‘Enem dos concursos’: cargos com os cinco melhores salários aceitam diploma de qualquer área; veja

Enem dos concursos: cargos com os cinco melhores salários aceitam diploma de qualquer área; veja

O Concurso Nacional Unificado, popularizado como ‘Enem dos concursos’, terminou o período de inscrições com 2,65 milhões de participantes. Assim, serão cerca de 400 pessoas, em média, disputando para cada uma das 6.640 vagas.

Porém, na prática, a concorrência varia de acordo com os critérios de cada função. Naturalmente, o salário foi um dos grandes atrativos. Para os cinco cargos com maiores remuneração inicial são aceitos diplomas de qualquer graduação. Esse é o critério mínimo nesses casos.

A prova será no dia 5 de maio, prevista para aplicação em 220 cidades de todas as Unidades da Federação, com questões objetivas específicas e dissertativas, por área de atuação.

Do total de pessoas que se inscreveram no concurso, 1,28 milhão ainda não pagaram a Guia de Recolhimento da União (GRU). O prazo final para pagamento da taxa é no 16 de fevereiro.

Top 5 dos maiores salários

Auditor-fiscal do trabalho: serão selecionados 900 profissionais, com salário bruto (inicial) de R$ 22,9 mil. O critério mínimo de escolaridade é um certificado de conclusão ou diploma em qualquer graduação, devidamente registrado, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). O cargo é destinado ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e a lotação ainda será definida.

Analista de Comércio Exterior: serão selecionados 50 profissionais, com salário bruto (inicial) de R$ 20,9 mil. Também são aceitos, como requisito mínimo, o certificado de conclusão ou diploma em qualquer graduação, reconhecida pelo MEC. O cargo é destinado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) e a lotação será em Brasília.

Especialista em políticas públicas e gestão governamental: serão selecionados 150 profissionais, com salário bruto (inicial) de R$ 20,92 mil. Novamente, são aceitos certificado de conclusão ou diploma em qualquer graduação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC. Além da graduação, para cinco vagas, é necessário especialidade em análise ambiental, agrário e biológicas. O cargo é destinado ao Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) e a lotação será em Brasília.

Especialista em regulamentação de serviços de transporte aquaviários: serão selecionados 30 profissionais, com salário bruto (inicial) de R$ 16,4 mil. O critério mínimo de escolaridade segue sendo o certificado de conclusão ou diploma em qualquer graduação, fornecido por instituição de ensino superior. O cargo é destinado à Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ) e a lotação será em Brasília.