Arthur Lira sobe o tom contra o governo

O presidente da Câmara, Arthur Lira
 (Crédito:  Lula Marques/ Agência Brasil)
O presidente da Câmara, Arthur Lira (Crédito: Lula Marques/ Agência Brasil)

Embate entre presidente da Câmara e o Executivo esquentou após Lira chamar o ministro de Relações Institucionais de Lula de ”incompetente”

A próxima eleição para o comando das mesas diretoras do Congresso acontece só no início do ano que vem, mas a disputa pelos cargos de direção já está impactando a agenda legislativa e a relação entre os Poderes da República.

Nesse cenário, votações cotidianas – sobretudo na Câmara – têm sido encaradas em Brasília como demonstrações de força ou fraqueza de cada grupo político. Isso aconteceu com a manutenção da prisão do deputado federal Chiquinho Brazão (sem partido-RJ), suspeito de mandar matar a vereadora Marielle Franco, que alguns observadores apontaram como uma derrota para o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).

Lira não gostou nada dessa interpretação e tornou pública uma tensão com o governo Lula que vinha esquentando, mas nos bastidores.

Por: Metrópoles