Concurso da Caixa Econômica tem local de prova divulgado; veja como consultar

O candidato que vai prestar o concurso da Caixa já pode consultar o local onde fará a prova no próximo domingo (26). A informação foi disponibilizada pelo banco e pela Fundação Cesgranrio, organizadora da seleção.

O inscrito deve acessar a área do candidato na página oficial (https://caixa.cesgranrio.org.br/login) e informar login e senha. De acordo com a organização, apenas o candidato terá acesso a esses dados.

As provas ocorrerão entre 13h às 18h (horário de Brasília). Os portões serão abertos às 11h30 e fechados às 12h30.

A recomendação é que o candidato visite o local com antecedência para saber como fará o deslocamento no dia da prova. Atrasos fazem com que o cidadão não consiga fazer a prova e seja desclassificado.

O concurso teve mais de 1,2 milhão de inscritos que vão disputar 4.050 vagas nos cargos de técnico bancário, técnico bancário em tecnologia da informação, médico do trabalho e engenheiro de segurança do trabalho.

A remuneração oferecida para o técnico bancário (carreira geral e tecnologia da informação) é de R$ 3.762, enquanto o médico receberá R$ 11.186 e o engenheiro, R$ 14.915.

As provas serão realizadas no domingo (26), a partir das 13h (horário de Brasília), tendo cinco horas de duração.

O exame terá questões de conhecimentos gerais e específicos. Os candidatos nas vagas de técnico bancário ainda farão uma redação, enquanto os concorrentes a médico do trabalho e engenheiro de segurança do trabalho terão uma prova discursiva.

Para o cargo de técnico bancário novo, as cidades de realização de prova estão vinculadas ao polo em que o profissional deseja trabalhar, escolhido pelo candidato no momento da inscrição. Para as vagas de tecnologia da informação, há opção por cidade de realização de prova diferente do polo de escolha.

O concurso não será realizado no Rio Grande do Sul neste domingo, em virtude das enchentes que atingiram o estado desde o final de abril. Os candidatos farão a prova em uma nova data, que ainda não foi marcada pela organização.

O pedido de reembolso para quem desistiu de disputar o concurso foi encerrado no último domingo (19). No mesmo dia, também acabou o prazo para quem mora no estado e tinha interesse em alterar o local da prova para outro estado.

A convocação está marcada para começar a partir de agosto deste ano. O concurso terá validade de um ano, prorrogável por igual período, a critério da Caixa.

Durante abertura do G20, governadora Raquel Lyra reforça o compromisso de Pernambuco com a ciência e tecnologia e destaca investimento na ordem de R$10 milhões

 
A governadora Raquel Lyra participou, nesta quarta-feira (22), no auditório do Cais do Sertão, no Recife, da abertura da 3ª Reunião do Grupo Técnico de Tecnologia e Inovação do Grupo dos Vinte (G20), principal fórum de cooperação econômica internacional. No evento realizado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, a gestora reiterou o compromisso da gestão estadual em fortalecer e ampliar a inovação no setor público, por meio do programa Cientista Arretado, iniciativa lançada no dia 10 de maio.
 
“Estamos usando a tecnologia e inovação para chegar em quem mais precisa. É uma grande honra recebê-los em Pernambuco, principalmente em um momento em que tecnologia e inovação são um eixo para o desenvolvimento do Estado. Por meio do programa Cientista Arretado, estamos investindo mais de R$ 10 milhões em inovação aberta na busca de soluções para os problemas que o Governo de Pernambuco enfrenta, por exemplo, e áreas como desenvolvimento sustentável, urbanismo social, mudança climática e saúde”, afirmou Raquel Lyra.
O evento tem como temática principal “A Inovação Aberta para o Desenvolvimento Justo e Sustentável” e vai reunir, até a próxima sexta-feira (24), representantes de 40 comitivas vindas de países membros do G20 e entidades supranacionais convidadas.
 
Durante os três dias de evento, os participantes debaterão temas centrais como democratização da ciência, preservação da Amazônia, biodiversidade, transição energética, controle de pandemias e políticas de promoção da diversidade. 
 
“Temos que discutir sobre transição energética, mudanças climáticas, bioeconomia e descarbonização, esses são desafios de todas as nações e que nós precisamos estar aptos para enfrentá-los. Fico feliz que o encontro do grupo de trabalho do G20 aconteça em Pernambuco, um estado que tem um sistema bastante pujante, arrojado, com os parques tecnológicos que temos, e as instituições de ensino, a exemplo das universidades e os institutos federais”, ressaltou a ministra Luciana Santos.
 
Para a secretária estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Mauricélia Montenegro, a vinda do evento para Pernambuco reforça o protagonismo do Estado nesta área. “Essa é a primeira vez que a reunião é descentralizada de Brasília. Trazer esse debate para cá é fundamental para que possamos retomar todas as discussões em torno destes temas, e os investimentos. Ter esse debate em Pernambuco deixa a gente muito mais engajado”, concluiu a titular da pasta.
 
Também estiveram presentes na reunião a vice-prefeita do Recife, Isabella de Roldão; os cônsules-gerais no Recife Serge Gas (França), May Baptista (Estados Unidos), Hiroaki Sano (Japão), Larissa Bruschi (Reino Unido) e Julieta Grande (Argentina); o chefe do escritório de representação do Ministério das Relações Exteriores no Nordeste, embaixador Lineu de Paula; os secretários estaduais coronel Hercílio Mamede (Casa Militar), Cacau de Paula (Cultura), Fernando Holanda (Assessoria Especial e Relações Internacionais), Mariana Melo (Mulher); além do presidente da  Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur), Eduardo Loyo.
 
CIENTISTA ARRETADO –  O programa prevê a cooperação entre o poder público e pesquisadores a fim de produzirem soluções inovadoras para os desafios governamentais de áreas estratégicas da gestão. Os editais lançados pela iniciativa irão receber o aporte de R$ 10,5 milhões, orçamento já garantido, para fortalecer e ampliar a inovação no setor público.

Cultura comemora aprovação, na CE, do Marco Regulatório de Fomento

O Marco Regulatório do Fomento à Cultura, tão aguardado por quem atua com cultura no país, foi aprovado na terça (21) na Comissão de Educação e Cultura do Senado Federal, e agora segue para apreciação em plenário. O PL 3905/21, que recebeu parecer favorável da relatora Teresa Leitão (PT-PE), cria um regime jurídico próprio para o fomento cultural no âmbito da administração pública.

A aprovação na CE foi comemorada pelo Ministério da Cultura. “Avançamos na Comissão de Educação e Cultura com um belo relatório da senadora Teresa Leitão, grande amiga e parceira da cultura. Agora só resta passar pelo plenário e esta conquista de um marco específico pra área de cultura vai ser realidade”, disse o secretário-Executivo do Ministério da Cultura, Márcio Tavares.

Para a senadora Teresa Leitão, o Marco Regulatório é “uma ferramenta fundamental para o desenvolvimento cultural do Brasil, promovendo a valorização e o apoio a iniciativas culturais em todo o país”.

Em síntese, o texto mantém em vigor as atuais leis (como a Rouanet, a Cultura Viva e a de Audiovisual); estabelece parâmetros de forma a permitir que estados e municípios implementem suas próprias políticas de forma autônoma; e define requisitos para as três modalidades aptas a receberem recursos públicos – Execução Cultural, Premiação Cultural e Bolsa Cultural.

Teresa Leitão destacou o “avanço significativo” da proposta ao promover transparência, eficiência e democratização do acesso aos recursos culturais. “O detalhamento do processo de chamamento público, a regulamentação da captação de recursos privados, e as atividades de monitoramento e capacitação garantem que as políticas culturais sejam executadas de forma transparente, desburocratizada e eficiente”.

O texto aprovado ainda prevê a plena liberdade para a expressão artística, intelectual, cultural e religiosa, respeitada a laicidade do Estado.

“A secretária está fazendo o seu trabalho”, afirma Raquel Lyra sobre Zilda Cavalcanti

A declaração ocorreu após deputados estaduais do PSB pedirem a exoneração da secretária

A governadora de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB), garantiu, nesta quarta-feira (22), que a secretária Zilda Cavalcanti está “fazendo o seu trabalho” à frente da pasta da saúde. A declaração ocorreu após deputados estaduais do PSB (Partido Socialista Brasileiro) cobrarem à gestora estadual a reestruturação da atual equipe de Cavalcanti, incluindo a exoneração da secretária, na última terça-feira (21).

Apesar de não afirmar ou negar se a secretária deixará o cargo, Lyra comentou sobre as ações da saúde realizadas em sua gestão. Ela afirmou que Pernambuco foi o Estado que mais investiu em saúde pública no Nordeste. Os recursos de 2023, segundo ela, foram maiores do que o montante de 2022.

“No que diz a respeito ao enfrentamento às SRAGs (Síndromes Respiratórias Agudas Graves) que afetam nesse período, que se chama sazonalidade da gripe, foram mais de 200 leitos abertos em todo o Estado. Semana passada estive, inclusive, na cidade de Caruaru onde abrimos mais 20 leitos no Hospital Memorial Pernambuco e assim temos feito em todas as microrregiões de desenvolvimento de Pernambuco”, afirmou.

Ela também garantiu que os investimentos na saúde pública continuarão acontecendo. “Vamos ter que investir mais como temos feito este ano para garantir o atendimento à população”, reiterou.

Entenda o caso 

Em comunicado conjunto divulgado na última terça-feira (21), os deputados Diogo Moraes, Rodrigo Farias, Sileno Guedes e Waldemar Borges declararam que a continuidade da secretária Zilda Cavalcanti e equipe nos cargos é “insustentável e coloca em risco a vida da população”.

“O que se tem visto é uma completa falta de capacidade para gerir a saúde pública do nosso Estado. A população pernambucana está pagando o preço pela má gestão e pela negligência. Exigimos que a governadora tome uma atitude imediata, antes que mais tragédias aconteçam”, destacaram.

Segundo o deputado Waldemar Borges, a expectativa é de que a governadora “coloque a necessidade de se tratar a rede de saúde pública do Estado acima das divergências políticas”. “A intenção não é transformar em rinha entre Governo e oposição, mas tirar a saúde do caos que se agrava a cada dia”, reiterou ele.

Além disso, ele destacou que é necessário que haja uma “abordagem à altura da gravidade do assunto”. “Pernambuco precisa hoje de um mutirão, como aconteceu na pandemia, e até com a instalação de hospitais de campanha. O que não pode acontecer é ficarmos esperando que mais mortes aconteçam”, acrescentou.

Mãe é suspeita de matar bebê com chumbinho e esconder no freezer, em Jaboatão dos Guararapes

Mulher é suspeita de matar o bebê com chumbinho e esconder no freezerVersão contada pela mulher é de que morte da menina de 10 meses teria acontecido cerca de 30 dias atrás. Nesta quarta-feira (22), ela foi presa

Uma frentista de 27 anos é suspeita de matar a filha, uma bebê de 10 meses, com uso de chumbinho. O corpo foi encontrado em um freezer, na casa onde moravam, no bairro de Candeias, Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, na manhã desta quarta-feira (22).

De acordo com a Polícia Militar, uma equipe do 6º Batalhão foi acionada, na noite da terça-feira, para uma ocorrência em que uma mulher ameaçava suicídio.

“Ao chegar no local, a mãe dela disse que a filha se recusava a dizer onde estava a neta. Ouvidas as partes, o efetivo recomendou que procurassem o Conselho Tutelar e ajuda psicológica para um melhor relacionamento familiar”, explicou a PM, em nota.

Nesta quarta, a avó procurou novamente o batalhão da PM e revelou que a filha confessou ter matado a bebê, cerca de 30 dias atrás, e escondido o corpo no freezer de casa.

A frentista disse que usou chumbinho para matar a filha, mas a perícia do Instituto de Medicina Legal (IML) para vai confirmar se o envenenamento foi a causa da morte.

“A bebê se encontrava congelada, com marcas de queimaduras por congelamento. A mãe informa que deu veneno chamado de chumbinho, mas a toxicologia vai confirmar a versão dela. Como o bebê estava no freezer, estava muito conservado, não há como confirmar a causa da morte”, afirmou o perito criminal Diego Mendonça.

A frentista, cujo nome não foi revelado, foi encaminhada ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde foi autuada em flagrante pelo crime de homicídio consumado e levada para audiência de custódia. “As investigações seguirão até a elucidação dos fatos”, informou, por nota, a Polícia Civil.

RELATO DE PARENTE

A parente, que prefere não se identificar, decidiu procurar a frentista para esclarecer a situação. “Comecei a falar pelo WhatsApp, dizendo que poderia ajudar ela e que não iria julgar. Com isso, a convenci dela ir na minha residência. Quando chegou, ela começou um choro muito grande, entregou um vidro de chumbinho e pediu ajuda. Eu disse que o que poderia fazer era levar ela na delegacia”, disse.

A prefeitos, Lula promete pagar precatório, desonerar folha e facilitar transferências de recursos da União.

Presidente Lula discursa na Marcha dos Prefeitos em Brasilia.

Lula disse que defenderá medidas que possam viabilizar a desoneração da folha de pagamento dos municípios.

O presidente Lula foi ontem à abertura da XXV Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios disposto a agradar a plateia de milhares de gestores das cidades brasileiras que todos os anos se reúnem na capital federal para apresentar ao governo as demandas locais.

Levou metade dos ministros do governo, foi aplaudido e vaiado e disse que no ano que vem estará “todo mundo aqui outra vez”, com outra pauta de reivindicação. E outra vez, a gente senta, a gente conversa. É assim que esse país vai ser daqui para frente: republicano, respeitoso, com harmonia entre os entes federados.”

Todo ano tem

Lula falou a verdade. A Marcha dos Prefeitos é feita no Festival de Salvador, o Galo da Madrugada e a Virada Cultural de São Paulo todo ano têm. O presidente vai lá fazer um monte de promessas, os prefeitos saem absolutamente certo de que rigorosamente todas as promessas serão cumpridas e no ano seguinte voltam para a festa esquecendo tudo que foi dito na festa do ano anterior.

Este ano Lula disse que vai defender medidas que possam viabilizar a desoneração da folha de pagamento inseridas no Projeto de Lei (PL) 1.847/2024, também a concessão de novos prazos e condições para o financiamento de dívidas previdenciárias e pagamento de precatórios, com a renegociação de juros e teto máximo de comprometimento da Receita Corrente Líquida (RCL) dos Municípios.

Sem saber o custo

Estimativa de custos de tudo isso no orçamento? Ninguém sabe. Nem o ministro Fernando Haddad. Mas sabe-se que se o pacote for aberto e pago essa conversa de déficit zero já será em 2024, 2025 e 2026.

O presidente também prometeu que todos os municípios vão receber incremento de custeio para equipes multiprofissionais e de saúde bucal. A liberação de recursos financeiros de emendas de bancada no valor de R$ 6 bilhões e a inserção de municípios com menos de 50 mil habitantes no programa Minha Casa, Minha Vida.

Securitição

E terminou dizendo que vai encaminhar sua bancada no sentido de aprovação do PLP 459/2017, que propõe a securitização de direitos creditórios ao setor privado de origem tributária Somente esse projeto pode gerar uma impacto de R$180 bilhões nos três níveis de governos.

Evidentemente esse pacote tem pouquíssimas chances de ser votado e implementado este ano, mas nem Lula nem os prefeitos estavam muito interessados em fazer as contas das promessas. Ontem foi dia de festa em Brasília.

A bem da verdade tem um ponto importante que os prefeitos e deputados vão cobrar que é a questão da desoneração da folha. A CNM propõe que a reoneração seja gradual até 2027, sendo fixada em 14%.

Desoneração

A possibilidade de os prefeitos de para pequenos municípios poderem pagar apenas 8% é a questão central porque na maioria é uma forma de continuar a manter a folha de pessoal celetista em dia. Nesse caso não é nem para investir, é para poder não ficar inadimplente no INSS mesmo coisa que centenas de prefeituras já estão.

A desoneração foi o tema deste ano como foi no ano passado a reforma tributária onde Geraldo Alckmin que representou Lula garantiu um crescimento de 10% do Produto Interno Bruto (PIB), dentro de um período de 15 anos.

Profissão cuidador

Leia mais

Com crescimento do funcionalismo público em 12,5%, gestores municipais temem crise nas prefeituras

Presidente Lula discursa na abertura da 25ª Marcha dos Prefeitos — Foto: CMN/Youtube/Reprodução

Enquanto União e Estados tiveram contingente de 2,4% e 10,2% maior, respectivamente, as prefeituras precisaram contratar 31% a mais, passando de 5,8 milhões para 7,6 milhões, aponta CNM

O funcionalismo público tem se tornado uma preocupação para os gestores municipais. Com o aumento do número de servidores, as prefeituras precisam aumentar o caixa para conseguir arcar com todas as despesas que o cargo exige. Em uma coletiva de imprensa para apresentar a XXV Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, disse que o funcionalismo público cresceu 12,5% entre 2010 e 2022, passando de 11 milhões para 12,4 milhões.

“Enquanto a União e os estados tiveram contingente de 2,4% e 10,2% maior, respectivamente, as prefeituras precisaram contratar 31% a mais, passando de 5,8 milhões para 7,6 milhões. A maior expansão de servidores foi nas atividades sociais, pois os municípios tiveram de aumentar a quantidade de servidores, de 2,5 milhões para 3,8 milhões, para atender às demandas e executar os programas federais”, reclama.

Com o tema “Pacto Federativo: um olhar para a população desprotegida”, o encontro debate as dificuldades enfrentadas pelos municípios e a necessidade de conseguir mais apoio para cumprir com os compromissos salariais, como relata Paulo Ziukoski.

“As prefeituras que estão lá na ponta são o pau de enchente, todo mundo bate nela. Agora os outros entram e têm privilégios. E como é que nós vamos pagar uma parte, primeiro que é de funcionários da União, dos programas; segundo lugar, ninguém visa ao lucro, esse aumento que nós estamos pedindo não é para nós, é para a sociedade, para moralizar”, destaca.

Mais contratação, novas despesas

O advogado especialista em direito tributário André Luiz Moro Bittencourt concorda. Para ele, o modelo de distribuição de receitas efetivamente tem que ser repensado.

“Uma série de situações foram repassadas para os municípios, como por exemplo situações que envolvem a assistência social, a saúde. Hoje o atendimento da assistência social é muito balizado na atuação dos municípios, nos centros de referência de assistência social, por exemplo. Então certamente que vai ter que haver a contratação de pessoas”, Ele acrescenta:

“Essa contratação vai gerar como consequência a necessidade de contribuição previdenciária por parte do empregador, no caso o município. E aí essas demandas novas vão surgindo para os municípios e muitas vezes a distribuição de receitas continua engessada. E aí o que ele passa a receber do ente federal e até dos entes estaduais em determinadas situações não condiz com aquilo que ele necessita para enfrentar essas novas despesas”, lamenta.

Marcha dos prefeitos

Entre os dias 20 e 23 de maio, representantes dos governos municipais de todo o país se encontram em Brasília para mais uma edição da Marcha dos Prefeitos. A 25⁰ edição aborda o tema “Pacto Federativo: um olhar para a população desprotegida”. Organizado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), a expectativa é receber mais de 10 mil gestores, incluindo prefeitos.

O evento reúne prefeitos de todo o país, para discutir e reivindicar melhorias nas políticas públicas e na distribuição de recursos federais.

Comissão do Senado aprova Política Nacional de Educação com Bolsa Permanência 

O Senado deu mais um passo para a criação da Pnaes – Política Nacional de Assistência Estudantil, voltada a oferecer condições para que os estudantes possam dar prosseguimento aos estudos após a fase escolar. O projeto foi aprovado nesta terça-feira (21) na Comissão de Educação e seguirá para análise e votação em Plenário. 

O PL 5.395/2023, da Câmara dos Deputados, cria a Bolsa Permanência –  um pagamento mensal mínimo para que o estudante possa se manter na educação superior, profissional, científica ou tecnológica.

O valor da bolsa para estudantes do ensino superior se equipara minimamente ao dos bolsistas de iniciação científica (hoje, R$ 700). Estudantes de educação profissional técnica de nível médio receberão bolsa de valor equiparado ao dos bolsistas de iniciação científica júnior (R$ 300). Estudantes indígenas e quilombolas receberão bolsas em dobro.

O programa vai atender a estudantes em qualquer das seguintes condições: egressos da rede pública de educação básica e de nível médio ou da rede privada de educação básica na condição de bolsista integral; integrante de grupo familiar em situação de vulnerabilidade socioeconômica conforme previsto no projeto; alto desempenho acadêmico e esportivo;  estrangeiro e refugiado em situação de vulnerabilidade socioeconômica;  oriundo de entidade ou abrigo de acolhimento institucional, não adotado em idade de saída; quilombola, indígena ou de comunidades tradicionais.

EXEMPLO

De reconhecida atuação política pela educação, a senadora Teresa Leitão (PT-PE) votou a favor do Pnaes. Ela destacou um outro aspecto favorável do projeto: o possível efeito de estímulo para que os estados tenham suas próprias iniciativas. 

“Esse projeto vai servir de referência para os estados que têm universidades estaduais. Porque esse foi um gargalo quando tentamos fazer isso em Pernambuco”, explicou. 

Prefeitura de Afogados organiza participação do segmento de beleza para a Hairnor/2024

Nos próximos dias 02, 03 e 04 de Junho, Olinda será a capital nordestina da beleza, com a realização da Hairnor 2024, no pavilhão climatizado do centro de convenções de Pernambuco.

A Hairnor é a maior feira do segmento de beleza do Nordeste, e uma das maiores do Brasil. Tendências em produtos, novidades em procedimentos estéticos, as maiores marcas e alguns dos melhores profissionais do Brasil estarão presentes na feira.

E a Prefeitura de Afogados da Ingazeira vai garantir transporte gratuito para que os empreendedores do segmento de beleza do município possam participar da Hairnor.

Em uma reunião realizada na noite de ontem (20), a secretaria de Administração e desenvolvimento econômico reuniu mais de 70 profissionais que atuam no segmento de beleza em Afogados para discutir a participação na feira. O encontro aconteceu no auditório da secretaria de assistência social.

“Com a determinação expressa do Prefeito Sandrinho, estaremos disponibilizando um ônibus com cinquenta lugares e um microônibus de vinte e oito lugares para que ninguém fique de fora dessa que é uma das mais importantes feiras do segmento de beleza do Brasil. O objetivo é que os empreendedores possam se qualificar, conhecer novas técnicas e produtos, adquirir novas experiências, para que possam trazer as novidades para Afogados e assim incrementar ainda mais os seus negócios,” destacou o secretário de administração e desenvolvimento econômico, Ney Quidute. Segundo Ney, esse ano houve uma ampliação em mais de 30% na oferta de vagas disponibilizadas para a participação na Hairnor com relação ao ano passado. A prioridade para participar da caravana é ser um profissional formalizado, que tenha CNPJ.

Cursos para o segmento – além do incentivo na participação em eventos da magnitude da Hairnor, a Prefeitura de Afogados, em parceria com o Senac, já promoveu oito cursos de qualificação na área, com a participação de mais de 100 empreendedores.

Governadora Raquel Lyra defende pautas municipalistas na Marcha dos Prefeitos e destaca investimentos do Estado junto aos municípios

A governadora Raquel Lyra participou, nesta terça-feira (21), em Brasília, ao lado do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, da solenidade de abertura da XXV edição da Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, que acontece até a próxima quinta-feira (23). Durante o evento, que reuniu gestores municipais de todo o país, a chefe do Executivo defendeu a importância das pautas municipalistas para a melhoria da qualidade de vida da população e o desenvolvimento do Estado. 
 
“A vida da população se dá nas cidades. Temos feito um trabalho em Pernambuco voltado ao fortalecimento dos municípios. Seja no cofinanciamento, na assistência social, no pagamento em dia na saúde, no trabalho da construção das creches ou nas entregas dos ônibus, tudo isso para aliviar a vida do prefeito que é muito pressionado na ponta para dar respostas, muitas vezes sem o dinheiro para fazer”, destacou Raquel Lyra.
 
A gestora enfatizou, ainda, que na Federação, ao longo do tempo, foi tirado o dinheiro dos municípios, concentrando na União. “Esse trabalho de poder garantir recursos de volta é fundamental para as cidades e os estados. Estarei sempre presente na luta de todos os municípios para que possamos permitir que os cidadãos possam ser felizes no seu chão, que no final das contas se trata disso”, completou.
 
Em seu discurso, o presidente Lula defendeu a importância das prefeituras para o desenvolvimento do país. “É na cidade que as pessoas brigam por educação, saúde, lazer e emprego. Não é possível o país ser rico com as cidades pobres, ou tomar medidas em âmbito nacional, falar em mais saúde e educação, sem levar em conta os municípios. Temos que estabelecer uma relação digna e respeitosa entre nós e é assim que tem de ser, republicano e respeitoso com todos os entes federativos”, frisou.
 
Cumprindo com o compromisso de transformar a educação de Pernambuco, pela primeira vez na história, o Estado toma à frente do processo de construção de unidades educacionais para a Primeira Infância. Foi publicada, na última sexta-feira (17), a licitação para construção de 51 creches em todas as regiões do Estado. Neste primeiro bloco, 42 municípios foram contemplados com investimentos no valor de R$ 282 milhões, divididos em nove lotes. Ainda na área da Educação, a gestão estadual entregou 182 ônibus escolares a municípios pernambucanos.
 
Já na assistência social, a gestão estadual pactuou, para 2024, R$ 84,8 milhões junto aos municípios para fortalecer os serviços de assistência social e segurança alimentar e nutricional. É o maior investimento já previsto para os setores na história de Pernambuco.
 
Segundo a Confederação Nacional de Municípios (CNM), organizadora do evento, cerca de mais de 9,5 mil participantes são esperados neste ano. “Quando existe um diálogo federativo respeitoso, existe avanço. Essa sempre será a chave. Tudo precisa ser bem acordado para que as cidades se mantenham fortes. É necessário ter parcerias para o melhor funcionamento da máquina pública municipal”, pontuou o presidente do CNM, Paulo Ziulkoski.
 
Presente na solenidade, o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Fábio Aragão, destacou a relevância do evento. “Viemos lutar pelos direitos das nossas cidades e, sobretudo, da população. A presença das principais autoridades aqui, faz com que nossas pautas sejam ouvidas, podendo obter êxito”, pontuou.
 
Também estiveram presentes na solenidade o vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin; os presidentes do Senado Federal, senador Rodrigo Pacheco; e da Câmara dos Deputados, Arthur Lira; ministros de Estado; e diversos prefeitos.