-eleicoes/

Este conteúdo foi produzido pelo Sistema Jornal do Commercio de Comunicação. Para compartilhar, use o link http://blogs.ne10.uol.com.br/jamildo/2017/01/25/agora-o-candidato-e-lula-diz-dilma-negando-volta-eleicoes/

Petrolina vai unir educação e vigilância sanitária dentro das escolas municipais

Os estudantes serão multiplicadores de promoção da saúde nas suas comunidades

Petrolina agora faz parte do Projeto Nacional Educanvisa. Esse projeto prepara os profissionais de educação da rede pública e da vigilância sanitária para que possam disseminar conceitos de saúde, como a prevenção aos riscos associados ao consumo de medicamentos e de alimentos industrializados.

Em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, o Educanvisa fornece todo o material didático, permitindo que os professores de ensino médio e fundamental disponham de meios para abordar e estimular a discussão dos temas da vigilância sanitária em sala de aula. Os profissionais da vigilância e educadores, serão preparados por meio de minicursos fundamentados em quatro temas: a saúde e a promoção da saúde; a vigilância sanitária; os medicamentos e alimentos; e a propaganda de medicamentos e alimentos.
O objetivo é formar estudantes como multiplicadores dos conhecimentos da vigilância sanitária em suas comunidades. “A adesão do município de Petrolina foi muito importante, porque esse projeto difundirá a educação sanitária para crianças e adolescentes, onde essa temática fortalecerá as bases educacionais para o exercício da cidadania,” afirmou Anderson Miranda, diretor presidente da Agência Municipal de Vigilância Sanitária (AMVS).

Outro detalhe importante é que o projeto Educanvisa promove, através de atividades preventivas, a saúde da população democratizando informações sobre danos, riscos, legislação, dentre outras. “O projeto rompe a visão popular de que vigilância sanitária é apenas o controle de higiene em bares e restaurantes. A única forma de garantir a segurança alimentar, e termos uma sociedade com uma ótica consciente de seus direitos, é por meio da educação”, completa Anderson Miranda.