Tadeu Alencar consegue aquisição de ônibus para transporte de pacientes de Tabira

O Deputado Federal Tadeu Alencar conseguiu nesta semana a liberação de uma emenda no valor de R$ 500 mil para o município de Tabira, em parceria com o vice-prefeito Marcos Crente. O valor será utilizado na aquisição de um ônibus de TFD (Tratamento Fora do Domicílio), que auxiliará o atendimento da rede de Saúde de Tabira.

“Esse é um compromisso que tínhamos assumido com o vice-prefeito Marcos Crente para atender o povo de Tabira, que tenho um carinho enorme e a satisfação de ajudar como Deputado Federal. Será um equipamento importante para auxiliar no atendimento da saúde dos tabirenses”, destacou Tadeu.

Os recursos constituem uma nova leva de ajuda financeira para o município. Tadeu Alencar já teve oportunidade de destinar outros R$ 2 milhões à prefeitura de Tabira. Desta feita, atendendo a gestões do vice-prefeito Marcos Crente.

“É com muita alegria que faço o anúncio desses recursos via EP, que serão de enorme utilidade para o povo de Tabira, conferindo dignidade a quem mais precisa”, assinalou Tadeu, que destacou o trabalho em parceria com Marcos Crente, “fundamental para que continuemos trabalhando em benefício do povo tabirense”.

Prefeitura de Sertânia divulga programação técnica da Expocose que distribuirá R$ 70 mil em prêmios

A Prefeitura de Sertânia divulgou nesta segunda-feira (04/07) a programação da parte técnica da Exposição Especializada em Caprinos e Ovinos. A Expocose é destaque no estado de Pernambuco e em 2022 distribuirá R$ 70 mil em premiações aos criadores. O evento acontece de 3 a 7 de agosto, no Parque de Exposições Professor Renato Moraes.

A programação vai ter início na quarta-feira (03/08) com a entrada dos animais para julgamento. A parte técnica contemplará a exposição de animais de diversas raças, torneio leiteiro (ordenhas previstas para as 6h e 18h a partir da quinta-feira 04/07), data base e mensuração, concurso de peso para caprinos e ovinos, julgamentos de animais sem RGN, desfile dos campeões, entre outras atividades.

Os criadores e expositores que desejam participar devem reservar as baias através do link:https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdTGtxzcgxv2PTN9EfkN21U498ilZMgleMnWf0SDTn23T0lGA/viewform?usp=sf_link.

O link também pode ser encontrado no linktree do Instagram e no site oficial do Governo Municipal de Sertânia.

Confira a programação completa

Quarta-feira (03/08)

Até às 20h – Entrada dos animais para julgamento

14h às 18h – Data base e mensuração

Quinta-feira (04/08)

16h Abertura Oficial

8h às 10h – Data base e mensuração

8h Início dos julgamentos

Domingo (07/08)

8h Concurso de peso para caprinos e ovinos

8h Julgamentos de animais sem RGN

11h Desfile dos Campeões

TORNEIO LEITEIRO

Quarta-feira (03/08)

18h Esgota dos animais

Quinta-feira (04/08)

6h 1ª Ordenha

18h 2ª Ordenha

Sexta-feira (05/08)

6h 3ª Ordenha

18h 4ª Ordenha

Sábado (06/08)

6h 5ª Ordenha

18h 6ª Ordenha

Em caso de vitória, Lula pode escolher uma mulher para chefiar o Itamaraty

Por: Tainá Andrade – Correio Braziliense

A campanha de Lula tem cotado o nome de Maria Luiza Ribeiro Viotti para comandar o Itamaraty, caso vença as eleições de outubro. Essa seria uma decisão inédita, pois o país nunca teve uma mulher no comando da política externa.

De acordo com o jornal Estadão, a diplomata Maria Luiza Ribeiro Viotti é um nome de confiança do ex-ministro das Relações Exteriores e da Defesa, Celso Amorim. Além dele, outra sugestão ao nome de Maria foi feita pelo ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio (PSDB), no jantar do Grupo Prerrogativas, quando houve o primeiro encontro entre o ex-presidente e o atual vice, Geraldo Alckmin (PSB-SP).

Outro nome cotado estrategicamente para o cargo é o de Marina Silva (Rede-AC), que concorrerá a deputada federal nessa eleição. Apesar dela não ser diplomata de carreira, a ideia surgiu por causa do apelo da ex-ministra com a pauta ambiental, inclusive reconhecido internacionalmente.

Lula prevê que esse será um tema essencial para um futuro governo, já que ficou marcado negativamente Jair Bolsonaro (PL). Além disso, há acordos comerciais e fundos sobre o tema a serem resgatados.

O ex-presidente defende a renovação da cúpula no eventual governo, por isso planeja posicionar uma mulher para o ministério. A indicação de qualquer uma das duas seguiria um movimento iniciado pelo Congresso Nacional — e incentivado por Amorim — de mais protagonismo feminino na diplomacia brasileira.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que entre os dias 28/06 e 04/07 foram notificados 204 casos novos para a COVID-19

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que entre os dias 28/06 e 04/07 foram notificados 204 casos novos para a COVID-19 em nosso município.

São 130 pacientes do sexo feminino, com idades entre 03 meses a 79 anos. Dessas, 12 (04 doses), 06 (não vacinadas), 68 (03 doses) e 44 (02 doses). São 74 pacientes do sexo masculino, com idades entre 01 mês e 79 anos. Desses, 06 (04 doses), 05 (não vacinados), 32 (03 doses), 31 (02 doses).

Durante o período citado não tivemos novos casos em investigação e 360 pacientes apresentaram resultados negativos para COVID-19.

Hoje, 157 pacientes apresentaram alta após avaliação clínica e/ou epidemiológica. O município atingiu a marca de 8.377 (97,49%) recuperadas para a covid-19. Atualmente, o município tem 136 casos ativos para a COVID – 19.

Afogados atingiu a marca de 39.030 pessoas testadas para a covid-19, o que representa 104,75% da nossa população.

Casos leves x SRAG/COVID – 19:
Leves: (8.412 casos), 97,90%;
Graves: (180 casos), 2,10%.

Semana Epidemiológica: Encerrou no último sábado (02/07) a SE 26 com 144 casos e média móvel 20,57 casos por dia.

Análise das quatros últimas semanas anteriores a SE 26:

SE 25 – 190 casos e MV 27,14;
SE 24 – 129 casos e MV 18,42;
SE 23 – 104 casos e MV 14,85;
SE 22 – 30 casos e MV 4,28.
Dados atualizados em 04/07.

AVISO IMPORTANTE:

A prefeitura de Afogados adotou o uso obrigatório de máscaras em AMBIENTES FECHADOS nas repartições públicas municipais, estaduais e federais dentro do território municipal.

Toda população de 12 até 39 anos devem tomar a 3 dose;

Todos os profissionais de saúde já podem tomar a 4 dose. A aplicação dar-se-á após 4 meses da aplicação da primeira dose de reforço;

Toda população acima de 40 anos também poderá tomar a 4 dose. A aplicação dar-se-á após 4 meses da aplicação da primeira dose de reforço;

Pelo menos 20 estados anunciaram a redução do ICMS sobre combustíveis

 Foto: José Cruz/Agência Brasil

Por: Agência Brasil

Pelo menos 20 estados já anunciaram a redução do ICMS sobre combustíveis. Os governadores do Ceará e do Amazonas fizeram os anúncios nesta segunda-feira (04).

O Distrito Federal publicou no dia primeiro deste mês um decreto limitando em 18% a cobrança do ICMS. As alíquotas da gasolina e do etanol eram de 27%. Segundo o governo distrital, a perda é estimada em R$ 1,7 bilhão por ano.

O governador Ibaneis Rocha (MDB) disse que terá que rever as contas do Distrito Federal. O Sindicato dos Comércio Varejista de Combustíveis do DF estima uma redução de R,43  na gasolina e R$ 0,40 no etanol com a redução do ICMS. Os consumidores devem sentir aos poucos a diferença na bomba, com a renovação dos estoques, diz o presidente da entidade Paulo Tavares.

São Paulo foi o primeiro a fazer a redução do ICMS. No estado, a alíquota caiu de 25% para 18%. Minas Gerais, Goiás, Paraná e Amapá também já anunciaram o corte.

As ações procuram atender a lei que limitou o ICMS sobre combustíveis ou a definição do Conselho Nacional de Política Fazendária de que o imposto deve ser calculado sobre a média de preços dos últimos 60 meses.

Mas, a discussão ainda não terminou. No Congresso, os parlamentares ainda precisam avaliar os vetos do presidente Jair Bolsonaro à lei do teto do ICMS. No Supremo Tribunal Federal, governadores questionam a lei do teto e a lei que determinou alíquota uniforme em todo o país.

Relator da PEC dos benefícios revê emergência e tenta expandir auxílios

Relator da PEC que aumenta o valor do Auxílio Brasil e concede outros benefícios, o deputado Danilo Forte (União-CE) estuda fazer pelo menos duas alterações significativas no texto da proposta. A primeira é estender o auxílio destinado aos caminhoneiros e taxistas também aos motoristas de aplicativos. Já a segunda é suprimir a expressão “estado de emergência” — a qual causou, durante a tramitação no Senado, muitos questionamentos, por ser vista como uma manobra para conceder benefícios às vésperas da eleição.

O relator da proposta tem um encontro marcado no final da tarde desta segunda-feira (4) com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL). “Levarei ao presidente da Câmara e ao colégio de líderes nos próximos dias sugestões de aprimoramento à PEC dos Benefícios em relação à possibilidade de estendermos o auxílio a motoristas de aplicativo, bem como a necessidade de mantermos, ou não, a instalação do estado de emergência no país no texto”, disse, em nota.

Diante da polêmica em torno do estado de emergência, o relator defende que a própria Lei do Teto de Gastos “já autorize o aumento de despesas em casos de crise financeira ou calamidade — exatamente o que temos vivenciado no Brasil desde a pandemia e com a Guerra da Ucrânia”, afirmou. O trecho foi criticado com o argumento de poder gerar insegurança jurídica. Já foram solicitadas análises para verificar se é possível garantir os benefícios sem decretar o estado de emergência.

Aprovada no Senado na última semana, a PEC prevê auxílio a taxistas até o mês de dezembro deste ano. O custo do pacote é de R$ 41,25 bilhões, fora do teto de gastos. O relator, no entanto, já estima a ampliação para R$ 50 bilhões. A proposta será apensada à PEC dos Biocombustíveis, que busca garantir a competitividade dos combustíveis com fontes de energia renováveis em relação aos combustíveis fósseis. A proposta também é relatada por Danilo Forte. O

relatório do deputado será analisado pela Comissão Especial nesta semana.

Danilo assume compromisso de construir hospital de trauma para desafogar a Restauração

Em entrevista à Rádio Hits FM, nesta segunda-feira (4), o pré-candidato a governador Danilo Cabral assumiu o compromisso de construir um hospital de trauma na Região Metropolitana para desafogar o Hospital da Restauração. Os governos da Frente Popular, dos quais Danilo fez parte, já construíram oito hospitais e 11 UPAs especialidades em todo o estado desde 2007, quando Eduardo Campos, ouvindo o povo, se comprometeu em erguer três hospitais.

“A Restauração recebe muitas vítimas de acidentes, cujo tratamento não é rápido. As pessoas que entram na UTI, vítimas de acidente de moto, por exemplo, precisam passar muitos dias ali dentro antes de ter alta. Então, a gente precisa construir um novo hospital de trauma para tirar as pessoas e desafogar a Restauração. Esse é um ponto”, destacou Danilo, lembrando que os governos da Frente Popular têm feito muitas intervenções no HR no sentido de melhorar a infraestrutura da unidade de saúde.

“Também vamos lembrar o que era a Restauração lá atrás, em 2006. Foi feito um investimento do ponto de vista de contratação de pessoal. Foi nosso governo quem contratou o maior número de pessoal da história da saúde. A gente sempre precisa aprimorar os serviços de forma permanente. E vamos fazê-lo. Isso faz parte do modelo de gestão implantado em Pernambuco, que eu fui coordenador quando secretário de Planejamento. Experiência é uma coisa que não se compra no supermercado. Eu adquiri estudando, fazendo, tirando do papel. Fui secretário de Eduardo Campos nos seus dois mandatos; um governador que tinha um padrão de cobrança, de responsabilidade e de muita entrega”, afirmou Danilo.

TELEMEDICINA – O pré-candidato também se comprometeu em agilizar a marcação e realização de consultas e exames na rede pública de saúde. Para solucionar o gargalo, Danilo vai investir em telemedicina. “É você descentralizar esse atendimento a partir da utilização da tecnologia. Usando a telemedicina, você consegue acabar com muitos problemas que hoje temos nas filas de exames e consultas”, argumentou Danilo, explicando que a telemedicina será utilizada, sobretudo, em consultas de menor complexidade, fazendo com que as pessoas não tenham que se deslocar até uma unidade de saúde. “É assim que a China, país mais populoso do mundo, atende uma parte da sua população”, comentou.

Garanhuns: Prefeitura agiliza assistência às famílias atingidas pelas chuvas

As famílias atingidas pelas chuvas estão sendo amparadas pela Prefeitura de Garanhuns. No Distrito de São Pedro, a Escola José Ferreira Sobrinho está dando todo suporte para 82 pessoas que estão desabrigadas. Na comunidade, 196 casas foram afetadas. Em breve uma vistoria será feita pela Defesa Civil para avaliar a estrutura das casas. O nível da água em algumas casas passou de um metro e meio.As equipes da Prefeitura de Garanhuns estão circulando pelos pontos afetados para avaliação e dar todo apoio necessário para a população que foi afetada. O próprio prefeito Sivaldo Albino tem coordenado as ações, e já na manhã deste domingo comandou reunião com gabinete de crise, incluindo diversos secretários e a Defesa Civil Municipal.

Em Surubim, Silvio Costa Filho diz que com Danilo e Lula “nós vamos reviver os tempos de Eduardo”

Num ato que reuniu dezenas de militantes e lideranças da Frente Popular, em Surubim, Agreste do Estado, o deputado federal Silvio Costa Filho (Republicanos) demonstrou otimismo quanto a vitória do pré-candidato ao Governo, Danilo Cabral (PSB), nas eleições de outubro.
Ao discursar durante o evento “Vamos juntos, Pernambuco” realizado pela Frente Popular, Silvio Costa Filho afirmou que Pernambuco poderá reviver bons momentos com a vitória do socialista para o governo do Estado e Lula para presidência da República.
“Tenho muita confiança que com Danilo e Lula vamos reviver os tempos do governo Eduardo Campos. Um momento de muitas parcerias que foram fundamentais para o desenvolvimento econômico e social do nosso Estado”, disse Costa Filho.  No seu discurso, Silvio também fez questão de ressaltar as dificuldades que o governador Paulo Câmara teve nos oito anos de governo, mas deixou as contas equilibradas.
“É importante fazermos justiça ao governador Paulo Câmara, que enfrentou tempos de muita dificuldade. Pegou o governo Temer, o governo Bolsonaro, a pandemia, a crise econômica e apesar de todas as dificuldades conseguiu equilibrar as contas de Pernambuco, fazendo com que o estado chegasse a 2022 como um dos estados que, proporcionalmente, mais vai investir do Brasil. Investimentos na ordem de quase R$ 5 bilhões que serão fundamentais para melhorar a qualidade de vida da população. É por tudo isso que vamos trabalhar muito para termos uma bela vitória em outubro. E nós do Republicanos estamos juntos nessa caminhada”, complementou Costa Filho.
Durante o discurso, Danilo Cabral agradeceu o apoio do Republicanos no seu projeto majoritário e lembrou que os seus gestos não serão esquecidos. O evento ainda contou com a participação da pré-candidata ao Senado, Teresa Leitão; o suplente de Teresa, o ex-deputado Silvio Costa; o senador Humberto Costa, prefeitos, ex-prefeitos e pré-candidatos da Frente a deputado estadual e federal.

Senado quer discutir fim da reeleição presidencial e mandatos de cinco anos

Solenidade de transmissão da faixa presidencial em 2019

O Senado pretende analisar até o fim deste ano uma proposta de emenda à Constituição que sugere o fim da reeleição aos cargos de presidente, governador e prefeito, além de estabelecer que o mandato dos chefes de Executivo seja ampliado de quatro para cinco anos. A tendência é de que o tema entre na pauta após as eleições e, caso seja aprovado, valha a partir de 2026.

A PEC sobre o assunto foi apresentada em junho pelo senador Jorge Kajuru (Podemos-GO). O parlamentar defende a extinção da possibilidade de recondução ao Executivo por entender que quem está no exercício do cargo tem vantagem em relação aos demais candidatos, podendo vencer a eleição com mais facilidade.

“Após outubro, que aprovemos o fim da reeleição para dar mais equilíbrio às disputas eleitorais, reafirmando o princípio da alternância do poder, e prejudicar menos o Brasil. As futuras gerações certamente vão agradecer”, afirma.

Essa não é a primeira vez que uma proposta para acabar com a reeleição ao Executivo entra na pauta do Congresso. Entre 2015 e 2016, os parlamentares se debruçaram sobre uma PEC de reforma eleitoral que previa o mesmo ponto sugerido agora. Apesar de a matéria ter sido aprovada pela Câmara e o Senado, o trecho que tratava do fim da recondução foi desmembrado do texto. Uma nova proposta específica para o tema foi criada, mas ela acabou arquivada em 2018.

Na Câmara, uma PEC feita em 2003 também propunha extinguir a reeleição. O texto, entretanto, começou a avançar apenas em 2017. Ao longo das análises por comissões, a redação da proposta foi alterada e, novamente, os parlamentares decidiram descartar a parte sobre recondução de presidente, governador e prefeito. A PEC está pronta para ser votada no plenário desde então. Naquele ano, o texto até entrou na pauta, mas a análise foi adiada quatro vezes e nunca mais recebeu a atenção dos deputados.

A hipótese de acabar com a reeleição tem o apoio do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), que diz que “seria muito bom para o país se houvesse o fim da reeleição”. Ele prometeu a Kajuru dar as condições para que o texto seja analisado, apesar de o histórico recente ser desfavorável à ideia.

“Eu tenho certeza de que o Congresso Nacional vai se debruçar sobre essa matéria. Acredito que há certa simpatia e adesão a essa tese do fim da reeleição no Senado Federal. Vejamos, agora, o melhor momento para debater a ideia e construir uma proposta que certamente será muito útil ao país”, destaca.

Na opinião de Pacheco, “a gestão pública feita sem o propósito de uma reeleição normalmente é uma gestão pública mais criteriosa e mais afeita a realizações imediatas sem populismo e sem intenção eleitoral”.

“O fim da reeleição considero que é uma lógica muito importante e muito interessante para o país. Nos cabe agora escolher o momento para poder fazê-lo, naturalmente, preservando direitos sem que seja casuísta, sem que seja para o alcance de qualquer desses que se apresentam como candidatos neste momento, na próxima gestão, no próximo mandato, na próxima legislatura”, observa.